RÁDIO REGIONAL
REGIÕES

LISBOA E PORTO SÃO MELHORES LOCAIS PARA VIVER, VISITAR E FAZER NEGÓCIOS

nbsp| RÁDIO REGIONAL

Lisboa e Porto são os melhores municípios para viver, visitar e fazer negócios, de acordo com o ‘ranking’ anual da consultora Bloom Consulting, hoje divulgado.

O “Bloom Consulting Portugal City Brand Ranking” relativo a 2021 avalia o desempenho socioeconómico dos 308 municípios quanto à captação de novos investidores, turistas e novos residentes, segundo variáveis como dados estatísticos oficiais, procuras e pesquisas ‘online’ pelos concelhos e o desempenho destes nos seus ‘sites’ e redes sociais.

Estes dados quantitativos são convertidos por um algoritmo em três ‘rankings’ – hierarquizando os municípios nas dimensões “viver”, “visitar” (turismo) e “negócios” (atração de investimento) -, que, após ponderação, resultam num ‘ranking’ geral.

Tal como em anos anteriores, Lisboa e Porto mantêm-se à frente em todos os indicadores.

No ‘ranking’ nacional, em que nem o Algarve nem os Açores têm concelhos no ‘top-10’, são seguidos pelos municípios de Cascais, Braga e Coimbra.

Já na lista que inclui os melhores municípios para realizar negócios, a Lisboa e ao Porto seguem-se Cascais, Braga e Coimbra.

No âmbito do critério dos melhores municípios para visitar, Albufeira subiu ao terceiro lugar, atrás de Lisboa e Porto, seguida por Portimão (4.º) e Sintra (5.º), que entraram no grupo dos cinco municípios com melhores resultados neste indicador turístico, tirando o lugar a Cascais (este ano é 6.º) e Funchal (8.º).

Além de Lisboa e do Porto, o topo da lista com melhores municípios para viver fica completo com Braga, Coimbra e Cascais.

Por regiões, Ponta Delgada assegurou o primeiro lugar em todas as dimensões nos Açores, assim como Évora no Alentejo, Lisboa na região da capital, o Porto no Norte e o Funchal na Madeira.

Faro lidera no Algarve na lista geral, sendo também a melhor cidade para negócios e viver, mas foi ultrapassado por Albufeira no que se refere à melhor cidade algarvia para visitar.

Também Coimbra foi considerada a melhor cidade para negócios e para viver na região Centro, mas para visitar os resultados destacam que a Nazaré obteve o primeiro lugar.

A Bloom Consulting atribuiu ainda a distinção “Marca Estrela” a municípios que conseguiram resultados de destaque, alcançando posições importantes nas respetivas regiões ou nas dimensões do ‘ranking’.

A “Marca Estrela” foi atribuída a Setúbal (dimensão Nacional), Braga (Negócios), Vila Nova de Gaia (Viver) e Albufeira (Visitar).

Por regiões, foram contempladas com a “Marca Estrela” Castro Marim (Algarve), São Roque do Pico (Açores), Seixal (Lisboa), Matosinhos (Norte), Santarém (Alentejo), Covilhã (Centro) e Machico (Madeira).

Pela primeira vez, foi ainda atribuída a “Marca Estrela” a municípios mais pequenos que se distinguiram nos ‘rankings’, tendo sido contemplados Vila Real (municípios com menos de 50 mil habitantes), Arouca (menos de 25 mil habitantes) e Idanha-a-Nova (menos de 10 mil habitantes).

Segundo a Bloom Consulting, Porto Moniz, na Madeira, obteve o maior crescimento desde o início deste ‘ranking’, em 2014.

A Madeira (+47%) e os Açores (+45%) foram as regiões portuguesas que mais cresceram nesta edição, embora, pela primeira vez desde o início da pandemia, todas as regiões tenham apresentado “variações positivas no que diz respeito às pesquisas proativas por parte de estudantes, trabalhadores, turistas, investidores e cidadãos de todo o mundo”.

Natureza, parques, aventura e ar livre foram os temas que tiveram a maior subida dos últimos anos nas procuras.

“Jardins” foi o tema que em 2021 registou maior crescimento, com mais de um milhão de pesquisas anuais sobre os 308 municípios portugueses.

Além de “jardins”, os tópicos de procura que registaram maiores subidas foram “parques de diversão” (+63%), “mercados tradicionais” (+59%) e “desigualdade e intolerância” (+49%).

Por outro lado desceram as buscas por temas como “setor automóvel” (-37%), “caça” (-33%) e “alojamento de famílias” (-10%).

O “Portugal City Brand Ranking” é divulgado desde 2014, mas foi interrompido em 2020 por causa da pandemia.

VEJA AINDA:

PORTO: HOSPITAL DE SÃO JOÃO VACINA GRATUITAMENTE MULHERES COM RISCO DE CANCRO

Lusa

VIANA DO CASTELO: COMBOIO PASSA POR CIMA DE SEM-ABRIGO QUE ‘ESCAPA’ ILESA

Lusa

PORTO: JOVEM DE 18 ANOS ESFAQUEOU UM HOMEM POR CAUSA DO ‘BARULHO’

Lusa

PORTO: TEATRO MUNICIPAL APRESENTA 95 ESPETÁCULOS NA PRÓXIMA TEMPORADA

Lusa

ALFÂNDEGA DA FÉ VAI RECORRER A REGADIO PARA GARANTIR ÁGUA À POPULAÇÃO

Lusa

MOODY’S DIZ QUE ‘RÚSSIA PREGOU O CALOTE’ MAS MOSCOVO NEGA

Lusa