Ligue-se a nós

REGIÕES

AÇORES: RECORDE DE PASSAGEIROS DESEMBARCADOS EM AEROPORTOS EM 2022

Os Açores registaram um número recorde de passageiros desembarcados em aeroportos em 2022, com mais de 1,8 milhões de desembarques, segundo dados revelados hoje pelo Serviço Regional de Estatística (SREA).

Online há

em

Os Açores registaram um número recorde de passageiros desembarcados em aeroportos em 2022, com mais de 1,8 milhões de desembarques, segundo dados revelados hoje pelo Serviço Regional de Estatística (SREA).

Entre janeiro e dezembro do ano passado desembarcaram nos aeroportos açorianos 1.842.460 passageiros, mais 138.639 (8,1%) do que em 2019, ano anterior à pandemia de covid-19, em que se tinha registado o número mais elevado de desembarques na região, de acordo com os dados do SREA consultados pela Lusa, que se iniciam em 1986.

Depois de uma quebra acentuada em 2020, devido à pandemia, com 638.821 desembarques, a região registou uma recuperação em 2021, com 1.181.896 desembarques.

Em comparação com o período homólogo, houve um acréscimo de 55,9% em 2022.

“Todas as ilhas apresentam variações positivas no desembarque de passageiros em comparação com o ano anterior. A que apresenta maior variação é a de São Miguel, com 64,3% e, pela primeira vez, ultrapassa um milhão de passageiros desembarcados”, lê-se na publicação do SREA.

A segunda ilha com maior subida foi a Terceira (56,9%), seguindo-se Pico (47,5%), Faial (42,2%), Santa Maria (36,1%), Graciosa (27,7%), Flores (26,3%), São Jorge (24,1%) e Corvo (16,6%).

Por tipologia de voo, foram os desembarques provenientes de voos interilhas que mais se destacaram, em 2022, com um total de 827.868 passageiros, mais 36,6% do que no ano anterior.

No entanto, foi nos voos internacionais que se registou a maior subida face ao período homólogo (218,2%), com mais do triplo dos passageiros desembarcados (198.387).

Os passageiros provenientes de voos do continente português e da Madeira registaram uma subida de 58,9%, para 816.205.

O crescimento face ao período homólogo registou-se em todos os meses de 2022.

Em relação ao mês de dezembro, cujos dados foram divulgados hoje, verificou-se uma “variação positiva de 26,4% em relação ao mesmo mês do ano anterior” e de 20,8% face a dezembro de 2019, com 118.819 passageiros desembarcados.

Quanto aos passageiros embarcados, 112.831, registou-se “uma variação positiva de 19,9% face a dezembro de 2019 e de 25,3% face ao mesmo mês de 2021”.

REGIÕES

ESPOSENDE: O PNLN EXIGE REGULAÇÃO PARA A CAPTURA DE OURIÇOS-DO-MAR

A Comissão de Cogestão do Parque Natural Litoral Norte (PNLN), em Esposende, reclama “ações urgentes” para regular a captura de ouriços-do-mar naquele espaço e, assim, garantir a sustentabilidade da espécie, foi anunciado esta terça-feira.

Online há

em

A Comissão de Cogestão do Parque Natural Litoral Norte (PNLN), em Esposende, reclama “ações urgentes” para regular a captura de ouriços-do-mar naquele espaço e, assim, garantir a sustentabilidade da espécie, foi anunciado esta terça-feira.

Em comunicado, o município de Esposende, que integra aquela comissão, refere que o objetivo é estabelecer limites anuais de captura e do número de licenças no Parque Natural do Litoral Norte.

Aquela comissão dirigiu um ofício à Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM), sugerindo a realização de um estudo da tendência populacional daquelas espécies, com particular incidência em P. lividus, “por ter maior procura, ocorrer a menor profundidade e se encontrar listada como espécie protegidas de fauna da convenção de Berna”.

O município explica que, com o aumento da procura de produtos gourmet e devido à escassez mundial das ovas de esturjão, os ouriços-do-mar “estão a assumir-se como uma nova fonte de obtenção de caviar, atingindo elevados valores nos mercados, sobretudo nos asiáticos e em Espanha e França”.

Acrescenta que uma das espécies de ouriço-do-mar presente em maior abundância no litoral norte – Paracentrotus lividus – é “comercialmente procurada e bem aceite nesses mercados”, sendo o grosso da apanha naquela região vendido a grupos espanhóis que, após terem sobre-explorado a espécie no seu país, agora recorrem aos stocks daquele Parque Marinho para dar resposta à procura.

As gónadas, frisa ainda o município, têm especial valor de dezembro a fevereiro, quando as suas ovas atingem maiores dimensões e firmeza na sua textura.

Contudo, a apanha decorre todo o ano, permitindo ao apanhador possuidor de licença – emitida e renovada anualmente – operar na área de jurisdição da Capitania da sua residência e nas adjacentes, tendo como 50 quilos o limite máximo de captura diária.

“No litoral de Esposende, os limites de captura são ultrapassados de forma sistemática e existem inúmeras capturas ilegais frequentemente documentadas”, vinca.

A Comissão de Cogestão do PNLN entende que é possível encontrar um “equilíbrio justo” entre a conservação ambiental, a exploração económica de um recurso e os interesses das comunidades locais.

Diz que são espécies de crescimento lento e que a crescente pressão humana sobre aquele recurso levanta preocupações a nível da sustentabilidade ecológica da sua apanha, “uma vez que afeta significativamente a sua estrutura populacional, diminuindo a densidade, o tamanho e a biomassa média da espécie, o que irá provocar, se é que já não provocou, reduções drásticas nas populações locais”.

Neste contexto, pede que as entidades responsáveis avaliem a situação e atuem em conformidade, “posicionamento que vai ao encontro dos princípios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU.

LER MAIS

REGIÕES

QUASE METADE DO TERRITÓRIO CONTINENTAL EM SECA METEOROLÓGICA

Quase metade do território de Portugal continental estava no final de maio em seca meteorológica fraca ou moderada, com maior enfoque na região Sul, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Online há

em

Quase metade do território de Portugal continental estava no final de maio em seca meteorológica fraca ou moderada, com maior enfoque na região Sul, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

A 31 de maio cerca de 48% do território estava em seca meteorológica fraca (36,3%) a moderada (11,9), enquanto no final de abril, apenas 8% do território estava em seca fraca.

De acordo com o Boletim, houve um aumento da área em seca na região Sul, bem como da sua intensidade, com grande parte do distrito de Beja e o sotavento Algarvio a enfrentarem seca moderada.

No final de maio, 36,3% do território estava na classe de seca fraca, 35,4% na classe normal, 11,9% em seca moderada, 11,9% na chuva fraca, 3,0% em chuva moderada e 1,5% em chuva severa.

O instituto classifica em nove classes o índice meteorológico de seca, que varia entre “chuva extrema” e “seca extrema”.

De acordo com o IPMA, existem quatro tipos de seca: meteorológica, agrícola, hidrológica e socioeconómica.

Os dados do Boletim Climatológico do IPMA indicam também que o mês passado classificou-se como normal em relação à temperatura do ar e seco quanto à precipitação.

Durante o mês ocorreram duas ondas de calor, tendo a primeira sido registada no período de 07 a 12, com a duração de seis dias a abranger alguns locais do interior Centro e Sul, e a segunda no final de maio, tendo-se prolongado até aos primeiros dias do mês de junho em alguns locais do Norte, interior Centro, vale do Tejo e interior Sul.

Segundo os dados, o total de precipitação mensal (33,5 milímetros), foi inferior (28,9 milímetros) ao valor médio 1981-2010

No que diz respeito à percentagem de água no solo, o instituto refere que houve uma diminuição muito significativa da percentagem em todo o território.

As regiões do nordeste transmontano e vale do Tejo registaram valores de percentagem de água no solo entre 20 a 40% e a região sul, em particular o Baixo Alentejo com valores inferiores a 20%.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS