VIVE NUMA CARRINHA

Tem um emprego se sonho, é Eng. na Google e vive numa carrinha por opção própria. Brandon saiu da cidade de Massachusetts em Maio deste ano e começou uma nova aventura. Este engenheiro da Google não quis ter uma vida num apartamento caro e decidiu fazer algo extremamente… diferente! Vê mais aqui. Partilha com os teus amigos !

Brandon tem, possivelmente, um dos trabalhos que muitos jovens da idade dele ambicionam. No entanto, na altura de escolher onde iria morar, fez as contas, estudou o assunto e decidiu… viver numa carrinha no parque de estacionamento do Campus da Google.

No Verão passado, ficou em regime de internato no Campus. Ele ficou alocado no alojamento mais barato possível que tinha dois quartos para 4 pessoas. Mas após algumas contas, Brandon percebeu que mesmo assim gastava cerca de 2 mil dólares por mês.

O jovem considera que este gasto é apenas um desperdício de dinheiro e que não o ajudará a construir um futuro e uma vida estável. Por esta e outras razões meteu mãos à obra. Sabendo que iria iniciar o seu trabalho a tempo inteiro em São Francisco após um ano de estudos, Brandon preparou tudo para que nessa altura pudesse adquirir uma carrinha.

Após o custo inicial de cerca de 10 mil dólares pela carrinha, este engenheiro não necessitou de gastar muito mais. O espaço é extremamente minimalista e este jovem só está realmente em casa quando vai dormir. Dado que quer a sua higiene pessoal, quer as suas refeições são feitas no campus da Google, Brandon tem apenas um custo fixo mensal de 121 dólares. Este custo é simplesmente o seguro da sua carrinha.

Como é isto possível? Bem, o jovem explica que não usa electricidade pois não tem nenhum aparelho que necessite de ligar à corrente. A carrinha tem as luzes no tecto, por isso todas as tecnologias necessárias como telemóvel, computador portátil ou luzes extra são carregados entre o trabalho e a bateria que possui. Essa também é abastecida no trabalho.

Esta forma de vida rende ao Brandon cerca do 90% de poupança mensal. O objectivo deste jovem trabalhador é pagar os seus empréstimos que contraiu para os estudos em cerca de 6 meses, poupando assim milhares de euros em relação aos colegas que pagaram em 10 ou 20 anos.

Todas estas poupanças, ajudaram este novo morador de São Francisco a fazer uma vida mais desafogada e a poder desfrutar da vida sem ter de contar as moedas na carteira.

Apesar de todas estas vantagens e pensando até no curto trajecto que este engenheiro faz de sua casa ao local de trabalho, também tem algumas desvantagens já sendo anteriormente abordado por um grupo de seguranças. Segundo o próprio, tudo foi resolvido mostrando o seu crachá de trabalhador Google.

Esta é a casa de Brandon:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.