REGIÕES

MONTALEGRE: SUSPEITO DE ASSALTO A BANCO FICA EM PRISÃO DOMICILIÁRIA

O homem de 59 anos detido pela tentativa de roubo a uma agência bancária em Salto, Montalegre, vai ficar a aguardar julgamento em prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, disse hoje fonte da Polícia Judiciária (PJ).

O suspeito, que foi detido na quarta-feira pela GNR e entregue, posterirmente, à PJ de Vila Real, foi hoje ouvido em primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Montalegre que lhe aplicou como medida de coação a prisão domiciliária, com pulseira eletrónica.

A PJ explicou, em comunicado, que a tentativa de roubo ocorreu junto das instalações de uma agência bancária, em Salto, concelho de Montalegre, “quando o arguido, encapuzado e mediante a utilização de um bastão, tentou forçar um funcionário do banco a entregar-lhe dinheiro”.

A GNR especificou, também em comunicado, que deteve “o indivíduo quando este, depois de aguardar na via pública pelo gerente daquela instituição, se aproximou dele, simulando a posse de uma arma de fogo de forma a obrigá-lo a deslocar-se para o interior das instalações do banco”.

De acordo com as forças policiais, a vítima resistiu à ameaça, envolveu-se em confrontos físicos com o suspeito, tendo-o imobilizado com ajuda de vários populares que ocorreram ao local.

Os militares da GNR apreenderam ainda um canivete que se encontrava na posse do suspeito.

VEJA AINDA:

ALFÂNDEGA DA FÉ: NÃO HÁ REGISTO DE NOVOS CASOS COVID-19 NAS ESCOLAS

Lusa

VILA VIÇOSA: 14 INFETADOS COM COVID-19 NOS SERVIÇOS DA MISERICÓRDIA

Lusa

PEDRO COSTA DIZ QUE EM PORTUGAL O NETFLIX É ‘CRIME ORGANIZADO’

Lusa

AVEIRO: 13 ANOS DE PRISÃO PARA HOMEM QUE MATOU A MÃE

Lusa

AÇORES: SITUAÇÃO DE CALAMIDADE PROLONGADA ATÉ 23 DE OUTUBRO

Lusa

APLICAÇÃO STAYAWAY COVID ALVO DE PROVIDÊNCIA CAUTELAR

Lusa