Ligue-se a nós

INTERNACIONAL

AQUECIMENTO GLOBAL: MÊS DE JUNHO FOI O MAIS QUENTE DE SEMPRE

O mês de junho foi globalmente o mais quente desde que há registo, superando em muito o recorde de 2019, segundo um estudo do Copernicus, um programa da Comissão Europeia que estuda alterações climáticas e ambientais.

Online há

em

O mês de junho foi globalmente o mais quente desde que há registo, superando em muito o recorde de 2019, segundo um estudo do Copernicus, um programa da Comissão Europeia que estuda alterações climáticas e ambientais.

“Junho foi o mês mais quente globalmente, pouco mais de 0,5 graus Celsius acima da média de 1991-2020, muito acima do recorde anterior de junho de 2019”, segundo dados do observatório.

As temperaturas quebraram recordes no noroeste da Europa, enquanto partes do Canadá, Estados Unidos, México, Ásia e leste da Austrália “estiveram significativamente mais quentes que o normal”, observa Copernicus.

Por outro lado, foi mais frio do que o normal no oeste da Austrália, oeste dos Estados Unidos e oeste da Rússia.

Durante 15 anos, o mês de junho esteve consistentemente acima das médias do período de referência 1991-2020, mas “junho de 2023 está muito acima dos outros, é o tipo de anomalia a que não estamos acostumados”, explicou à Agência France Presse o cientista Julien Nicolas.

A temperatura média global foi de 16,51 graus Celsius em junho, 0,53 graus acima da média das três décadas anteriores. O recorde anterior, em junho de 2019 foi de 0,37 graus.

“O recorde de junho de 2023 deve-se em grande parte às temperaturas muito altas da superfície do oceano”, que representam 70% da superfície do globo”, explicou o cientista.

As temperaturas tinham atingido níveis recordes em maio no Oceano Pacífico devido ao início do fenómeno climático El Niño.

Em junho, por sua vez, o Atlântico Norte foi afetado por ondas de calor no mar “que surpreenderam muita gente ao atingirem níveis verdadeiramente sem precedentes”, disse o especialista.

“Ondas de calor marinhas extremas” foram medidas no Mar Báltico, bem como em torno da Irlanda e da Grã-Bretanha, que já confirmaram há alguns dias o seu mês recorde de temperaturas de junho.

A tendência continua em julho: terça-feira foi o dia mais quente já medido globalmente, de acordo com dados preliminares da Universidade do Maine, nos Estados Unidos.

Os cientistas alertam há meses que 2023 poderá registar recordes de calor à medida que as mudanças climáticas causadas pelo homem, impulsionadas em grande parte pela queima de combustíveis fósseis como carvão, gás natural e petróleo, aquecem a atmosfera.

Estas observações são provavelmente uma antecipação do que aí vem com o fenómeno designado El Niño — geralmente associado a um aumento das temperaturas à escala mundial -, complementado com os efeitos do aquecimento climático causado pela atividade humana.

INTERNACIONAL

ZELENSKY AGRADECE ATRIBUIÇÃO DE 50 MIL MILHÕES DE DÓLARES PELO G7

A cimeira do grupo dos sete países mais ricos do mundo (G7) deu um apoio claro à Ucrânia com um pacote de 50 mil milhões de dólares, anunciou na rede social X o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Online há

em

A cimeira do grupo dos sete países mais ricos do mundo (G7) deu um apoio claro à Ucrânia com um pacote de 50 mil milhões de dólares, anunciou na rede social X o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

“Cimeira do G7. Apoio inequívoco à Ucrânia, ao direito internacional e a uma paz justa”, afirmou o líder ucraniano, publicando uma foto com os líderes mundiais durante o encontro, que decorre em Itália.

“Todos os dias reforçamos as nossas posições e a nossa defesa da vida”, afirmou.

O pacote de apoio de 46,3 mil milhões de euros será financiado pelos juros sobre os ativos russos congelados.

“Cada reunião serve o objetivo de dar à Ucrânia novas oportunidades de vitória. Estou grato a todos os nossos parceiros”, acrescentou ainda Zelensky.

LER MAIS

INTERNACIONAL

GUERRA: PORTUGAL VAI TREINAR MILITARES UCRANIANOS – NUNO MELO

O ministro da Defesa anunciou esta quinta-feira que Portugal vai treinar militares ucranianos na utilização de carros de combate, à semelhança do que está a ser feito para os caças F-16, e que a disponibilidade “é imediata”.

Online há

em

O ministro da Defesa anunciou esta quinta-feira que Portugal vai treinar militares ucranianos na utilização de carros de combate, à semelhança do que está a ser feito para os caças F-16, e que a disponibilidade “é imediata”.

“Implica treino naquilo que é o desempenho da artilharia, em carros de combate, em Portugal. Como sabe, nós temos já militares ucranianos a serem treinados em Portugal, no universo F-16 […], e agora também no que tem que ver com terra e os carros de combate, que são uma prioridade”, disse Nuno Melo, no final do primeiro dia de um encontro ministerial da Aliança Atlântica, em Bruxelas.

Falando aos jornalistas no quartel-general da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), o ministro da Defesa Nacional revelou que a assinatura do protocolo para instrução de militares em carros de combate vai ser “hoje à tarde”.

“A disponibilidade de Portugal é imediata”, completou.

Nuno Melo disse que durante a reunião do Grupo de Contacto para a Defesa da Ucrânia, encabeçado pelos Estados Unidos, foi consensual a opinião de que “as dificuldades para a Rússia continuam a aumentar”.

“Isso são más notícias para a Rússia, melhores notícias para a Ucrânia”, reconheceu, considerando que o conflito é também uma luta pelos “valores civilizacionais”.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS