Connect with us

REGIÕES

GAIA: TRABALHADORES DA ESCOLA INÊS DE CASTRO EM GREVE

Os assistentes operacionais da Escola Secundária Inês de Castro, concelho de Vila Nova de Gaia, fizeram esta sexta-feira uma hora de greve para reivindicar a abertura de concurso para entrada de mais colaboradores, indicou fonte sindical.

RÁDIO REGIONAL

Data:

em

Os assistentes operacionais da Escola Secundária Inês de Castro, concelho de Vila Nova de Gaia, fizeram esta sexta-feira uma hora de greve para reivindicar a abertura de concurso para entrada de mais colaboradores, indicou fonte sindical.

Em declarações à agência Lusa, a dirigente do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte (STFPSN) Lurdes Ribeiro descreveu que neste estabelecimento de ensino “há falta de pessoal e que os atuais assistentes operacionais estão exaustos devido à dimensão da escola”, falando em baixas prolongadas.

Os 21 assistentes operacionais que hoje pararam de trabalhar durante uma hora exigem, transmitiu o sindicato, um concurso que permita a integração de mais profissionais.

Lurdes Ribeiro apontou às Lusa que o caso já foi exposto ao Ministério da Educação, ao qual vai ser, acrescentou, enviado um pedido de reunião.

A Escola Secundária Inês de Castro conta com cerca de 1.300 alunos que frequentam do 7.º ao 12.º anos de escolaridade, bem como alunos com necessidades educativas especiais.

Em comunicado, o STFPSN apontou que esta escola foi requalificada pela Parque Escolar, o que levou ao aumento de área coberta, e que conta com mais de 50 salas de aula, entre as quais sete são laboratórios e dois pavilhões gimnodesportivos.

“Não é uma situação nova, já em novembro de 2016 estes trabalhadores estiveram em luta, no entanto agora sentem-se cansados e desesperados porque afirmam que não vão conseguir aguentar o ano letivo com esta falta de pessoal”, lê-se na nota.

A agência Lusa contactou o Ministério da Educação, mas até ao momento não obteve resposta.

LUSA









LINHA CANCRO
MUSIC BOX
WEB-SUMMIT

AS MAIS LIDAS