RÁDIO REGIONAL
NACIONAL

A ‘CABRA-MONTÊS’ PASSOU A SER CLASSIFICADA COMO ESPÉCIE PROTEGIDA

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O diretor do Departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Norte disse hoje que a cabra-montês não pode ser caçada por ser espécie protegida e que é proibido caçar em mais de dois terços do Parque Peneda-Gerês.

Em declarações à Lusa, Armando Loureiro explicou hoje que a cabra-montês “não é uma raça cinegética” por estar classificada no Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal, como “Criticamente em Perigo”.

O responsável falava a propósito de dúvidas levantadas pelo Fundo para a Proteção dos Animais Selvagens (FAPAS) quanto à preservação daquela espécie, na sequência de umas jornadas que previstas para decorrer em Arcos de Valdevez, promovidas por associações ligadas à caça, e foram, entretanto, suspensas.

Na semana passada, em comunicado, o FAPAS pediu à Câmara de Valdevez a anulação das jornadas, alegando serem “propaganda de caça”.

“Ao fim de 20 anos de repovoamento da espécie, já a querem caçar, provavelmente para a levar de novo à extinção”, frisou a organização ambientalista.

De acordo com informação disponível na página na internet do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), o Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal “classifica as espécies de vertebrados que utilizam o território nacional (peixes dulciaquícolas e migradores, anfíbios e répteis, aves e mamíferos) em função da sua probabilidade de extinção, num dado período de tempo”.

O livro, “classifica as espécies em função do seu maior ou menor risco de extinção, documenta a forma consistente o conhecimento de base para proceder a essa avaliação, identifica as ameaças e medidas de conservação necessárias para melhorar o estatuto das espécies ameaçadas e quase ameaçadas, proporciona às autoridades competentes, organizações não governamentais e ao público em geral uma ferramenta prática de conservação, e contribui para o Cadastro Nacional dos Valores Naturais Classificados e Inventário da Biodiversidade”.

Segundo o INCF, a cabra-montês “tem uma população extremamente reduzida (menos de 50 indivíduos maduros) e uma área de ocupação muito restrita”.

“Os animais observados em Portugal pertencem a uma população transfronteiriça, “o Parque Nacional da Peneda-Gerês e várias serras em Espanha”.

O PNPG foi criado em 1971 e é a única área protegida no país com a classificação de parque nacional.

Com uma área de mais de 69 mil hectares, conta com “uma diversidade biológica destacada, uma riqueza específica elevada e um número significativo de espécies endémicas”.

Constitui, juntamente com o Parque Natural da Baixa Limia/ Serra do Xurés, na Galiza, o Parque Transfronteiriço Gerês-Xurés e, em conjunto com esse Parque natural espanhol, integra, desde 2009, a Reserva Mundial da Biosfera.

Segundo Armando Loureiro, “em mais de dois terços do PNPG não é permitido caçar, sendo que aquela atividade apenas pode ser exercida nas zonas situadas na periferia do parque em espécies menores, como o coelho, perdiz, lebre, entre outras”.

Segundo o FAPAS, que integra o Conselho Estratégico do PNPG, as jornadas agora suspensas, eram “promovidas pelo Clube Português de Monteiros e o Safari Clube Internacional – Lusitânia Chapter”, com “o apoio do município de Arcos de Valdevez, do Ministério da Agricultura, Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), do Turismo do Norte e com a anunciada presença do ministro do Ambiente e do secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural”.

Armando Loureiro adiantou que o “ICNF foi convidado para participar nos trabalhos onde iria abordar os aspetos legais e formais da conservação da natureza”.

Em resposta escrita ao pedido de esclarecimento hoje enviado pela Lusa, o presidente do Clube Português de Monteiros anunciou a suspensão das I Jornadas Internacionais sobre Sustentabilidade Económica dos Espaços Ordenados e Protegidos, previstas para os dias 13 e 14 de abril, em Arcos de Valdevez.

Artur Torres Pereira invocou “razões técnicas” para a suspensão do evento.

nbsp| RÁDIO REGIONAL

LUSA

VEJA AINDA:

LEIRIA: MATA NACIONAL RECEBE INVESTIMENTO DE 800 MIL EUROS

Lusa

DEPUTADOS ‘CHUMBAM’ O CAVALO COMO ANIMAL DE COMPANHIA

Lusa

AÇORES: ILHA DO CORVO APAGA ILUMINAÇÃO PÚBLICA ATÉ 08 DE NOVEMBRO PARA SALVAR AVES MARINHAS

Lusa

VIANA DO CASTELO: JÁ ABRIU O LABORATÓRIO DO MAR COM AQUÁRIO E UM SUBMARINO

Lusa

CERCA DE 14% DOS CORAIS DO MUNDO DESAPARECERAM ENTRE 2009 E 2018 – RELATÓRIO

Lusa

INCÊNDIOS: ÉPOCA MAIS CRÍTICA TERMINA HOJE COM MENOR NÚMERO DE FOGOS DA ÚLTIMA DÉCADA

Lusa

Moschee Teppich

Moschee teppiche werden nicht kurzfristig gewechselt, d.h. das ein Moschee teppich sehr hohe Anforderungen erfüllen muβ. Speziell entworfene Moschee Teppiche zeichnen sich durch Design und Farben aus. Mit der Weiterentwicklung der Technologie werden heute Tausende von Farben und Modellen in Teppichen hergestellt, die mit Moscheen kompatibel sind.

100% Reine Schurwollteppich kaufen: Schurwollteppiche sind Schwerentflammbar, Robust, Strapazierfahig, Antibakteriel und Schmuzabweisend.

Canlı Maç Sonuçları Run 3 Play Snake Friv Atari Breakout cookie clicker unblocked games Düğün Paketleri uygunsigara.com/ Umzug Basel
saç ekimi hair transplant
Umzug Basel
seslendirme santral anons santral seslendirme
salt likit