RÁDIO REGIONAL
ECONOMIA & FINANÇAS

CRÉDITO HABITAÇÃO BATE RECORDES DESDE JULHO DE 2010

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O volume de novos créditos a particulares para habitação atingiu em março o máximo desde julho de 2010, somando 876 milhões de euros, a uma taxa de juro média de 1,49%, divulgou hoje o Banco de Portugal (BdP).

Em fevereiro, o volume de novas operações para compra de casa tinha sido de 676 milhões de euros e a taxa de juro média tinha-se fixado nos 1,46%.

Segundo a nota de informação estatística do banco central, no crédito ao consumo e para outros fins as taxas de juro médias foram, respetivamente, de 7,27% e 3,57%, tendo os volumes de novas operações totalizado, respetivamente, 423 e 273 milhões de euros.

Em março, taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras diminuiu dez pontos base face a fevereiro, para 2,41%.

De acordo com o BdP, esta descida “refletiu a diminuição em dez pontos base da taxa de juro das operações abaixo de um milhão de euros para 2,80% e também um maior peso das operações acima de um milhão de euros, que apresentaram uma taxa de juro média inferior (1,86%)”.

Em março, a taxa de juro média dos novos depósitos, até um ano, de sociedades não financeiras fixou-se em 0,14%, subindo dois pontos percentuais face ao mês anterior.

No caso dos particulares, o valor médio da taxa de juro dos novos depósitos até um ano desceu um ponto base, fixando-se em 0,16%.

nbsp| RÁDIO REGIONAL

LUSA

VEJA AINDA:

ISP DESCE NA GASOLINA COM ALÍVIO DE 24 CÊNTIMOS E MANTÉM-SE NO GASÓLEO

Lusa

PORTUGAL TEM O MAIOR CRESCIMENTO ECONÓMICO DA UE NO 1º TRIMESTRE DE 2022

Lusa

ASAE RECEBEU 400 DENÚNCIAS SOBRE PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

Lusa

CRISE: INFLAÇÃO EM 7,2% É O VALOR MAIS ALTO NOS ÚLTIMOS 29 ANOS

Lusa

CIBERATAQUES: UNIÃO EUROPEIA REFORÇA SEGURANÇA DO SETOR FINANCEIRO

Lusa

GUERRA: EMBARGAR PETRÓLEO RUSSO GOLPEIA FINANCIAMENTO DO KREMLIN

Lusa