RÁDIO REGIONAL
salt likit
NACIONAL

RARÍSSIMAS: CURSOS PAGOS À CUSTA DE SUBSÍDIOS

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A ex-presidente da Raríssimas Paula Brito e Costa usou mais de 50 mil euros da associação e da Federação das Doenças Raras para pagar cursos de formação na escola de negócios AESE, a maioria para si e para o seu filho, de acordo com o jornal i.

Ambos sem formação no ensino superior, Paula Brito e Costa e o filho César Brito da Costa fizeram diferentes formações avançadas na AESE, a primeira Business School em Portugal, fundada em 1980, fruto de uma iniciativa da Associação de Estudos Superiores de Empresa.

Entre 2014 e 2016, Paula Brito e Costa, sob escrutínio por alegada gestão danosa da associação, frequentou três cursos que custaram 24.800 euros, aos quais acrescem mais 23% de IVA. Uma das formações, o Programa de Alta Direcção de Instituições de Saúde, no valor de 7300 euros, foi paga com verbas da Federação das Doenças Raras (FEDRA), fundada em 2008 por Paula Brito e Costa.

A fundação pagou ainda um curso à ex-vice-presidente da associação Raríssimas Joaquina Magalhães Teixeira – também acusada de desvios de fundos e afastada da associação – , e a uma funcionária, Andreia Bernardo.

Todos estes cursos “foram facturados à Raríssimas, à excepção do Programa de Alta Direcção de Instituições de Saúde, frequentado por Paula Brito e Costa, facturado à FEDRA, de acordo com os dados indicados pelos participantes”, contou ao i a escola de negócios.

Um dos cursos, o Programa de Alta Direcção de Instituições de Saúde, frequentado pelas três dirigentes da Raríssimas (e com um custo de 7300 euros por aluno), é destinado a membros de conselhos executivos e dos conselhos clínicos do agrupamento de centros de saúde e a membros do conselho de administração dos hospitais. O Programa de Alta Direcção de Empresas tem a duração de seis meses e destina-se a empresários e dirigentes com o mínimo de dez anos de experiência de gestão em posições de alta direcção e direcção-geral.

A AESE diz ainda que a frequência dos cursos por Paula Brito e Costa, do seu filho e das duas dirigentes da associação não resultaram de qualquer parceria estabelecida entre a associação e AESE.

O jornal destaca também que o reitor da AESE, José Ramalho Fontes, foi um dos nomes apontados pela ex-presidente e fundadora da Raríssimas para ocupar um dos cargos do conselho de curadores da fundação que Paula Brito e Costa queria criar.

A Raríssimas e a Federação das Doenças Raras de Portugal (Fedra) foram suspensas da Organização Europeia de Doenças Raras (Eurordis), que se diz “chocada” com as acusações contra Paula Brito e Costa, que presidiu às duas instituições.

VEJA AINDA:

SANTOS & PECADORES DEMARCAM-SE DE OLAVO BILAC CONTRA QUEM DECORRE PROCESSO JUDICIAL

Lusa

SABROSA: ESCULTURA DE ROSTO DE MIGUEL TORGA GERA POLÉMICA (VILA REAL)

Lusa

AVEIRO: UMA POLÉMICA ‘CORONA PARTY’ COM FALSO PEDIDO DE URGÊNCIA 112

Vítor Fernandes

PAVILHÃO ROSA MOTA: A RENOVAÇÃO E REINAUGURAÇÃO POLÉMICA

Lusa

SEGURANÇA SOCIAL “FALHOU” NAS INPECÇÕES À RARÍSSIMAS

Rádio Regional

CASAS “SUSPEITAS” RECONSTRUÍDAS EM PEDROGÃO SERÃO ANALISADAS HOJE

Rádio Regional
Yatak Odası Takımı Run 3 free games unblocked

Moschee Teppich

Moschee teppiche werden nicht kurzfristig gewechselt, d.h. das ein Moschee teppich sehr hohe Anforderungen erfüllen muβ. Speziell entworfene Moschee Teppiche zeichnen sich durch Design und Farben aus. Mit der Weiterentwicklung der Technologie werden heute Tausende von Farben und Modellen in Teppichen hergestellt, die mit Moscheen kompatibel sind.

100% Reine Schurwollteppich kaufen: Schurwollteppiche sind Schwerentflammbar, Robust, Strapazierfahig, Antibakteriel und Schmuzabweisend.

Canlı Maç Sonuçları Run 3 Play Snake Friv Atari Breakout Elektronik Sigara cookie clicker unblocked games Düğün Paketleri uygunsigara.com/ Umzug Basel
saç ekimi hair transplant
Umzug Basel
seslendirme santral anons santral seslendirme
salt likit
free hacks