Ligue-se a nós

DESPORTO

GOLOS ANULADOS AUMENTARAM SIGNIFICATIVAMENTE COM O VAR EM PORTUGAL

O número de golos anulados subiu 165% desde a introdução do videoárbitro (VAR) no futebol português, na época de 2017/18, segundo um estudo hoje divulgado pelo Portugal Football Observatory, ascendendo a uma média de 77 golos anulados por época.

Online há

em

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O número de golos anulados subiu 165% desde a introdução do videoárbitro (VAR) no futebol português, na época de 2017/18, segundo um estudo hoje divulgado pelo Portugal Football Observatory, ascendendo a uma média de 77 golos anulados por época.

“O videoárbitro tem contribuído para reduzir os erros e, ou, infrações passíveis de escapar ao escrutínio imediato no campo. Em todas as épocas VAR houve subida dos golos anulados”, lê-se nas conclusões publicadas no sítio de internet da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Os dados demonstram que, nas últimas quatro épocas, o VAR tem sido “essencial” para reverter cada vez mais decisões iniciais do árbitro, sublinha o estudo, exemplificando que, em 2020/2021, o VAR permitiu detetar irregularidades que levaram à anulação de 40 golos e 18 penáltis inicialmente validados e assinalados, respetivamente.

Da comparação entre os dados relativos aos golos anulados antes e após a utilização desta ferramenta tecnológica, verifica-se um aumento significativo por época desportiva: antes do VAR a média era 29 por época, e depois do VAR esse valor aumentou 165%.

Mais, sem o recurso ao videoárbitro, nas últimas quatro épocas, teriam sido validados 119 golos, 56 penáltis e seis cartões vermelhos diretos.

Os dados indicam também que, de época para época, o árbitro tem vindo a aceitar mais vezes a análise do VAR.

Em 2020/2021 o árbitro seguiu a opinião do VAR em 96% dos lances, mesmo tendo decidido inicialmente de forma diferente. O impacto na queda das reversões decorreu de penáltis e da amostragem de cartões vermelhos, ao passo que os golos não tiveram influência relevante nessa descida.

Estas são algumas de várias conclusões do mais recente estudo do Portugal Football Observatory (PFO), que analisou o “Impacto do VAR nas decisões dos árbitros e no Jogo”.

Segundo o protocolo, o VAR emite a sua opinião sobre os lances em que entende ter havido erro claro e óbvio, mas a decisão final é do árbitro de campo.

O PFO resulta da interação entre a Portugal Football School (unidade de formação e investigação da FPF, fundada em 2017), a Unidade de Saúde e Performance e a Direção de Inteligência e Serviço ao Adepto.

DESPORTO

FC PORTO: DRAGÕES VENCEM LEVERKUSEN E CONTINUAM NA LUTA DO GRUPO B

O FC Porto conquistou hoje o primeiro triunfo na edição 2022/23 da Liga dos Campeões, ao vencer por 2-0 na receção ao Bayer Leverkusen, em jogo da terceira jornada do grupo B da competição.

Online há

em

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O FC Porto conquistou hoje o primeiro triunfo na edição 2022/23 da Liga dos Campeões, ao vencer por 2-0 na receção ao Bayer Leverkusen, em jogo da terceira jornada do grupo B da competição.

Zaidu, aos 69 minutos, e Galeno, aos 87, marcaram os golos dos ‘dragões’, sendo que, na primeira parte, o guarda-redes Diogo Costa defendeu uma grande penalidade de Patrik Schick, vencendo novamente o duelo com o avançado, que há poucos dias também tinha falhado um castigo máximo no República Checa-Portugal, para a Liga das Nações, então atirando por cima da barra.

Com esta vitória, o FC Porto subiu ao segundo lugar do grupo B, com três pontos, em igualdade com os germânicos, terceiros, e com o Atlético de Madrid, último, que perdeu por 2-0 na visita ao Club Brugge, líder isolado da ‘poule’, com nove.

LER MAIS

DESPORTO

FERNANDO SANTOS SOMA MAIS UMA DERROTA QUE VALE 4 MILHÕES AO FISCO

O Centro de Arbitragem Administrativa (CAAD) indeferiu o pedido de Fernando Santos sobre o enquadramento fiscal do seu contrato com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), confirmaram esta segunda-feira à Lusa o selecionador e a FPF, em comunicado.

Online há

em

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O Centro de Arbitragem Administrativa (CAAD) indeferiu o pedido de Fernando Santos sobre o enquadramento fiscal do seu contrato com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), confirmaram esta segunda-feira à Lusa o selecionador e a FPF, em comunicado.

Fernando Santos pediu a clarificação sobre o regime fiscal aplicado ao contrato firmado pela sua empresa com a FPF, em 2014, sobre o qual havia sido pago IRC e IRS, tendo em vista a devolução dos montantes já liquidados a título de IRS relativo a 2016 e 2017, que rondam os quatro milhões de euros.

Em comunicado, o selecionador dá conta da decisão do CAAD, relativamente ao enquadramento fiscal desta relação contratual, lembrando que foram declarados todos os rendimentos.

“No decurso das sessões no CAAD resulta demonstrado, como não podia deixar de ser, que a minha empresa já existia quando eu treinava na Grécia pelo que não é nem fictícia nem se criou com o propósito de eu vir a ser selecionador nacional”, afirmou Fernando Santos, assumindo-se aliviado pelo esclarecimento agora conhecido: “Só a existência dessa dúvida – felizmente ultrapassada – me deixou magoado e profundamente ofendido. Violaria todos os princípios com que sempre guiei e guio a minha vida”.

O técnico, de 67 anos, considera que “ficou evidente” que não tentou, nem a FPF, “criar um esquema através do qual se sonegasse informação ou se iludisse a Autoridade Tributária (AT) ou qualquer outra autoridade”.

“A minha empresa (FEMACOSA) e eu declarámos à AT integral e pontualmente todos os pagamentos realizados e os correspondentes rendimentos auferidos. Face à interpretação que a AT sustentou, foi logo pago o imposto (IRS) exigido adicionalmente, pelo que não devo e nunca devi um cêntimo à AT”, rematou o técnico.

Já a FPF reiterou o seu apoio a Fernando Santos, elogiando a conduta do treinador.

“Fernando Santos teve sempre, desde que foi convidado para assumir o cargo de selecionador nacional, uma conduta irrepreensível do ponto de vista ético, moral e desportivo. A existência de um contrato único para os serviços de toda a equipa técnica nacional foi opção da FPF, com o propósito de evitar constrangimentos se e quando existissem rescisões (como as que tinham ocorrido com outros selecionadores e respetivas equipas técnicas)”, explicou fonte federativa.

Face a esta interpretação do CAAD, tanto Fernando Santos como a FPF reservam-se o direito de avançar com “eventuais ações legais que possam vir a justificar-se”.

LER MAIS

DESPORTO

O ‘POLÉMICO’ FAMALICÃO VENCE POR GOLEADA O BOAVISTA (VÍDEO)

O Famalicão somou hoje o segundo triunfo na I Liga, depois de três derrotas consecutivas, ao golear em casa o Boavista por 4-0, em encontro da oitava jornada.

Online há

em

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O Famalicão somou hoje o segundo triunfo na I Liga, depois de três derrotas consecutivas, ao golear em casa o Boavista por 4-0, em encontro da oitava jornada.

Ivo Rodrigues, aos 25 minutos, o panamiano Puma Rodríguez, aos 44, o francês Zaydou, aos 52, e o brasileiro Gustavo Assunção, aos 85, apontaram os tentos do conjunto comandado por João Pedro Sousa, em estreia na sua segunda passagem pelo clube.

Com esta vitória, o Famalicão saltou para o 15.º lugar, com sete pontos, enquanto o Boavista, que vinha de três vitórias seguidas, manteve-se com 15, ainda no quarto lugar, que pode perder na segunda-feira para o Casa Pia.

video
play-rounded-fill
LER MAIS

DESPORTO

VITÓRIA QUEBRA INVENCIBILIDADE DO BENFICA NUM EMPATE A ZERO (VÍDEO)

O líder Benfica cedeu hoje os primeiros pontos na edição 2022/23 da I Liga, depois de sete vitórias, ao empatar a zero no reduto do Vitória de Guimarães, em encontro da oitava jornada.

Online há

em

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O líder Benfica cedeu hoje os primeiros pontos na edição 2022/23 da I Liga, depois de sete vitórias, ao empatar a zero no reduto do Vitória de Guimarães, em encontro da oitava jornada.

Num jogo com raras oportunidades de golo, os ‘encarnados’ falharam também aquela que seria a sua 14.ª vitória consecutiva em todas as competições a abrir a temporada.

A formação de Roger Schmidt passa a contar 22 pontos, mais três do que o FC Porto, que ascendeu ao segundo posto, ao vencer por 4-1 na receção ao Sporting de Braga, agora terceiro, também com 19. O Vitória é novo, com 11.

video
play-rounded-fill
LER MAIS

MAIS LIDAS

Hide picture