Ligue-se a nós

INTERNACIONAL

PJ NA “MAIOR OPERAÇÃO” DE SEMPRE CONTRA SOFTWARE MALICIOSO E AGRESSIVO

A Polícia Judiciária participou na “maior operação alguma vez realizada” contra um software malicioso e particularmente agressivo, que envolveu diversos países, e que culminou com quatro detidos, um dos quais em Portugal, anunciou esta quinta-feira a força policial.

Online há

em

A Polícia Judiciária participou na “maior operação alguma vez realizada” contra um software malicioso e particularmente agressivo, que envolveu diversos países, e que culminou com quatro detidos, um dos quais em Portugal, anunciou esta quinta-feira a força policial.

Em comunicado, a PJ refere ter participado na “maior operação de sempre contra botnets“, a partir da sede da Europol, tendo detido uma pessoa em Portugal e realizado no país duas das 11 buscas domiciliárias.

O organismo adianta ainda ter participado na operação denominada Endgame, entre 27 e 29 de maio, através da sua Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica.

Segundo a PJ foram recolhidos “um número considerável de equipamento informático que permitirá, simultaneamente, recolher prova relevante da atividade criminosa e sustentar posteriores investigações”.

De acordo com a nota da PJ, na operação Endgame foi deitada abaixo a atividade de múltiplos droppers de malware, incluindo IcedID, systemBC, Pikabot, Smokeloader e Bumblebee, tratando-se de software malicioso construído para infetar sistemas informáticos e, dessa forma, possibilitar o acesso posterior a outras formas de malware (vírus, spyware e ransomware).

A atividade de um dropper caracteriza-se pela infiltração de um sistema alvo (entrando a coberto de correio eletrónico, páginas web comprometidas ou associado a aplicações legítimas), a sua execução nesse sistema, a utilização de técnicas evasivas (procurando dissimular a sua pegada digital) e, finalmente, a instalação do payload (malware adicional que irá afetar o equipamento), explica a PJ.

Na operação foram detidas um total de quatro pessoas e mais de 100 servidores foram desligados, anunciou a Europol.

Esta operação internacional teve “um impacto global no ecossistema droppers”, afirmou a Europol, referindo-se a um método usado para instalar software malicioso em aparelhos.

Além das quatro detenções, oito fugitivos ligados a estas atividades criminosas vão ser adicionados à lista das pessoas mais procurados da Europa.

A operação Endgame prossegue e espera-se que sejam efetuadas mais detenções, afirmou ainda a Agência da União Europeia para a Cooperação Policial.

A operação, realizada entre 27 e 29 de maio a partir da sede da agência europeia da polícia em Haia, Países Baixos, levou a detenções em Portugal, na Arménia e na Ucrânia, com cerca duas dezenas de buscas em quatro países.

Os servidores visados estavam localizados em vários países europeus, além de nos Estados Unidos e Canadá.

A investigação, lançada em 2022, revelou que um dos principais suspeitos ganhou pelo menos 69 milhões de euros em criptomoeda ao alugar uma infraestrutura criminosa para implantar ransomware, de acordo com a agência judicial europeia Eurojust.

Ransomware é um tipo de programa informático malicioso que explora vulnerabilidades de segurança de uma empresa ou indivíduo e ameaça as vítimas com a destruição ou o bloqueio do acesso a dados ou sistemas críticos até que um resgate seja pago.

INTERNACIONAL

TPI EMITIU MANDADOS DE CAPTURA A EX-MINISTRO DA DEFESA DA RÚSSIA – GUERRA

O Tribunal Penal Internacional (TPI) emitiu hoje mandados de captura internacionais para o ex-ministro russo da Defesa e para o chefe de gabinete por terem atacado alvos civis na Ucrânia.

Online há

em

O Tribunal Penal Internacional (TPI) emitiu hoje mandados de captura internacionais para o ex-ministro russo da Defesa e para o chefe de gabinete por terem atacado alvos civis na Ucrânia.

O tribunal acusa o antigo ministro da Defesa Sergei Shoigu e o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas russas, Valery Gerasimov, de crimes de guerra e do crime contra a humanidade de atos desumanos.

Num comunicado, o TPI sublinhou que os mandados foram emitidos porque os juízes consideraram que havia motivos razoáveis para acreditar que os homens são responsáveis por “ataques com mísseis realizados pelas forças armadas russas contra a infraestrutura elétrica ucraniana” de 10 de outubro de 2022 até pelo menos 09 de março de 2023.

“Durante esse período, um grande número de ataques contra várias centrais de produção de energia elétrica e subestações foram realizados pelas forças armadas russas em vários locais na Ucrânia”, acrescentou o tribunal.

No ano passado, o tribunal emitiu também um mandado de captura contra o Presidente russo, Vladimir Putin, acusando-o de responsabilidade pessoal pelos raptos de crianças na Ucrânia.

LER MAIS

INTERNACIONAL

INCÊNDIOS FLORESTAIS EXTREMOS DUPLICARAM NOS ÚLTIMOS 20 ANOS

O número e a intensidade dos incêndios florestais extremos, os mais destrutivos e poluentes, mais do que duplicaram em todo o mundo nos últimos 20 anos, devido ao aquecimento global causado pela atividade humana, aponta um novo estudo.

Online há

em

O número e a intensidade dos incêndios florestais extremos, os mais destrutivos e poluentes, mais do que duplicaram em todo o mundo nos últimos 20 anos, devido ao aquecimento global causado pela atividade humana, aponta um novo estudo.

Com recurso a dados de satélite, os investigadores estudaram cerca de 3.000 incêndios florestais com enorme “poder radiativo” — a quantidade de energia emitida pela radiação — entre 2003 e 2023 e descobriram que a sua frequência aumentou por um fator de 2,2 durante este período.

São as florestas temperadas de coníferas, especialmente no oeste dos Estados Unidos, e as florestas boreais, que cobrem o Alasca, o norte do Canadá e a Rússia, as mais afetadas, com uma frequência desses incêndios multiplicada por 11 e 7, respetivamente.

Considerando apenas os 20 incêndios mais violentos de cada ano, o seu poder radiativo cumulativo também mais do que duplicou, a um ritmo que “parece estar a acelerar”, segundo o estudo publicado na segunda-feira na revista Nature Ecology & Evolution, noticiou a agência France-Presse (AFP).

“Eu esperava um aumento, mas esta taxa alarmou-me”, sublinhou o principal autor do estudo, Calum Cunningham, da Universidade da Tasmânia, na Austrália.

“Os efeitos das alterações climáticas já não pertencem ao futuro e atualmente vemos os sinais de uma atmosfera que está a secar e a aquecer”, realçou à AFP, apelando a uma melhor gestão preventiva das florestas.

Os seis anos mais extremos em intensidade e frequência de incêndios florestais ocorreram desde 2017, concluíram os autores do estudo.

Confirmando a tendência, é o ano de 2023, o mais recente, que registou “as intensidades mais extremas de incêndios florestais” ao longo do período analisado.

Estes incêndios extremos são alimentados por secas cada vez mais severas, uma consequência do aquecimento global.

Durante o seu crescimento, a cobertura florestal absorve CO2, mas este retorna em massa à atmosfera quando a vegetação queima, agravando o aquecimento global causado pelas emissões de gases de efeito estufa.

Isto cria um “efeito de feedback”, frisou Cunningham.

Além disso, com estes incêndios, “vastas regiões são atravessadas pela nuvem de fumo, que tem efeitos significativos na saúde e provoca muito mais mortes prematuras do que as próprias chamas”, sublinhou a investigadora.

O seu estudo cita, em particular, um trabalho segundo o qual a poluição do ar devido aos ‘megaincêndios’ em 2015 na Indonésia levou a uma mortalidade excessiva de 100.000 pessoas.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS