BREXIT: APLICAÇÃO PARA LER DADOS BIOMÉTRICOS DE EUROPEUS PODE SER PIRATEADA

A aplicação digital criada pelo governo britânico para recolher dados biométricos dos europeus candidatos ao estatuto de residente no Reino Unido, obrigatório depois do ‘Brexit’ e pedido por 210 mil portugueses, pode ser pirateada, alertou hoje uma empresa de segurança.

A empresa norueguesa Promon descobriu as vulnerabilidades após testes à resiliência da aplicação contra “métodos e ferramentas de ataque básicos, que muitas vezes precisam de muito poucas competências técnicas”, afirmou o diretor de comunicação, Lars Birkeland, à agência Lusa.

Embora não tenha encontrado problemas em específico, descobriu que a aplicação pode ser pirateada e modificada para extrair informação remotamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.