RÁDIO REGIONAL
REGIÕES

LISBOA: BUSCAS À EMEL ENVOLVEM SUSPEITAS DE CORRUPÇÃO E RECEBIMENTO INDEVIDO DE VANTAGEM

nbsp| RÁDIO REGIONAL

As buscas realizadas hoje pela Polícia Judiciária (PJ) em Lisboa estão relacionadas com contratos de consultoria celebrados entre empresas municipais e juntas de freguesia com empresas privadas, havendo suspeitas de corrupção e recebimento indevido de vantagem, indicou a força policial.

Fontes da EMEL – Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa e da Assembleia Municipal confirmaram hoje de manhã à Lusa que as sedes das duas entidades estavam a ser alvo de buscas, remetendo mais informações para a PJ.

Entretanto, a polícia referiu, em comunicado, que executou 11 mandados de busca não domiciliária para recolher “prova relacionada com as práticas criminosas sob investigação”, no âmbito de um inquérito dirigido pela 1.ª Secção do Departamento de Investigação e Ação Penal Regional de Lisboa.

“Em causa estão suspeitas da prática dos crimes de recebimento indevido de vantagem, corrupção e participação económica em negócio”, indicou, acrescentando que a investigação incide sobre a celebração de contratos de consultoria entre empresas municipais de Lisboa, as juntas de freguesia de Santa Maria Maior, Misericórdia e São Vicente, e empresas privadas.

“As investigações prosseguem”, afirmou ainda a PJ.

A execução dos mandados foi realizada através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção, com o apoio da Unidade de Perícia Tecnológica e Informática, e acompanhada por um juiz de instrução criminal, bem como por magistrados do Ministério Público.

VEJA AINDA:

DESMANTELADA REDE ILEGAL DE COMÉRCIO DE FOLHA DE TABACO TRITURADA

Lusa

TÂMEGA E SOUSA: ALERTA DE RESPOSTA PRÉ-HOSPITALAR ‘INSUFICIENTE’

Lusa

PSD QUESTIONA GOVERNO SOBRE FALHAS DO SERVIÇO POSTAL DOS CTT NO INTERIOR

Lusa

LEIRIA: QUASE 78 MIL UTENTES SEM MÉDICO DE FAMÍLIA NO DISTRITO

Lusa

PAMPILHOSA DA SERRA: AUTARQUIA CONTRA A PROSPEÇÃO DE MINERAIS EM MINA A CÉU ABERTO

Lusa

PORTO: UM GUARDA PRISIONAL E DOIS RECLUSOS ACUSADOS DE TRÁFICO DE DROGA

Lusa