RÁDIO REGIONAL
MAGAZINE

A DIETA QUE REJUVENESCE

nbsp| RÁDIO REGIONAL

Um estudo norte-americano defende que a dieta mediterrânica retarda o envelhecimento cerebral.

Para chegar a esta conclusão os investigadores da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, avaliaram 674 pessoas. A idade média dos voluntários era de 80 anos e estes não sofriam de demência.

Os resultados mostraram que os participantes que seguiam assiduamente a dieta mediterrânicatinham um volume cerebral maior do que aqueles que não a seguiam. O volume de massa cinzenta também era superior.

O estudo, publicado na revista Neurology, afirma que esta diferença corresponde a cerca de cinco anos de envelhecimento.

“Estes resultados são excitantes, pois eles sugerem que as pessoas podem potencialmente impedir o encolhimento cerebral e retardar os efeitos do envelhecimento sobre o cérebro simplesmente ao seguir uma dieta saudável”, afirmou Yian Gu, um dos autores do estudo.

A dieta analisada pelo estudo incluiu a ingestão de uma grande quantidade de vegetais, frutas, legumes, cereais, peixes, laticínios, carne vermelha e aves. Além disso, a quantidade de álcool permitida era leve ou moderada.

Ainda de acordo com os autores, o consumo frequente de peixe é particularmente benéfico.

“Comer entre 85g e 140g de peixe por semana (e também não exceder o consumo de 100 gramas de carne vermelha diariamente) pode fornecer uma proteção considerável contra a perda de células cerebrais”.

VEJA AINDA:

FISCO ESCLARECE APLICAÇÃO DA TAXA SOBRE EMBALAGENS DE ‘TAKE AWAY’

Lusa

UCRÂNIA: TRÊS PORTOS RETOMARAM HOJE A EXPORTAÇÃO DE CEREAIS

Lusa

RÚSSIA E UCRÂNIA DESBLOQUEIAM EXPORTAÇÃO DE CEREAIS

Lusa

ESTUDO: ALIMENTAÇÃO TEM IMPACTO HERIDITÁRIO NA FERTILIDADE – ICBAS

Lusa

DEZ MIL PESSOAS PERDERAM AJUDA ALIMENTAR APÓS REAVALIAÇÃO DO APOIO A CARENCIADOS

Lusa

CRISE: ALIMENTOS MAIS CAROS ENTRE JANEIRO E MARÇO E TENDÊNCIA PREOCUPA ECONOMISTAS

Lusa