Ligue-se a nós

DESPORTO

SPORTING VENCE EM AROUCA E JUNTA-SE AO FC PORTO NA PRESSÃO AO BENFICA (VÍDEO)

O Sporting igualou hoje o FC Porto no segundo lugar da I Liga portuguesa de futebol, ambos a um ponto do líder Benfica, ao vencer por 2-1 no estádio do Arouca, em jogo da oitava jornada da prova.

Online há

em

O Sporting igualou hoje o FC Porto no segundo lugar da I Liga portuguesa de futebol, ambos a um ponto do líder Benfica, ao vencer por 2-1 no estádio do Arouca, em jogo da oitava jornada da prova.

O campeão nacional inaugurou o marcador aos 14 minutos, por intermédio de Matheus Nunes, mas o Arouca, que não vence no campeonato há cinco jogos, empatou aos 51, com um golo de Oday Dabbagh, pouco antes de Nuno Santos fixar o resultado final, aos 54.

O Sporting, uma das três equipas invictas na prova, a par do Benfica e do FC Porto, apanhou os ‘dragões’ no segundo lugar, com 20 pontos, menos um em relação ao rival lisboeta, que recebe no domingo o Portimonense, enquanto o Arouca é 16.º e antepenúltimo classificado, com cinco pontos.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

DESPORTO

INTER X BENFICA: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

Vitória justa do Inter que na 2 ª parte foi manifestamente superior com um meio-campo muito pressionante e criativo e um ataque com muita mobilidade e velocidade. O resultado até acaba por ser bom para o Benfica atendendo ao número de oportunidades criadas pelos italianos nos segundos 45 minutos.

Online há

em

Vitória justa do Inter que na 2 ª parte foi manifestamente superior com um meio-campo muito pressionante e criativo e um ataque com muita mobilidade e velocidade. O resultado até acaba por ser bom para o Benfica atendendo ao número de oportunidades criadas pelos italianos nos segundos 45 minutos.

A estratégia de Roger Schmidt, apesar de bem pensada, não resultou. Neres, Di Maria e Rafa nunca foram bem servidos, mas também na tarefa de transporte de bola através de ações individuais nunca foram bem sucedidos, por mérito da capacidade tática e física dos jogadores do Inter, mas também por estarem numa noite de total desinspiração.

A saída de Bah condicionou a estratégia benfiquista até porque Tomás Araújo é defesa central e com Bernat limitado fisicamente o Benfica também perdeu uma das suas armas nas transições que são a projeção para o ataque dos seus laterais.

Na primeira parte o Benfica até equilibrou, o ritmo e a intensidade foi baixa e não proporcionou grandes oportunidades. Faltou ligar o jogo ofensivo, as transições nunca foram utilizadas com o critério que seria necessário para ter sucesso.

Na segunda parte o Benfica teve dificuldades com a dinâmica do meio-campo do Inter, Mkhitharyan o melhor em campo, Barella, Çalhanoglu e Dimarco e não tendo bola acabou por sofrer um sufoco que só não resultou em mais golos porque o fantástico avançado Lautaro Martinez ou acertava no poste ou na barra ou era contrariado pelas excelentes intervenções de Trubin o melhor dos encarnados.

Quando era nítido que o Benfica teria de alterar e colocar em campo um ponta de lança, Petar Musa ou Arthur Cabral, que já faziam exercícios de aquecimento o Inter marcou e naturalmente geriu a vantagem com a experiência dos seus jogadores.

Poderia ter sido diferente se Petar Musa tivesse entrado com o jogo empatado, porque iria beneficiar de mais espaço na tentativa dos italianos chegarem ao golo.

É um Internazionale bem melhor do que na época passada. O mesmo conjunto de grandes jogadores, mas a formar um coletivo fortíssimo. A mesma disciplina tática na sua organização defensiva, muito boa capacidade física, automatismos bem definidos, e uma maior autoconfiança dos seus jogadores e uma ligação ao ataque com grande critério.

Foi um Benfica abaixo do que se esperava. Era provável que não fosse muitas vezes ao ataque, mas era fundamental ter outra intencionalidade quando o conseguisse, ainda por cima com jogadores fundamentais e decisivos muito desinspirados, Rafa, Di Maria e Neres, o coletivo acabou por se ressentir e dar uma imagem de debilidade que contrasta com a classe individual dos jogadores que compõe o plantel encarnado.

Excelente exibição de Trubin e João Neves e Otamendi. Na sua primeira aparição, Bernat revelou dificuldades nos duelos aéreos com Dumfries e ainda alguma falta de ritmo competitivo.

Boa arbitragem. No penalti sobre Neres teria de ser o VAR a dar indicação do toque, evidente nas imagens, de Barella em Neres.

O Benfica tem o exemplo do Porto, na edição da competição da época passada em que perdeu os 2 primeiros jogos e acabou por vencer o grupo.

LER MAIS

DESPORTO

PRIMEIRA LIGA: BOAVISTA REGULARIZA SALÁRIOS EM ATRASO

A administração da Boavista SAD já regularizou os salários dos futebolistas e pagou dois dos meses de vencimentos em atraso aos funcionários do clube da I Liga, cuja indisponibilidade tinha conduzido à anulação do treino no domingo.

Online há

em

A administração da Boavista SAD já regularizou os salários dos futebolistas e pagou dois dos meses de vencimentos em atraso aos funcionários do clube da I Liga, cuja indisponibilidade tinha conduzido à anulação do treino no domingo.

Fonte ligada ao processo disse hoje à agência Lusa que os ‘axadrezados’ liquidaram as verbas em causa, honrando a promessa feita aos funcionários, condição que permitiu à equipa comandada por Petit regressar com normalidade aos trabalhos na segunda-feira.

O protesto dos funcionários do Estádio do Bessa, no Porto, aconteceu no dia seguinte a uma ação semelhante efetuada pelos profissionais do departamento médico do Boavista, que originou o cancelamento do treino nas horas prévias à receção ao Famalicão (2-2).

A realização do jogo da sétima jornada poderia estar em causa, uma vez que, de acordo com o terceiro ponto do artigo 61.º do Regulamento das Competições organizadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), é obrigatória a presença de médico no banco de suplentes, situação que ficou garantida com a regularização salarial efetuada.

A administração presidida por Vítor Murta vai procurar repor a situação na íntegra o mais rapidamente possível, sendo que a inexistência de dívidas a jogadores possibilitará ao Boavista passar no controlo salarial da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Em 19 de setembro, o organismo liderado por Pedro Proença comunicou que o clube do Bessa e o Länk Vilaverdense, da II Liga, haviam falhado a “obrigação de demonstrar a inexistência de dívidas salariais” em maio, junho, julho e agosto, sendo notificados para, “no prazo de 15 dias, fazerem demonstração do cumprimento salarial” daquele período.

Oficializado em 26 de setembro como reforço do QPR, do escalão secundário inglês, o defesa norte-americano Reggie Cannon rescindiu de forma unilateral com o Boavista em junho, alegando ordenados em atraso, com o processo a seguir para a FIFA e para os tribunais comuns, que irão deliberar sobre a justa causa e uma eventual indemnização.

O clube do Bessa, que esteve impedido pela FIFA de registar novos atletas na janela de transferências de verão, ocupa a quarta posição da I Liga, com 14 pontos, atrás do líder isolado Sporting, com 19, do campeão nacional Benfica, com 18, e do FC Porto, com 16.

LER MAIS
JORNAL ONLINE
Jornal Audiência
RÁDIO ONLINE
LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO
GOLOS: BRAGA X SPORTING


GOLOS: PORTO X AROUCA


GOLOS: GIL VICENTE X BENFICA


GOLOS: RIO AVE X PORTO


RÁDIO REGIONAL: SD | HD





RÁDIO REGIONAL VILA REAL




RÁDIO REGIONAL CHAVES




RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA




RÁDIO REGIONAL MIRANDELA



MUSICBOX


WEBRADIO 100% PORTUGAL




WEBRADIO 100% POP-ROCK




WEBRADIO 100% OLDIES




WEBRADIO 100% LOVE SONGS




WEBRADIO 100% DANCE




WEBRADIO 100% BRASIL




WEBRADIO 100% INSPIRATION


PAGAMENTO PONTUAL


KEYWORDS

MAIS LIDAS