ECONOMIA & FINANÇAS

GOVERNO AVANÇA COM AUMENTO EXTRAORDINÁRIO DAS PENSÕES

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares anunciou hoje, em entrevista ao jornal ECO, que vai haver um aumento extraordinário das pensões até 658,2 euros, faltando definir o momento em que a medida entrará em vigor.

Num excerto desta entrevista, que será publicada na íntegra na sexta-feira, Duarte Cordeiro adiantou que, na fase de especialidade do debate do Orçamento do Estado para 2020, serão acertados os detalhes dessa medida.

“Sinalizámos que iria haver um aumento extraordinário de pensões em termos semelhantes ao que ocorreu no passado. Ficámos de fechar os detalhes, nomeadamente a partir de que momento esse aumento irá acontecer”, disse o membro do executivo que, no parlamento, faz a ligação entre o Governo e os partidos.

Segundo Duarte Cordeiro, a medida será tomada “nos mesmos termos dos anos anteriores”.

“São os dez euros, mas ainda a fechar o período a partir do qual ocorria. Não foi igual todos os anos, houve variações. Ficámos de concretizar a forma como ela poderia ser efetuada neste Orçamento”, disse.

Tanto o PCP como o Bloco de Esquerda já entregaram propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2020 que contemplam aumentos extraordinários de dez euros nas pensões.

O PCP quer um aumento mínimo para todas as pensões em dez euros desde janeiro, tendo em vista “mitigar os insuficientes aumentos que resultam da aplicação do mecanismo de atualização anual”.

Em 2017 e 2018, as pensões tiveram um aumento extra pago a partir de agosto. Em 2017, o acréscimo de despesa foi de 79 milhões de euros e de 154 milhões de euros em 2018. No ano passado, o aumento extraordinário das pensões entrou em vigor logo em janeiro e teve um custo de cerca de 137 milhões de euros.

VEJA AINDA:

TAS CONFIRMA TURCOS DO TRABZONSPOR FORA DA UEFA POR INCUMPRIMENTO FINANCEIRO

Lusa

CRISE: CIP MANIFESTOU ‘APREENSÃO’ PELO FUTURO PRÓXIMO AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Lusa

RUI RIO DEFENDE MEDIDAS ESPECÍFICAS DE APOIO À ECONOMIA DO ALGARVE

Lusa

MARCELO QUER QUE OS NEGÓCIOS DO NOVO BANCO SEJAM ‘CABALMENTE ESCLARECIDOS’

Lusa

CRISE: PREJUÍZOS DA SONAE CAPITAL AGRAVAM-SE PARA 14,36 MILHÕES

Lusa

BRAGANÇA: AUTARCAS SENTEM-SE INDIGNADOS COM A REDUÇÃO DE CAIXAS MULTIBANCO

Lusa