CINFÃES PAGA 200 EUROS MENSAIS A MÉDICOS QUE SE FIXEM NO CONCELHO

A Câmara Municipal de Cinfães anunciou hoje que vai atribuir um apoio mensal de 200 euros a cada médico que se queira fixar no concelho e que não tenha residência própria e permanente no município.

A Câmara Municipal de Cinfães anunciou hoje que vai atribuir um apoio mensal de 200 euros a cada médico que se queira fixar no concelho e que não tenha residência própria e permanente no município.

“Com o objetivo de atrair e fixar médicos de família no concelho, a Câmara Municipal de Cinfães vai atribuir um apoio mensal, no valor de 200 euros, a cada clínico que venha trabalhar para Cinfães e que não tenha habitação própria e permanente no município”, anuncia a autarquia em comunicado enviado à agência Lusa.

Para o presidente da Câmara, Armando Mourisco, “a medicina, a saúde, os médicos de família, os enfermeiros, são peças essenciais na qualidade de vida de uma população” e, por isso, “é preciso assegurar que a assistência médica, sobretudo em populações do interior, seja garantida a tempo e horas, com qualidade, com resposta rápida e eficaz, para que se possa melhorar a qualidade de vida”.

“Bem sabemos que, fruto das políticas desenvolvidas ao longo de muitos anos no nosso país, os meios foram escasseando pelo território nacional. Quando alguma coisa falha, falha mais no interior. Há menos gente e, portanto, há menos profissionais no interior. É preciso, de alguma forma, incentivar os médicos para que fiquem nestes territórios do interior”, justificou o autarca socialista.

Este incentivo de 200 euros servirá para comparticipar a aquisição ou arrendamento de habitação ou as despesas de deslocação do local de habitação para a unidade de saúde.

“O apoio será concedido pelo prazo de três anos, com possibilidade de prorrogação, por períodos de um ano. Os médicos passarão também a usufruir de um conjunto de benefícios”, lê-se.

Entre as regalias, está a isenção no pagamento de taxas relativas a licenças de construção, redução de 30% nas tarifas de água, saneamento e recolha de resíduos sólidos, em habitação própria ou arrendada, permanente, incidindo sobre os primeiros 10m3 de consumo de água.

“Os clínicos também terão acesso gratuito às piscinas municipais, cobertas e descobertas, extensivo aos restantes membros do seu agregado familiar, bem como o acesso gratuito aos espetáculos culturais no município”, informa a autarquia.

Armando Mourisco defendeu que esta “ajuda à fixação desses profissionais” é para que “possam perceber que o interior também é atrativo, no interior vive-se bem, há qualidade de vida, há cultura e desporto” e “há uma grande oportunidade de fazerem carreira”.

No seu entender, em troca, Cinfães “ganha qualidade de vida, assistência médica e melhores cuidados de saúde para a população” do município que tem “praticamente 100% de cobertura em médicos de família”.

LUSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.