REGIÕES

VILA REAL: HOSPITAL CONCLUI RASTREIO A 248 PROFISSIONAIS COM CINCO POSITIVOS

O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) disse esta terça feira que concluiu o rastreio a 248 profissionais e utentes do serviço de medicina interna do hospital de Vila Real, mantendo-se os cinco casos positivos.

O CHTMAD referiu, em comunicado, que após a identificação de um caso positivo de infeção por SARS-CoV-2, no serviço de medicina interna, na unidade de Vila Real, foram acionadas as medidas de contenção previstas no plano de contingência e rastreou todos os profissionais daquele serviço e todos os doentes internados, reforçando simultaneamente as medidas de higiene e segurança.

O centro hospitalar já tinha informado no sábado que foram detetados quatro casos positivos de covid-19 no hospital de Vila Real, entre os quais três profissionais de saúde e um utente.

Na segunda-feira, divulgou a existência de mais um caso positivo, perfazendo um total de cinco casos positivos, designadamente dois enfermeiros, dois assistentes operacionais e um utente.

Esta terça feira, em comunicado, o CHTMAD informou que foram concluídos os rastreios a profissionais de saúde e utentes do serviço de medicina interna e que, dos 248 testes realizados, 243 deram resultado negativo, mantendo-se o número de cinco casos positivos.

O serviço de medicina interna e o laboratório de patologia clínica responderam adequadamente às necessidades do centro hospitalar, seguindo o plano definido e assegurando a normal prestação de cuidados, garantindo o normal funcionamento da unidade hospitalar de Vila Real”.

Reforçou que foram implementadas “todas as medidas de segurança para profissionais e para utentes” e a “importância de os doentes manterem os seus agendamentos”.

No domingo, o presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, considerou ser “incompreensível” a demora na divulgação dos resultados do rastreio realizado após terem sido detetados os primeiros casos de Covid-19 no hospital, para que, no caso de haver mais positivos, se “pudesse seguir a linha de contágio na comunidade e se pudesse aferir da necessidade de agir e adotar medidas complementares”.

Segundo a autarquia, na sequência a deteção de Covid-19 no hospital, foram efetuados “muitos outros testes, abrangendo as pessoas que poderiam ter contactado com os infetados”.

Nesse âmbito foi detetado um outro caso positivo, num jovem estudante que frequenta o Agrupamento de Escolas Diogo Cão.

Como medida de prevenção, os alunos da mesma turma foram contactados para procederem a isolamento profilático, passando a ter aulas à distância pelo menos durante duas semanas.

Segundo o município, também a sala do ATL frequentada por esse aluno será encerrada e os colegas contactados.

O município salientou que os “professores envolvidos, por apresentarem um risco inferior de contágio, não verão a sua atividade afetada“.

No concelho de Vila Real havia no domingo 23 casos ativos da doença provocada pelo novo coronavírus.

Segundo o boletim epidemiológico de segunda-feira da Direção-Geral da Saúde (DGS), desde o início da pandemia o distrito de Vila Real registou 553 infetados com o vírus SARS-CoV-2, mais 75 do que os apresentados há uma semana.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de um milhão e trinta mil mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.018 em Portugal.

VEJA AINDA:

AVEIRO: 13 ANOS DE PRISÃO PARA HOMEM QUE MATOU A MÃE

Lusa

AÇORES: SITUAÇÃO DE CALAMIDADE PROLONGADA ATÉ 23 DE OUTUBRO

Lusa

APLICAÇÃO STAYAWAY COVID ALVO DE PROVIDÊNCIA CAUTELAR

Lusa

MONTIJO: INCÊNDIO NUMA EMPRESA CAUSA DOIS FERIDOS

Lusa

INVESTIGADORES ALERTAM: A IMUNIDADE DE GRUPO É UMA ESTRATÉGIA PERIGOSA

Lusa

ALVAIÁZERE: SETE UTENTES E DOIS FUNCIONÁRIOS DE LAR INFETADOS COM COVID-19

Vítor Fernandes