REGIÕES

VILA REAL INVESTE NA ESTERILIZAÇÃO DE ANIMAIS

A Câmara de Vila Real anunciou hoje um programa de apoio à esterilização de animais adotados no Centro de Recolha do Vale do Douro – Norte, uma medida que ajuda a colmatar o problema de sobrelotação deste espaço.

“No fundo é ajudar aqueles que façam a adoção de animais no centro de recolha”, afirmou o presidente do município, Rui Santos.

A ajuda é monetária e resulta de uma candidatura apresentada pela autarquia no valor global de 15 mil euros.

No âmbito deste programa, os apoios a atribuir são de 55 euros para cadelas, 30 para cães, 35 euros para gatas e 15 euros para gatos.

Os animais de companhia, cães ou gatos, têm que ser adotados no Centro de Recolha do Vale do Douro – Norte, que é gerido pela Associação de Municípios do Vale do Douro Norte.

Neste momento não é possível adotar animais no canil/gatil de Vila Real, precisamente porque não estão a ser feitas as esterilizações dos animais.

A nova lei que proíbe o abate dos animais nos canis e gatis municipais introduziu alterações que passam pela obrigatoriedade dos animais recolhidos serem esterilizados, uma medida que tem levantado alguns problemas a nível regional e nacional, devido à falta de verbas ou, em alguns casos, de veterinários municipais.

Em Vila Real, o centro está sobrelotado, não possui capacidade para absorver mais animais, porque como não há esterilizações também não pode haver adoções.

Com o lançamento deste programa de apoio, a autarquia de Vila Real quer contribuir para a resolução deste problema e, ao mesmo tempo, ajudar no controlo da população destes animais.

Para terem acesso aos apoios, os municípios, após o processo de adoção, têm que apresentar candidatura no espaço de atendimento ao cidadão da Câmara de Vila Real, que tem que ser acompanhada de uma declaração de um médico veterinário com a data da esterilização.

O programa deverá estar em vigor a 01 de agosto.

LUSA

VEJA AINDA:

ALFÂNDEGA DA FÉ: NÃO HÁ REGISTO DE NOVOS CASOS COVID-19 NAS ESCOLAS

Lusa

VILA VIÇOSA: 14 INFETADOS COM COVID-19 NOS SERVIÇOS DA MISERICÓRDIA

Lusa

AVEIRO: 13 ANOS DE PRISÃO PARA HOMEM QUE MATOU A MÃE

Lusa

AÇORES: SITUAÇÃO DE CALAMIDADE PROLONGADA ATÉ 23 DE OUTUBRO

Lusa

MONTIJO: INCÊNDIO NUMA EMPRESA CAUSA DOIS FERIDOS

Lusa

ALVAIÁZERE: SETE UTENTES E DOIS FUNCIONÁRIOS DE LAR INFETADOS COM COVID-19

Vítor Fernandes