JUSTIÇA ACUSA SETE ARGUIDOS NO CASO DA AERONAVE QUE ATERROU NA PRAIA

O Ministério Público deduziu acusação contra sete arguidos no processo da aeronave que aterrou no areal da praia de São João da Caparica, Almada, em agosto de 2017, provocando dois mortos, informou hoje a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

No despacho final à aterragem forçada da aeronave, no seguimento de uma falha de motor em voo, foi deduzida acusação contra o piloto instrutor, três responsáveis da escola de aviação e três dirigentes da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Os arguidos foram acusados pela prática de diferentes crimes, mas tendo em conta que a sua conduta concorreu para provocar “perigo concreto para várias pessoas, a lesão à integridade física de três pessoas e a morte de outras duas, bem como os danos na aeronave”.

Na fotografia, a aeronave ainda no ar em aterragem de emergência na praia (fotografia amadora).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.