Ligue-se a nós

NACIONAL

CCPJ ABRE INQUÉRITO A ALEXANDRA BORGES E SÉRGIO FIGUEIREDO – IURD

A Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) abriu um processo disciplinar à jornalista Alexandra Borges e ao diretor de informação da TVI, Sérgio Figueiredo, por causa da reportagem “O Segredo dos Deuses”, segundo duas notificações enviadas pelo organismo.

Online há

em

A Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) abriu um processo disciplinar à jornalista Alexandra Borges e ao diretor de informação da TVI, Sérgio Figueiredo, por causa da reportagem “O Segredo dos Deuses”, segundo duas notificações enviadas pelo organismo.

Os documentos, a que a agência Lusa teve acesso, têm data de 08 de novembro, sendo que os visados tinham um prazo de dez dias para se pronunciar.

Nas notificações, a CCPJ explica que, “na sequência de participação apresentada pela Igreja Universal do Reino de Deus [IURD], o Secretariado da Comissão da Carteira Profissional de Jornalista procedeu ao visionamento dos episódios ou partes da reportagem intitulada ‘O Segredo dos Deuses’ nos canais TVI e TVI24, com início em 10 de dezembro de 2017 e término em 27 de abril de 2018 e com reportagens extra até 09 de julho de 2019”.

A CCPJ continua, afirmando que “sendo claro e evidente o caráter sensacionalista da referida reportagem e, de igual modo, contendo esta acusações sem provas e sem respeito pela presunção de inocência da ora participante e incluindo encenações de situações com o intuito de abusar da boa-fé do telespetador”, o secretariado deste órgão decidiu “pela abertura de procedimento disciplinar contra os jornalistas Alexandra Borges e Sérgio Figueiredo, por sérios indícios de violação dos deveres deontológicos” previstos no estatuto do jornalista.

A Lusa contactou a TVI e a IURD, que não quiseram comentar esta informação.

A CCPJ, igualmente questionada pela Lusa, disse apenas que “a matéria em causa está sujeita a sigilo, pelo que nada há a informar”.

No início de julho, a IURD adiantou que, “face às gravíssimas acusações de uma das mães biológicas, tornadas públicas pelo jornal Expresso” na edição de 29 de junho, iria “requerer formalmente junto do Sindicato dos Jornalistas, da Comissão da Carteira Profissional de Jornalistas e da ERC que avaliem a idoneidade profissional da direção editorial da TVI, bem como da jornalista responsável pelos programas ‘O Segredo dos Deuses'”.

No dia 16 de julho, de acordo com fonte oficial da IURD, deram entrada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), no Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas e na CCPJ queixas contra Sérgio Figueiredo e Alexandra Borges.

No processo que entrou na ERC, a participação também visa a TVI.

Fonte oficial da IURD disse ainda à Lusa que em 2018 tinha entrado com um processo cível contra Alexandra Borges, no qual a instituição pede uma indemnização no valor de cinco milhões de euros.

Em entrevista à Lusa, em 03 de julho, o diretor de informação da TVI tinha adiantado que a IURD tinha colocado “mais de uma dezena de processos” contra a estação, mas que o canal de Queluz está de “consciência tranquila”.

“Estamos de consciência tranquila, se há investigação que está blindada com provas, testemunhos e elementos que recolhemos, quer testemunhais, quer documentais, é este”, garantiu, na altura, o diretor de informação da TVI.

A TVI exibiu em dezembro de 2017 uma série de reportagens denominadas “O Segredo dos Deuses”, na qual noticiou que a IURD esteve alegadamente relacionada com o rapto e tráfico de crianças nascidas em Portugal.

Os supostos crimes terão acontecido na década de 1990, com crianças levadas de um lar em Lisboa, que teria alimentado um esquema de adoções ilegais em benefício de famílias ligadas à IURD que moravam no Brasil e nos Estados Unidos.

No dia 18 de maio, fonte oficial da Procuradoria-Geral da República disse à Lusa que o Ministério Público arquivou o inquérito aberto para investigar uma alegada rede ilegal de adoção de crianças montada pela IURD, na década de 1990.

NACIONAL

PORTUGAL VAI SUSPENDER VENDA DE 111 MEDICAMENTOS GENÉRICOS

Portugal vai ter de suspender a venda e cancelar autorizações de 111 medicamentos genéricos testados pelo laboratório Synapse Labs, na Índia, após uma recomendação hoje feita nesse sentido pela Comissão Europeia aos Estados-membros da União Europeia (UE).

Online há

em

Portugal vai ter de suspender a venda e cancelar autorizações de 111 medicamentos genéricos testados pelo laboratório Synapse Labs, na Índia, após uma recomendação hoje feita nesse sentido pela Comissão Europeia aos Estados-membros da União Europeia (UE).

A lista, para Portugal, inclui 111 medicamentos de farmacêuticas como a Generis e a Sandoz, que terão se ser retirados ou cuja comercialização não deverá ser autorizada, tendo a decisão sido tomada pelo executivo comunitário após uma recomendação da Agência Europeia dos Medicamentos (EMA, na sigla inglesa).

Em causa está, segundo um comunicado do executivo comunitário, uma avaliação da EMA aos genéricos da Synapse, na sequência de um pedido da agência espanhola de medicamentos, que concluiu não haver dados ou estes serem insuficientes para “demonstrar a bioequivalência”, que acontece quando dois medicamentos libertam a mesma substância ativa no organismo ao mesmo ritmo e na mesma medida em condições semelhantes.

Bruxelas reforça que a EMA “estabeleceu que os testes efetuados pela Synapse Labs a estes medicamentos genéricos não cumpriam os requisitos rigorosos da UE para demonstrar que são equivalentes aos medicamentos de referência”.

Em acordo com os 27 Estados-membros, sublinha o comunicado, as autorizações nacionais de introdução no mercado serão suspensas até que os fabricantes possam fornecer dados válidos e fiáveis para demonstrar a equivalência, ou seja, “fornecer dados que demonstrem que os medicamentos genéricos libertam no organismo a mesma quantidade de substância ativa que os medicamentos de referência”.

A Lusa já questionou a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) para obter mais informações, mas ainda não obteve resposta.

LER MAIS

NACIONAL

SAÚDE: ELEVADA CONCENTRAÇÃO DE PÓLEN NA ATMOSFERA EM TODO O PAÍS

Todas as regiões de Portugal continental vão estar com concentrações elevadas de pólen na atmosfera, a partir de sexta-feira, segundo o boletim polínico, divulgado hoje pela Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC).

Online há

em

Todas as regiões de Portugal continental vão estar com concentrações elevadas de pólen na atmosfera, a partir de sexta-feira, segundo o boletim polínico, divulgado hoje pela Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC).

Para os arquipélagos dos Açores e da Madeira, as previsões da SPAIC apontam para concentrações baixas, com destaque dos pólenes das árvores cipreste, pinheiro, eucalipto e também das ervas gramíneas, tanchagem, urtiga e urticáceas (inclui a parietária).

As previsões até 30 de maio indicam concentrações de pólen no ar num nível elevado em Vila-Real (região de Trás-Os-Montes e Alto Douro), Porto (Entre Douro e Minho), Coimbra (Beira Litoral), Castelo Branco (Beira Interior), Lisboa (Lisboa e Setúbal), Évora (Alentejo) e em Faro (Algarve).

Na atmosfera irão predominar os grãos de pólen das árvores oliveira, pinheiro, bétula, castanheiro, sobreiro e carvalhos e das ervas gramíneas, tanchagem, quenopódio, azeda, urtiga e urticáceas (inclui a parietária).

Quando as concentrações polínicas estão elevadas, a SPAIC recomenda que se evite as atividades ao ar livre e aconselha a manterem-se fechadas as janelas do carro sempre que se viajar, para reduzir o contacto com os pólenes. Os motociclistas deverão usar capacete integral.

Em casa, a sociedade aconselha a que se mantenham igualmente fechadas as janelas quando as concentrações dos pólenes forem elevadas.

A SPAIC considera ainda que a medicação será a forma mais eficaz de combater os sintomas de alergia, aconselhando a consulta de um médico especialista de imunoalergologia para o diagnóstico correto e prescrição da medicação mais adequada e alerta que a prevenção “poderá passar pela realização de vacinas antialérgicas”.

O boletim polínico divulga todas as semanas os níveis de pólenes existentes na atmosfera, recolhidos através da leitura de postos em várias regiões do país.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS