RÁDIO REGIONAL | PORTUGAL
seslendirme santral anons santral seslendirme

Moschee Teppich

Moschee teppiche werden nicht kurzfristig gewechselt, d.h. das ein Moschee teppich sehr hohe Anforderungen erfüllen muβ. Speziell entworfene Moschee Teppiche zeichnen sich durch Design und Farben aus. Mit der Weiterentwicklung der Technologie werden heute Tausende von Farben und Modellen in Teppichen hergestellt, die mit Moscheen kompatibel sind.

100% Reine Schurwollteppich kaufen: Schurwollteppiche sind Schwerentflammbar, Robust, Strapazierfahig, Antibakteriel und Schmuzabweisend.

Shell Shockers Unblocked Atari Breakout Play Snake Friv Canlı Maç Sonuçları iqoskits.com Düğün Paketleri
DESPORTO

MUSEU DEDICADO AO CICLISTA JOAQUIM AGOSTINHO ABRE EM AGOSTO EM TORRES VEDRAS

nbsp| RÁDIO REGIONAL | PORTUGAL

O Museu Joaquim Agostinho, em homenagem ao ciclista, abre ao público em 05 de agosto em Torres Vedras, de onde vai partir a primeira etapa da Volta a Portugal em bicicleta, disse hoje a presidente deste município.

“É um espaço interativo, que explora muito os conteúdos multimédia”, adiantou Laura Rodrigues à agência Lusa.

Com o museu, este município do distrito de Lisboa quer atrair visitantes nacionais e internacionais, pela importância que o ciclista teve para a modalidade a nível nacional e internacional.

Depois de adquirir o antigo refeitório da Casa Hipólito, a autarquia efetuou aí obras de reabilitação do espaço e instalou o museu, um investimento de cerca de 600 mil euros.

O interior do edifício é composto por um espaço para exposições temporárias e permanentes, não só com informação e espólio de Joaquim Agostinho, mas também de outros ciclistas do concelho, como João Roque, camisola amarela na Volta a Portugal de 1963, Joaquim Gomes, camisola amarela da Volta a Portugal em 1989 e 1993, ou Marco Chagas, vencedor da Volta em 1982, 1983, 1985 e 1986.

A coleção integra bonés, canetas, porta-chaves, copos, relógios, cinzeiros, postais e calendários de várias equipas, galhardetes e camisolas assinados por Joaquim Agostinho e outros ciclistas, recortes de jornais, fotografias, medalhas de campeonatos do mundo, bicicletas em miniatura, postais enviados por ciclistas e respetivas equipas, cartazes de equipas, azulejos e cerâmica alusiva ao ciclismo, ferramentas, camisolas usadas por Joaquim Agostinho e outros ciclistas, livros de provas e revistas e jornais das décadas de 60 a 80 do século XX.

O ‘designer’ português Henrique Cayatte foi responsável pelo circuito expositivo do museu.

A recolha de espólio decorre desde 2013, tendo sido cedido espólio por particulares e pela família do ciclista, como troféus, camisolas amarelas ganhas e a bicicleta com a qual sofreu a queda que lhe causou a morte.

No exterior do museu foi criada uma zona de lazer dedicada à bicicleta, não só com esplanada e café, mas também com exposição de bicicletas de várias épocas, pista de obstáculos e zona lúdica.

Joaquim Agostinho, natural do concelho de Torres Vedras, nasceu em 07 de abril de 1943 e morreu em 10 maio de 1984, na sequência de uma fratura craniana resultante de uma queda durante a Volta ao Algarve, quando um cão se atravessou à frente da sua bicicleta.

O ciclista foi várias vezes camisola amarela na Volta a Portugal. Em 1972, foi quinto na Volta à Suíça e, nos anos de 1978 e 1979, conseguiu o terceiro lugar na Volta a França. Foi também 16.º no Campeonato do Mundo de Estrada, na década de 1960.

VEJA AINDA:

DIRETO: FC PORTO X LIVERPOOL FC (20:00)

Rádio Regional

MATOSINHOS: MULHER DETIDA POR SUSPEITA DE MATAR O COMPANHEIRO

Lusa

LISBOA: SOCIAL-DEMOCRATA CARLOS MOEDAS CONQUISTOU A CAPITAL AO PS

Lusa

PORTO: RUI MOREIRA DIZ QUE GOVERNAÇÃO DA CIDADE INVICTA ESTÁ ASSEGURADA

Lusa

AUTÁRQUICAS: COSTA ASSUME FRUSTRAÇÃO COM ‘DERROTA INESPERADA’ EM LISBOA

Lusa

LISBOA: MOEDAS DIZ TER VENCIDO ‘CONTRA TUDO E CONTRA TODOS’ PORQUE ‘A DEMOCRACIA NÃO TEM DONO’

Lusa