A POLÍTICA VAI MARCAR PRESENÇA NA QUEIMA DAS FITAS DO PORTO

PSD, PAN, Aliança, Iniciativa Liberal, Livre e Nós Cidadãos são os partidos candidatos às eleições europeias que confirmaram participar em debates na Queima das Fitas do Porto, que arranca este domingo, avançou hoje fonte oficial.

“Temos praticamente todas as noites preenchidas com pelo menos um partido ou coligação. Neste momento, confirmados temos o PSD, o Nós Cidadãos, o PAN (…), o Aliança, a Iniciativa Liberal, o Livre e estávamos a ver se conseguíamos alguém do PS, que ficou de nos dar uma resposta”, avançou à Lusa o presidente da Federação Académica do Porto (FAP), João Pedro Videira.

O presidente da FAP observou que o convite lançado aos partidos políticos no dia 16 de abril “foi positivo” e que já está agendado o partido Aliança na Queima das Fitas do Porto para domingo, com o candidato Bruno Ferreira Costa, bem como o PSD está programado para segunda-feira, com a candidata Lídia Pereira confirmada.

O Livre (ainda sem nome indicado) vai estar na terça-feira no evento dos estudantes universitários do Porto, enquanto a Iniciativa Liberal tem presença agendada para o dia 08 de maio, com Ricardo Arroja, e o Nós Cidadãos para dia 09 de maio, com a presença de Paulo Morais. O PAN está programado para se deslocar à noite da Queima no dia 10 de maio, com a candidata Bebiana Cunha.

Os candidatos vão estar numa “conversa informal” com o presidente da FAP, João Pedro Videia e/ou o presidente do Conselho Nacional da Juventude, Hugo Carvalho, a partir das 22:30, num espaço criado para receber os candidatos ao lado do palco principal do recinto da Queima das Fitas (Queimódromo).

“Acho que a política sem risco não tem piada e eu acredito convictamente que isto vai resultar. (…) Se nós conseguirmos através desta iniciativa ter mais um jovem, ter mais 20% dos jovens a votar nas próximas eleições europeias, eu acho que já estamos a fazer um bom trabalho, porque pelo menos acusados de não fazer não podemos ser”, assumiu o presidente da FAP, recordando que desde que lançou o convite aos candidatos tem ouvido muitos comentários de que é “arriscado” trazer para a esfera jovem “um assunto mais chato que é a política e a União Europeia”.

A 16 de abril, o presidente da FAP anunciava que ia convidar os cabeças de lista às eleições europeias marcadas para o dia 26 para discursar na Queima das Fitas do Porto, evento que arranca no domingo, na sequência de uma ideia que surgiu após uma viagem a Bruxelas, onde os representantes associativos da academia do Porto estiveram em contacto com alguns deputados europeus, que são novamente candidatos no sufrágio de maio.

João Pedro Videira declara que prefere “sempre 20% de alguma coisa, do que 100% de nada”.

“Por esse mesmo motivo entendemos que temos de promover esta ponte” e “aproximar o decisor político das novas gerações”, porque há um “afastamento” e há “faltas de espaço de prestação de contas”, e a “democracia não pode esgotar-se no dia das eleições”, considerou, acrescentando que a democracia é “fiscalização” e “prestação de contas de uma forma mais constante”.

A FAP está a aguardar uma resposta do PS, do BE e do PCP até hoje as 18:00, porque precisa de fechar o cartaz da Queima das Fitas, explicou João Pedro Videira.

Os candidatos são convidados a falar durante meia hora e antes dos concertos, agendados para começarem às 23:00.

Rui Veloso, Deejay Telio e David Carreira, Sam the Kid, Mundo Segundo, Richie Campbell, Insert Coin e Quim Barreiros ou David Fonseca e Wet Bed Gang são algumas das bandas que atuam na Queima das Fitas do Porto deste ano, que termina no dia 11 de maio.

Os concertos de 100 Aura e Rui Veloso abrem, pelas 00:01, a primeira noite da Queima da Fitas (domingo), e na segunda noite, pelas 22:00, atuarão Deejay Telio e David Carreira.

Na noite de segunda-feira está previsto subirem ao palco Sam the Kid, Mundo Segundo, terminado com o espetáculo de Richie Campbell.

Insert Coin e Quim Barreiros são os artistas convidados para a noite de terça-feira, sendo que no dia seguinte é a vez de David Fonseca e Wet Bed Gang. As últimas três noites, (dias 09, 10 e 11) vão ser animadas por “artistas internacionais”, mas ainda não desvendados pela organização.

À semelhança da edição de 2018, a Queima das Fitas volta a investir na “política de sustentabilidade e implementação de medidas ambientais”, uma iniciativa do Ministério do Ambiente e do Fundo Ambiental cujo objetivo é promover a adoção de “boas práticas ambientais nos grandes eventos, através de financiamento de medidas verdes adotadas nos espaços”.

A 41.ª edição da Queima das Fitas tem um orçamento entre “um a dois milhões de euros”, à semelhança do valor de 2018, e terá cerca de 100 barraquinhas de bebidas no Queimódromo.

LUSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.