Ligue-se a nós

DESPORTO

GIL VICENTE RESCINDE COM TREINADOR VÍTOR CAMPELOS

O Gil Vicente, da I Liga portuguesa de futebol, acertou hoje a rescisão de contrato com o treinador Vítor Campelos, disse à Lusa fonte do clube barcelense.

Online há

em

O Gil Vicente, da I Liga portuguesa de futebol, acertou hoje a rescisão de contrato com o treinador Vítor Campelos, disse à Lusa fonte do clube barcelense.

O técnico, de 48 anos, não resistiu à recente série de seis jogos consecutivos sem vencer no campeonato, com três empates e três derrotas, a última das quais no sábado, frente ao Rio Ave, em Vila do Conde, num desaire por 3-0, para a 28.ª jornada.

Vítor Campelos tinha sido contratado pelos barcelenses no início desta época, conseguindo até este momento 10 vitórias em 33 jogos no comando da equipa em todas as competições.

No campeonato, o principal objetivo da temporada do conjunto minhoto, o Gil Vicente tem sete vitórias, sete empates e 14 derrotas, estando atualmente na 13.ª posição, com 28 pontos, a sete dos lugares de descida direta.

Na próxima jornada da I Liga, na sexta-feira, o Gil Vicente recebe o líder da prova Sporting.

DESPORTO

ÁLVARO PACHECO DEMITIDO DO VASCO DA GAMA

O treinador português Álvaro Pacheco foi demitido hoje do comando técnico do Vasco da Gama, anunciou o atual 17.º classificado do campeonato brasileiro de futebol nas suas redes sociais.

Online há

em

O treinador português Álvaro Pacheco foi demitido hoje do comando técnico do Vasco da Gama, anunciou o atual 17.º classificado do campeonato brasileiro de futebol nas suas redes sociais.

“O Vasco da Gama comunica que Álvaro Pacheco e a sua comissão foram ‘desligados’ do comando técnico da equipa. O clube agradece aos profissionais e deseja sorte na sequência de suas carreiras”, pode ler-se na nota divulgada na rede social X, na qual o clube do Rio de Janeiro dá conta ainda de que Rafael Paiva, técnico dos sub-20 do clube, vai assumir o comando interinamente.

Álvaro Pacheco foi anunciado em 21 de maio último como novo treinador do Vasco da Gama, tendo permanecido no cargo pouco mais de um mês, período no qual averbou três derrotas e um empate para o campeonato, resultados que ditaram a saída do técnico, que tinha rendido o experiente Ramón Díaz.

O treinador, de 52 anos, tinha terminado a ligação ao Vitória de Guimarães a uma jornada do final da I Liga portuguesa, depois de ter assumido o comando da equipa à oitava jornada e de a ter conduzido ao quinto lugar da competição.

Esta foi a segunda experiência do técnico fora de Portugal, a primeira enquanto treinador principal, já que, em 2018, foi adjunto de Filipe Ribeiro nos lituanos do Lietava Jonava.

Além do Vitória de Guimarães, Pacheco orientou também Estoril Praia, no início da época passada, e Fafe, mas foi no Vizela que se notabilizou, entre 2019 e 2022, liderando os vizelenses em três subidas de divisão consecutivas, do Campeonato de Portugal à I Liga.

LER MAIS

DESPORTO

BOAVISTA FC: O DOCUMENTO FALSO QUE A LIGA “NÃO VIU” – INVESTIGAÇÃO

O Boavista Futebol Clube (BFC) atravessa um dos momentos mais negros da sua história. Nos tribunais amontoam-se os processos, penhoras e pedidos de insolvência. À longa lista de credores junta-se a Autoridade Tributária e Segurança Social. Os indícios de irregularidades justificaram uma investigação jornalística da Rádio Regional. O interesse público é inquestionável. Hoje vamos revelar o documento falso que permitiu o Boavista FC (SAD) disputar as competições profissionais na época 2023/2024. Apesar de todas as ameaças de que temos sido alvo não desistimos de contar a verdade.

Online há

em

O Boavista Futebol Clube (BFC) atravessa um dos momentos mais negros da sua história. Nos tribunais amontoam-se os processos, penhoras e pedidos de insolvência. À longa lista de credores junta-se a Autoridade Tributária e Segurança Social. Os indícios de irregularidades justificaram uma investigação jornalística da Rádio Regional. O interesse público é inquestionável. Hoje vamos revelar o documento falso que permitiu o Boavista FC (SAD) disputar as competições profissionais na época 2023/2024.


A INVESTIGAÇÃO JORNALÍSTICA – VEJA AINDA:

BOAVISTA FC: VITÓRIA AVISA “TEM QUE HAVER JUSTIÇA E IGUALDADE”

BOAVISTA FC: O CLUBE PORTUGUÊS “CAMPEÃO” DA “LISTA NEGRA” DA FIFA

BOAVISTA FC: JUSTIÇA E TRANSPARÊNCIA “A LIGA NÃO PODE IGNORAR” – CONSTANTIN PANAGOPOULOS

BOAVISTA FC: JAIME PACHECO E OUTROS TRABALHADORES PENHORAM A “PANTERA”

BOAVISTA FC NA LISTAGEM DOS MAIORES DEVEDORES DE IMPOSTOS

BOAVISTA FC: DEPOIS DO “CONTROLO SALARIAL” UM NOVO PEDIDO DE INSOLVÊNCIA

BOAVISTA EM INCUMPRIMENTO ARRISCA INSOLVÊNCIA E EXCLUSÃO DA LIGA


UM MAR DE DÍVIDAS

Todos os anos a mesma “história”, de PER em PER o Clube e SAD tentam sobreviver ao incumprimento de 150 milhões em dívidas. Mais de 20 anos depois o Estádio do Bessa continua por pagar. Trabalhadores (inclui atletas e/ou treinadores) reclamam os seus créditos em tribunal, e mesmo depois de lhes ser reconhecida a razão continuam sem receber. Até Jaime Pacheco, o respeitável mister que ganhou o único Campeonato Nacional do Bessa mereceu ser pago dos seus créditos mais que merecidos e nem as humildes e respeitáveis “senhoras da limpeza” receberam pelo seu trabalho.

O Clube apresentou-se a PER com aproximadamente 100 milhões em dívidas cujo futuro está nas mãos dos credores, entre os quais a Somague (maior credor com 54 milhões de créditos reconhecidos) Autoridade Tributária, Segurança Social e trabalhadores.

A SAD segue no mesmo diapasão, um PER em incumprimento e consequência disso uma chuva de penhoras e pedidos de insolvência por parte de trabalhadores e outros credores, entre os quais a Autoridade Tributária e Segurança Social. Também aqui falamos de aproximadamente 50 milhões em dívidas.

A SGPS (BFC Investimentos SGPS) uma empresa “moribunda” na mesma morada da SAD e Clube também é devedora de impostos à Autoridade Tributária. Nem o novo Presidente escapa, também Fary Faye é devedor de impostos à Autoridade Tributária tendo a correr contra si processos de execução fiscal.

Todos sem exceções – SAD, Clube, SGPS e Presidente – são devedores ao estado, nomeadamente e entre outros a Autoridade Tributária e/ou Segurança Social. Hoje dia 20 de junho SAD, SGPS e Fary Fye continuam a fazer parte da Listagem de Devedores à Autoridade Tributária.


A FALSIFICAÇÃO

A Rádio Regional teve acesso ao Processo de Candidatura do Boavista (SAD) às Competições Profissionais da Liga de Clubes relativamente à Época 2023/2024. Analisamos minuciosamente todos os documentos.

Em 2023 o “Calendário” era semelhante ao de 2024, ou seja, os clubes candidatos tinham até ao dia 15 de maio, excecionalmente até 3 de junho para juntar as Certidões de Situação Contributiva Regularizada, quer na Autoridade Tributária quer na Segurança Social.

Em 14 de junho de 2023 a Liga notificou a Boavista FC (SAD) da intenção de não aceitar a inscrição nas provas profissionais e consequência disso o BFC ficaria impedido de participar nas Competições Profissionais na Época 2023/2024. Em causa estava a falta de vários documentos excludentes à inscrição do BFC, entre os quais as Certidões da Autoridade Tributária e Segurança Social.

Fora de prazo, em 23 de junho, a Advogada Adelina Trindade Guedes em representação do Boavista FC SAD enviou à Liga Portugal as duas certidões (da AT e SS) acompanhadas de dois ofícios a que a Rádio Regional teve acesso.

Esta foi a Certidão de Situação Contributiva na Autoridade Tributária do Boavista FC (SAD) com o NIF 505xxxxxx que o BFC (SAD) apresentou em 23 de junho de 2023.

Esta foi a Certidão de Situação Contributiva na Segurança Social do Boavista FC (Clube) com o NIF 501xxxxxx que o BFC (SAD) apresentou em 23 de junho de 2023.

O olho atento da Rádio Regional verificou que a Declaração de Situação Contributiva da Segurança Social utilizada pelo Boavista Futebol Clube SAD na inscrição para a Época 2023/2024 é falsa, ou seja entidades distintas apesar da semelhança do nome.

É exclusivamente sobre a SAD – a candidata – que recai a obrigação regulamentar de fazer prova da inexistência de dívidas à Segurança Social, mas em vez disso, a Advogada do BFC (SAD) usou a Declaração da SS do Clube com o NIF 501xxxxxx para fazer prova que a SAD NIF 505xxxxxx não tinha dívidas à data, quando a Rádio Regional sabe que existiam dívidas à Segurança Social e que muito provavelmente não conseguiriam obter a Declaração “limpa” da SS da SAD (como regulamento exige).

Desta forma, ardilosa, o Boavista FC (SAD) “Vendeu Gato por Lebre” para fazer crer à Liga de Clubes que tinha a sua situação regularizada, e assim poder concluir com sucesso a sua inscrição das competições profissionais e detrimento de outros clubes candidatos que cumpriam todos os critérios exigíveis.

“O crime de falsificação de documentos tem várias formas de consumação (…) um documento falso pode ser aquele que é fisicamente forjado ou aquele que sendo verdadeiro é usado para fins inverídicos ou para adulterar um facto juridicamente relevante, verificando-se aqui uma falsidade intelectual ainda que por negligência não deixa de ser crime (…) o que não é novidade na Liga porque à data o Marítimo reclamou da inscrição do Boavista por motivos diferentes (…) por uma questão de transparência a Liga podia e devia ter excluído o Boavista logo em 2023” esclarece Advogado especialista em Direito Desportivo próximo da Liga de Clubes que face às suas declarações pediu anonimato.

A Liga de Clubes, sobre quem recai a organização gestão e organização das Competições Profissionais por força do Decreto-lei 248-b/2008 de 31 de dezembro não viu – ou não quis ver – que terá sido ludibriada com um documento falso e assim validou a inscrição do Boavista FC nas Competições Profissionais relativamente à Época 2023/2024.

A Liga de Clubes que em 20222 lançou a “Carta pela Integridade” pela “Ética e Transparência”,  e sobre a qual recai o dever – e obrigação – de esclarecer todas as questões relativas às competições por si organizadas em conformidade com regulamento jurídico proprio, não respondeu aos vários pedidos de esclarecimento enviados numa primeira fase ao Departamento de Comunicação.

Atentos às várias dúvidas e incertezas em que o BFC (SAD) está envolvido e no legítimo exercício do escrutínio jornalístico, dia 11 de junho a Rádio Regional questionou diretamente Telmo Viana da Liga Portugal ao qual nunca respondeu. Também ao Boavista lhe foi dado o direito de contraditório que foi recusado por alegadamente estarem de “férias”.

Na fotografia (JN) Telmo Viana, o responsável pelo licenciamento, monitorização e transparência dos clubes nas Competições Profissionais de Futebol.

Apesar de todas as ameaças de que temos sido alvo não desistimos de contar a verdade, e a Rádio Regional vai continuar a investigar este estranho mundo “xadrez” da Pantera.


Vítor Fernandes

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS