REGIÕES

VILA REAL: SETE DETIDOS NUMA OPERAÇÃO DA GNR DE COMBATE AO TRÁFICO

A GNR deteve sete suspeitos de tráfico de estupefacientes no distrito de Vila Real e apreendeu 1.110 doses individuais de droga, no âmbito de uma investigação que decorria desde janeiro, anunciou esta quarta-feira aquela força policial.

Militares do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial do Peso da Régua desencadearam na terça-feira uma operação de combate ao tráfico de droga que culminou com a detenção de seis homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 20 e 45 anos.

A investigação teve início em janeiro e, segundo explicou o Comando Territorial de Vila Real, em comunicado, os guardas apuraram que os suspeitos alegadamente “vendiam produto estupefaciente para vários consumidores do distrito, nomeadamente nos concelhos de Alijó, Chaves e Vila Real. A GNR cumpriu sete mandados de detenção e realizou 10 buscas domiciliárias, seis buscas em veículos e duas em estabelecimentos comerciais.

No âmbito desta operação foram apreendidas 717 doses de canábis, 378 doses de cocaína, 15 doses de heroína, seis viaturas, 17 telemóveis, uma câmara de videovigilância, três computadores portáteis, dois tablets, 750 maços de tabaco, uma caçadeira calibre 12, um aerossol e 31.850 euros.

Os detidos vão ser presentes esta quarta-feira no Tribunal Judicial de Alijó para aplicação de eventuais medidas de coação. A operação contou com o reforço de várias subunidades e valências do Comando Territorial de Vila Real, da Unidade de Intervenção e contou ainda com o apoio da Polícia de Segurança Pública.

VEJA AINDA:

BRAGANÇA: CRIANÇA FERIDA GRAVEMENTE APÓS QUEDA DE CINCO METROS

Lusa

PSP E GNR ALERTAM PARA UTILIZAÇÃO SEGURA E RESPONSÁVEL DA INTERNET

Lusa

PARLAMENTO VAI OUVIR PGR SOBRE VIGILÂNCIA A JORNALISTAS NO CASO E-TOUPEIRA

Lusa

OVAR: FALSO POLÍCIA DETIDO EM ‘FLAGRANTE DELITO’

Lusa

MOITA FLORES ACUSADO DE CORRUPÇÃO E BRANQUEAMENTO POR OBRA QUANDO FOI AUTARCA EM SANTARÉM

Lusa

DESCONTOS A PARTIR DE HOJE NAS EX-SCUT DO ALGARVE E INTERIOR DO PAÍS

Lusa