RÁDIO REGIONAL
NACIONAL

LEGISLATIVAS: ASSUNÇÃO CRISTAS ASSUME A DERROTA E ESTÁ DE ‘PARTIDA’ DO CDS-PP

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A líder do CDS-PP, Assunção Cristas, assumiu a derrota do seu partido nas legislativas de hoje e anunciou que não se recandidatará no próximo congresso extraodinário, que pediu para ser convocado em breve.

Perante este resultado, pedirei a convocação do Conselho Nacional do CDS, com vista a um Congresso antecipado. Da minha parte, entendo que dei o meu melhor durante quatro anos, mas, em face dos resultados, tomei a decisão de não me recandidatar”, anunciou Assunção Cristas, numa declaração aos jornalistas, sem direito a perguntas.

A presidente do partido felicitou “o Partido Socialista, vencedor destas eleições” e desejou a António Costa “sucesso na condução dos destinos do país”. Na declaração, Cristas avaliou a prestação do CDS na última legislatura, dizendo que durante quatro anos, o partido “foi uma oposição forte e construtiva a um Governo socialista, apoiado pelo Bloco de Esquerda, pela CDU e também pelo PAN”.

Muitas vezes sentimos que fomos uma voz isolada no Parlamento. Construímos um projeto alternativo para o país que claramente não foi escolhido nestas eleições. Assumimos o resultado com humilade democrática”, disse.

Na declaração fica clara a sua saída da liderança do partido, mas não fica esclarecido se vai ou não assumir o lugar de deputada no Parlamento.

As projeções apontam para uma derrota esmagadora do CDS-PP nestas Legislativas.

VEJA AINDA:

ANDRÉ VENTURA QUESTIONOU O GOVERNO SOBRE O IMPOSTO DAS BARRAGENS DO DOURO

Lusa

PS ESCOLHE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA COMO TEMÁTICA PRINCIPAL DA ATUAL SESSÃO LEGISLATIVA

Lusa

OS PRIMEIROS 100 DIAS DIFÍCEIS DO GOVERNO DE ANTÓNIO COSTA

Lusa

PSD QUESTIONA GOVERNO SOBRE FALHAS DO SERVIÇO POSTAL DOS CTT NO INTERIOR

Lusa

PARLAMENTO APROVA MUDANÇAS NA PROTEÇÃO DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO ‘ONLINE’

Lusa

PARLAMENTO CHUMBA LEI QUE ACABAVA COM AS ISENÇÕES FISCAIS DOS PARTIDOS POLÍTICOS

Lusa