Connect with us

REGIÕES

EM TRÁS-OS-MONTE DEBATE-SE O ACESSO À SAÚDE SEXUAL

A dificuldade de acesso à saúde sexual é uma das abordagens do congresso que junta especialistas durante dois dias, em Alfândega da Fé, para debater a sexualidade a partir de uma região onde só há resposta no privado.

Data:

em

A dificuldade de acesso à saúde sexual é uma das abordagens do congresso que junta especialistas durante dois dias, em Alfândega da Fé, para debater a sexualidade a partir de uma região onde só há resposta no privado.

“SexualidadArte para lá do Marão” é o tema da iniciativa que associa a arte à sexualidade como elemento facilitador de expressão e que é promovida pela Associação Territórios de Afetos (ATA), criada há um ano em Alfândega da Fé.

A associação decidiu comemorar o primeiro aniversário com um debate alargado para quebrar tabus, não porque o comportamento da população é diferente ou mais preconceituoso no interior do que litoral, mas porque o acesso à saúde sexual é mais difícil nestes territórios, como explicou à Lusa o presidente António Salema.

O dirigente é psicólogo e sexólogo e decidiu criar a associação neste concelho do distrito de Bragança por ser natural dali e por, na atividade que exerce no litoral ter observado as dificuldades que a população desta região tem em encontrar especialistas da saúde nesta área.

O Serviço Nacional de Saúde, como apontou, não tem qualquer consulta nesta área, e foi ele que criou a primeira consulta na região, mas no hospital privado da Terra Quente, em Mirandela, onde não faltam utentes, segundo disse.

Este será o tema de abertura do congresso, que decorre quinta e sexta-feira, em Alfândega da Fé, e que “juntará especialistas da área numa partilha de informação sobre os afetos e a sexualidade humana”.

A associação decidiu associar ao tema da sexualidade a arte e paralelamente decorrerem durante os dois dias uma exposição de fotografia resultado de um concurso para o efeito e outras manifestações artísticas como dança e pintura.

“A arte é um facilitador, uma forma de expressão facilitada sobre o tema”, considerou.

António Salema lançou o repto a um grupo de amigos com diferentes formações, desde o direito às artes plásticas para a criação da associação ATA em Alfândega da Fé, da qual faz parte também a presidente da Câmara, Berta Nunes.

O propósito da associação, que pretende “trabalhar a partir de Trás-os-Montes, é a promoção do conhecimento na área da sexualidade através da arte, bem como, desenvolver competências de intervenção nas diversas questões no âmbito da sexualidade humana”.

No primeiro congresso que promove serão abordados temas como a saúde sexual do indivíduo, a sexualidade na terceira idade e a educação sexual nas escolas.

As vertentes clínica, social e comunitária serão o foco de toda a intervenção.

LUSA

AS MAIS LIDAS