RONALDO “PROVOCA” GREVE DOS TRABALHADORES DA FIAT

Os trabalhadores da fábrica de Melfi, no sul da Itália, do grupo FiatChrysler Automóveis (FCA), convocaram, esta quarta-feira, uma greve para protestar contra o valor pago pela transferência de Cristiano Ronaldo para a Juventus.

Os trabalhadores da fábrica de Melfi, no sul da Itália, do grupo FiatChrysler Automóveis (FCA), convocaram, esta quarta-feira, uma greve para protestar contra o valor pago pela transferência de Cristiano Ronaldo para a Juventus.

A família Agnelli, que é proprietária da Fiat e do clube de futebol Juventus, anunciou na terça-feira a aquisição de Ronaldo, por cerca de 100 milhões de euros, ao Real Madrid.

Perante esta transação, o sindicato USB (União Sindical de Base) anunciou que os trabalhadores de Melfi vão paralisar entre 15 e 17 de julho, porque consideram inaceitável que a empresa continue a pedir sacrifícios aos seus trabalhadores quando gasta milhões na transferência de um futebolista.

Os trabalhadores da fábrica de Melfi há muito tempo que vêm protestando contra a falta de condições laborais e os ritmos de trabalho exagerados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.