RÁDIO REGIONAL
INTERNACIONAL

MANCHESTER: DETIDO SUSPEITO DE ATAQUE

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A polícia metropolitana de Manchester, em Inglaterra, anunciou esta terça-feira que deteve um homem de 23 anos, no Sul de Manchester, com ligações ao atentado desta segunda-feira.

Foi ainda detida uma segunda pessoa, no centro comercial Arndale, que a polícia não acredita ter ligações ao ataque. O Arndale foi evacuado esta terça-feira, mas reabriu depois dessa detenção.

O ataque, levado a cabo com um engenho explosivo improvisado, fez pelo menos 22 mortos e 59 feridos na Manchester Arena, no Norte de Inglaterra, no final de um concerto da cantora Ariana Grande.

A primeira-ministra, Theresa May, condenou o “ataque cruel”, perpetrado contra “crianças e jovens indefesos e inocentes”, fruto de uma “cobardia doentia”.

“Um único terrorista detonou um engenho explosivo improvisado junto de uma das saídas da Arena de Manchester […] coincidindo com a conclusão de um concerto pop a que assistiram muitas famílias jovens e grupos de crianças”, disse May numa declaração formal em Londres.

Não há, até ao momento, registo de portugueses entre as vítimas.

Ariana Grande “destroçada”:

Várias figuras políticas britânicas reagiram nas redes sociais à explosão na Arena de Manchester, classificando o incidente da última noite à saída de um concerto, como um “ataque horrível” e manifestando condolências às vítimas.

O líder do Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, enviou condolências às vítimas através do Twitter, referindo-se a um terrível incidente.

O líder dos liberais democráticos britânicos, Tim Farron, também reagiu aos acontecimentos na Arena de Manchester, considerando-os “um ataque chocante e horrível dirigido contra crianças e jovens que estavam apenas a gozar um concerto”.

A artista Ariana Grande, que deu o espectáculo, escreveu no Twitter estar “destroçada” e “sem palavras”. O recinto estaria praticamente cheio com perto de 20 mil pessoas.

“É apenas o início”: apoiantes do Estado Islâmico festejam ataque de Manchester:

O Daesh não reivindicou a explosão desta noite mas há “um forte indicador” da ligação do grupo ao acontecimento. De acordo com uma gravação divulgada na rede social encriptada, um dos homens encapuzados adianta que “isto é apenas o início”.

O analista de terrorismo norte-americano Michael Smith publicou no Twitter uma série de screenshots de redes sociais encriptadas pró-Daesh que podem indicar uma ligação do grupo à explosão desta noite em Manchester. Há um vídeo em particular que está a causar burburinho. De acordo com uma gravação divulgada numa dessas plataformas, um dos homens encapuzados adianta que “isto é apenas o início”. “Os leões do Estado Islâmico estão a começar a atacar todos os cruzados”, diz o mesmo fanático.

VEJA AINDA:

TERRORISMO: MAIS DE 12 MILHÕES DE CRIANÇAS TRAUMATIZADAS NA NIGÉRIA

Lusa

GREENPEACE PEDE À UE QUE PROIBA VOOS DE CURTA DISTÂNCIA E OS SUBSTITUA POR COMBOIOS

Lusa

FIFA REÚNE-SE COM SELECIONADORES PARA DISCUTIR CALENDÁRIO E MUNDIAL DE DOIS EM DOIS ANOS

Lusa

PETRÓLEO: CONSUMO E PROCURA ULTRAPASSARÁ NÍVEIS DE PRÉ-PANDEMIA EM 2022

Lusa

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA PROVOCA 1,1 MILHÕES DE MORTES EM ÁFRICA EM 2019, SEGUNDO UM ESTUDO

Lusa

EUA: HOMEM EXECUTADO POR CRIME QUE COMETEU HÁ QUASE TRÊS DÉCADAS

Lusa