CHINA PEDE AO G20 O CORTE DAS TAXAS ALFANDEGÁRIAS

O Presidente chinês, Xi Jinping, pediu hoje aos países do G20 para baixarem as taxas alfandegárias e facilitarem o comércio como sinal de confiança para a economia mundial face à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Durante uma cimeira por videoconferência das 20 maiores economias do planeta, Xi “apelou aos membros do G20 para reduzirem os direitos alfandegários, levantarem barreiras e facilitarem as trocas comerciais”, noticiou a agência oficial Nova China.

A China, onde surgiram os primeiros casos de covid-19 em dezembro, foi fortemente afetada pela doença, com mais de 80.000 pessoas infestadas e cerca de 3.300 mortos, segundo dados oficiais.

A segunda economia mundial foi praticamente paralisada em fevereiro devido às medidas tomadas para travar a propagação do vírus.

A atividade económica foi progressivamente retomada em março, devido a um abrandamento claro dos contágios no país, mas enfrenta as fortes restrições aprovadas pelos seus principais mercados, os Estados Unidos e a Europa.

Neste contexto, Xi Jinping “apelou a todos os membros do G20 para tomarem medidas coletivas, a enviarem um sinal forte e a restabelecerem a confiança para favorecer a retoma económica mundial”.

O novo coronavírus já infetou perto de 450 mil pessoas em todo o mundo, mais de 20.000 das quais morreram.

A Europa é atualmente o continente mais atingido, com mais de 250.000 casos e 14.460 mortais, segundo números oficiais dos vários países.

Nos Estados Unidos, onde o vírus está em expansão rápida, segundo a OMS, registam-se 68.572 casos e 1.031 mortes, de acordo com dados oficiais de quarta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.