Ligue-se a nós

DESPORTO

CHAVES: NÃO SÃO VALENTES, SÃO VÂNDALOS – ARTIGO DE OPINIÃO

É inenarrável o que assistimos por terras flavienses no jogo “GD Chaves x Estoril Praia”. O que realmente aconteceu naquele jogo envergonha Trás-os-Montes e os Transmontanos. Sou orgulhosamente transmontano. Somos gente de bem, afáveis, de coração quente, recebemos com alma todos aqueles que nos visitam. E não, aqueles “invasores” não são valentes, são apenas uns vândalos que nos envergonham. Este é um artigo de opinião de Vítor Fernandes, Diretor da Rádio Regional (Chaves 100.2 Fm).

Online há

em

É inenarrável o que assistimos por terras flavienses no jogo “GD Chaves x Estoril Praia”. O que realmente aconteceu naquele jogo envergonha Trás-os-Montes e os Transmontanos. Sou orgulhosamente transmontano. Somos gente de bem, afáveis, de coração quente, recebemos com alma todos aqueles que nos visitam. E não, aqueles “invasores” não são valentes, são apenas uns vândalos que nos envergonham. Este é um artigo de opinião de Vítor Fernandes, Diretor da Rádio Regional (Chaves 100.2 Fm).


Não era um jogo qualquer porque em caso de derrota o GD Chaves ficaria irremediavelmente despromovido à Segunda Liga. Era um jogo de tensão no ar quando a inevitável – em boa verdade merecida – despromoção dos “pouco ou nada” Valentes Transmontanos se aproxima.

Nesta época 2023/2024 o GD Chaves apresentou-se como um barco à deriva, sem rumo, sem projeto e sem um pingo de exigência que a liga maior do nosso futebol profissional exige. Não é o Estoril Praia a razão de todas as desgraças desportivas flavienses, é culpa própria da incapacidade que graça por aquelas bandas por longas e penosas 30 jornadas.

Todo o país viu em direto ! Todos os jornalistas viram ! Foram adeptos do GD Chaves que invadiram o terreno de jogo para tirar satisfações com atletas do Estoril Praia, o que se passou depois foi a natural “ação-reação” do mesmo pecado original.

Quando pensávamos que já tínhamos visto tudo, os comunicados e notícias que se sucederam do GD Chaves são de “bradar aos céus”.

Foi Francisco Carvalho, a face visível de uma espécie de “Monarquia Familiar” que controla negócios e negociatas de família, que vem a público, não a demarcar-se dos vândalos, mas a justificá-los, a defendê-los !

Este “Presidente” aparentemente em estado de negação vem dizer: “Quero que fique bem vincado que os adeptos do Desportivo de Chaves não foram violentos nem tentaram agredir os atletas do Estoril Praia (…) quem iniciou a violência foram os jogadores do Estoril Praia, não foram os adeptos do Desportivo de Chaves (…)  não houve violência, simplesmente foram pedir satisfações ao guarda-redes” disse ainda “Vamos ver os relatórios (…) e tentar defender os nossos [adeptos]”.

Mas se acha que já leu tudo, prepare-se, há mais: “Um adepto do Desportivo de Chaves invade o relvado e dirige-se ao guarda-redes [Marcelo Carné], que estava de costas (…) simplesmente foi lá para falar do que estava a acontecer.” disse o “Herdeiro da Monarquia” Francisco Carvalho.

Quem estava presente no estádio confirmou algumas provocações de parte a parte entre o guarda-redes do Estoril Praia e os adeptos flavienses, mas nada diferente do que acontece em outros jogos, nada fora do normal quando o guarda-redes adversário está na baliza próxima de adeptos  da casa.

A verdade é que o GD Chaves estava a perder já em tempo de compensação e a manter-se aquele resultado seriam matematicamente os últimos minutos do GD Chaves na Primeira Liga. O ambiente era tenso pelas razões que todos conhecemos e dada a proximidade física foi Marcelo Cané a primeira vítima.

Mas Francisco Carvalho diz que não ! Este Presidente de um clube da mais importante liga de futebol portuguesa considera que a “invasão” está justificada pelas “alegadas” provocações do Guarda-Redes Marcelo Cané e que a “invasão” em pleno jogo foi apenas uma “conversa” com um jogador adversário.

Confesso que fiquei com sérias dúvidas se Francisco Carvalho conhece as Leis do Jogo de Futebol.

Este discurso seria aceitável no primeiro de abril, mas neste dia 22 de abril seria de esperar que um clube sério com uma comunicação e Gestão de Crise profissional se demarcasse dos comportamentos inaceitáveis de vândalos, mas não, este Presidente em estado de negação opta por uma fuga para a frente, pelo pior dos caminhos, assumindo que vai “defender os nossos [adeptos]”, ou seja, defender vândalos !

Em Portugal e no estrageiro Chaves foi notícia pelas piores razões. Passaram a imagem de “Terceiro Mundo”. Sinto-me envergonhado.

Em situações normais o jogo seria suspenso, mas não, os atletas agredidos é que são expulsos pelo seu “crime” de legitimamente se defenderem.

Perdeu-se uma oportunidade de condenar exemplarmente a violência – ainda que não fosse favorável ao emblema flaviense – mas em vez disso lança-se numa cruzada em defender (ou justificar) o indefensável.

Os Transmontanos são conhecidos pela sua generosidade e bem receber. Não somos gente de terceiro mundo !

Francisco Carvalho, não se confunda! Não são valentes, são vândalos !

 


Por: Vítor Fernandes, Diretor da Rádio Regional.

Fonte: Vídeo VSports e Record

Publicidade

HELPO, EU CONSIGNO EU CONSIGO, IRS 2024
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

DESPORTO

SC BRAGA: PIZZI NÃO RENOVA CONTRATO E DESPEDE-SE DOS “GUERREIROS”

O experiente internacional português Pizzi não vai continuar no Sporting de Braga, anunciou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

Online há

em

O experiente internacional português Pizzi não vai continuar no Sporting de Braga, anunciou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

“Foi bom ter-te de volta, Luís Miguel [Pizzi]. Obrigado por tudo”, pode ler-se nas redes sociais do clube minhoto, numa despedida ao médio de 34 anos e numa referência implícita à segunda passagem pelos ‘arsenalistas’, depois do regresso, 12 anos depois, em janeiro de 2023.

A saída de Pizzi, que termina contrato com os minhotos em junho, acontece no dia seguinte à do veterano defesa central José Fonte (40 anos).

Esta época, o médio fez 44 jogos pelo Sporting de Braga em todas as competições (nacionais e internacionais), tendo apontado quatro golos e feito quatro assistências.

Internacional por 17 vezes, Pizzi alinhou nos juniores dos bracarenses em 2007/08, proveniente do Bragança, mas na equipa sénior, depois de vários empréstimos, só tinha feito dois jogos no início da época 2011/12, antes de ser transferido para o Atlético de Madrid, em agosto de 2011.

LER MAIS

DESPORTO

SPORTING CP: TODOS OS GOLOS DA ÉPOCA 2023/2024 (VÍDEO)

Veja aqui todos os golos do Sporting CP na Primeira Liga época 2023/2024.

Online há

em

Veja aqui todos os golos do Sporting CP na Primeira Liga época 2023/2024.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS