Ligue-se a nós

REGIÕES

DENÚNCIA: “TRABALHO ESCRAVO NO ALQUEVA”

Manuel Narra denunciou a situação de imigrantes que trabalham sob “escravatura” no empreendimento do Alqueva. Vê mais aqui. Partilha com os teus amigos !

Online há

em

O presidente da Câmara da Vidigueira, Manuel Narra, denunciou a situação a que tem assistido no seu concelho, durante a época sazonal da apanha da azeitona. O autarca revelou ao Público que dezenas de imigrantes vivem em condições “deploráveis”, num barracão onde dormem todos juntos e sem quaisquer condições sanitárias, durante esta época sazonal.

Tudo se deve ao facto de o empreendimento do Alqueva, no Alentejo, exigir mais mão-de-obra do que aquela que os trabalhadores da terra podem fornecer. Situação antiga, que não apanhou desprevenida os empresários agrícolas, que não trataram atempadamente da contratação de pessoal, acabando por se ver forçados a recorrer a empresas de contratação.

“Não podemos deixar a azeitona na árvore, pois não temos alternativa”, assumiu um agricultor ao Público, sem se identificar. “Esta necessidade de mão-de-obra e a falta de mecanismos adequados para a sua contratação potenciam a criação de redes mafiosas que alimentam novas formas de escravatura. Esta situação só nos pode gerar revolta e indignação”, assumiu o autarca, Manuel Narra.

“Tive conhecimento de que cerca de 100 pessoas estavam alojadas dentro de uma oficina e outras 30′ dentro de um apartamento, com homens e mulheres misturados, dispondo apenas de um chuveiro e de uma sanita”, acrescentou.

Ao Público, o inspetor da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) apontou uma outra situação detetada em Serpa, também no Alentejo, onde 55 pessoas estão alojadas num T3, numa casa cuja renda era paga a ‘alguém’ no valor de 1350 euros. Indignado, o coordenador não tem dúvidas: trata-se de uma nova ‘forma de escravatura’, fenómeno que está longe de vir a ser controlado.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

REGIÕES

AÇORES: ÁGUA DO MAR PODERÁ ULTRAPASSAR OS 26 GRAUS – IPMA

A temperatura da água do mar deverá estar excecionalmente quente durante a próxima semana no arquipélago dos Açores, segundo previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para valores acima dos 26 graus.

Online há

em

A temperatura da água do mar deverá estar excecionalmente quente durante a próxima semana no arquipélago dos Açores, segundo previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para valores acima dos 26 graus.

“Prevê-se que a partir da próxima semana se verifique um aumento da temperatura da água do mar na região dos Açores, que poderá atingir valores superiores a 26ºC, em particular nas ilhas dos Grupos Ocidental [Corvo e Flores] e Central [Pico, Faial, São Jorge e Terceira]”, pode ler-se num comunicado do IPMA.

“A situação de anomalia positiva da temperatura da superfície do oceano, que se tem verificado nos últimos meses nesta região, resulta da posição e intensidade do Anticiclone dos Açores”, explica o IPMA no comunicado, dando como exemplo a anomalia que em junho “variou entre 0,8 e 1,6°C nos grupos Oriental [Santa Maria e S. Miguel] e Central e entre 1,6 e 2,4°C no Ocidental”.

O Anticiclone dos Açores deverá localizar-se a sudoeste do arquipélago, apresentando um vasto campo de ação, ao qual estarão associados ventos muito fracos à superfície.

Estas condições de vento fraco irão, por um lado, limitar a mistura de água nas camadas mais superficiais do oceano e, por outro, reduzir o transporte de poeiras do deserto do Sahara sobre a região subtropical do Atlântico, deixando a atmosfera mais limpa, permitindo que a radiação solar incidente sobre o oceano seja mais eficiente, refere o comunicado.

Devido à conjugação destes fatores, o IPMA prevê “um aquecimento anormalmente elevado da temperatura da água do mar no arquipélago dos Açores”.

Durante a próxima semana, acrescenta, preveem-se também valores da temperatura do ar acima dos 28°C, com a ocorrência de noites tropicais (temperatura mínima superior a 20°C), juntamente com valores elevados da humidade relativa do ar.

O IPMA deverá assim, oportunamente, emitir avisos meteorológicos de tempo quente para o arquipélago dos Açores.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: SETE ANOS DE PRISÃO POR ESFAQUEAR UM HOMEM NA DISCOTECA

O homem que esfaqueou outro à porta de uma discoteca no Porto em fevereiro de 2023 foi hoje condenado a sete anos de prisão no Tribunal São João Novo, no Porto.

Online há

em

O homem que esfaqueou outro à porta de uma discoteca no Porto em fevereiro de 2023 foi hoje condenado a sete anos de prisão no Tribunal São João Novo, no Porto.

Durante a leitura do acórdão, a presidente do coletivo de juízes referiu que o arguido, em prisão preventiva, mostrou “frieza e falta de afetividade pelo ser humano”.

“Espero que retire alguma lição daqui para a frente”, atirou a magistrada.

Além disso, a juíza frisou que os problemas não se resolvem à facada.

Em fevereiro de 2023, o arguido de 26 anos, agora condenado, esfaqueou cinco vezes, duas das quais em órgãos vitais, um homem à porta de uma discoteca no Porto.

O arguido e o ofendido integravam um grupo de seis pessoas que se juntou com o propósito de comprar o acesso à área reservada da discoteca, dividindo entre todos a despesa, tendo estado na origem das agressões uma discordância quanto ao valor cobrado pelo ofendido.

“Uma discussão sobre cinco euros deixou o ofendido entre a vida e a morte, algo que é desprezível”, frisou a magistrada.

A juíza recordou que a vítima, jogador de futebol de 21 anos, teve de ser reanimado e operado de urgência após o esfaqueamento.

LER MAIS

MAIS LIDAS