OS GADGETS E O SEXO

O uso exagerado de Smartphones reduz o desejo sexual. Os smartphones e tablet entraram no quarto das pessoas com a devida permissão e ocuparam um espaço de tal forma grande que há quem se sinta mais atraído pela tecnologia que pela pessoa que tem ao lado na cama.

De um conjunto de indivíduos inquiridos foi possível concluir que um em cada três diminuiu a sua actividade sexual e passou a estar mais tempo a olhar para o smartphone na cama.

O desejo sexual está a diminuir gradualmente entre os casais desde que os dispositivos móveis começaram a entrar nos quartos.

Um estudo foi realizado numa amostra de cerca de 3 mil pessoas com idades compreendidas entre os 25 e os 34 anos. Estas são pessoas em idade sexualmente activa e bastante adepta das novas tecnologias.

Desta amostra, uma em cada três pessoas confessou ter diminuído a sua actividade sexual com o aumento da utilização do smartphone no quarto.

Mais preocupante que esta diminuição da actividade sexual em detrimento da utilização da tecnologia, está a utilização da tecnologia durante o sexo. 20% da amostra confessou utilizar o smartphone durante a relação.

Há quem considere ainda que a tecnologia está a colocar-se no meio da relação entre o casal, como se de um amante se tratasse.

É incrível a forma como a tecnologia se começa a apoderar da vida e dos sentimentos das pessoas de uma forma tão penetrante que não haja real consciência disso.

À noite, desligue o smartphone por favor !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.