NACIONAL

JUSTIÇA ACUSA SETE ARGUIDOS NO CASO DA AERONAVE QUE ATERROU NA PRAIA

O Ministério Público deduziu acusação contra sete arguidos no processo da aeronave que aterrou no areal da praia de São João da Caparica, Almada, em agosto de 2017, provocando dois mortos, informou hoje a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

No despacho final à aterragem forçada da aeronave, no seguimento de uma falha de motor em voo, foi deduzida acusação contra o piloto instrutor, três responsáveis da escola de aviação e três dirigentes da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Os arguidos foram acusados pela prática de diferentes crimes, mas tendo em conta que a sua conduta concorreu para provocar “perigo concreto para várias pessoas, a lesão à integridade física de três pessoas e a morte de outras duas, bem como os danos na aeronave”.

Na fotografia, a aeronave ainda no ar em aterragem de emergência na praia (fotografia amadora).

VEJA AINDA:

MAU TEMPO: 309 OCORRÊNCIAS ATÉ ÀS 18:00 DE HOJE DEVIDO AO MAU TEMPO

Lusa

ALCANENA: FERNANDO FERNANDES EX-PRESIDENTE DA AUSTRA CONDENADO A CINCO ANOS DE PRISÃO

Lusa

VIANA DO CASTELO: HOMEM ACUSADO DE HOMICÍDIO VAI A JULGAMENTO EM OUTUBRO

Lusa

AVEIRO: TRÊS HOMENS DETIDOS POR BURLA NA CONSTRUÇÃO CIVIL EM ANADIA

Lusa

COIMBRA: JUSTIÇA INVESTIGA A MORTE DE JOVEM NA PRAIA DE CANTANHEDE

Lusa

LISBOA: EMEL LANÇA CONCURSO PÚBLICO PARA MOBILIDADE INTELIGENTE EM LISBOA

Lusa