RÁDIO REGIONAL
DESPORTO

EQUIPAS RUSSAS EXCLUÍDAS DA EUROLIGA DE BASQUETEBOL

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A EuroLeague Commercial Assets (ECA), proprietária da EuroLiga e EuroCup de basquetebol, anunciou esta terça-feira que as equipas russas vão ser excluídas das competições europeias e terão os resultados anulados, na sequência da invasão militar da Rússia à Ucrânia.

A organização das competições já tinha suspendido, em 28 de fevereiro, a participação das formações russas do CSKA Moscovo, UNICS Kazan e Zenit São Petersburgo, da Euroliga, e do Lokomotiv Kuban Krasnodar, da Eurocup, e prometeu “supervisionar continuadamente a evolução da situação” entre Rússia e Ucrânia.

Face à falta de melhorias, a ECA tomou a decisão definitiva de anular os resultados das equipas da Rússia e expulsá-las em definitivo das competições, numa solução que já tinha sido apontada como uma possibilidade pelo setor executivo da empresa.

As restantes 15 equipas da EuroLiga vão ter todas as vitórias e derrotas contra os três participantes russos canceladas, o que vai ter implicações na tabela classificativa, cujo principal critério é a percentagem de vitórias.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional e muitos países e organizações impuseram à Rússia sanções que atingem praticamente todos os setores, da banca ao desporto.

A guerra na Ucrânia, que chega, esta terça-feira, ao 27.º dia, causou um número ainda por determinar de mortos civis e militares e, embora admitindo que “os números reais são consideravelmente mais elevados”, a ONU confirmou pelo menos 953 mortos e 1.557 feridos entre a população civil, incluindo 174 crianças.

VEJA AINDA:

GD CHAVES: DEFESA EDU BORGES REGRESSA AO EMBLEMA TRANSMONTANO

Lusa

GD CHAVES: STEVEN VITÓRIA DEIXA MOREIRENSE E REFORÇA ‘VALENTES TRANSMONTANOS’

Lusa

UCRÂNIA: PORTUGAL VAI RECONSTRUIR ESCOLAS NA REGIÃO DE JITOMIR

Lusa

UCRÂNIA: PELO MENOS 343 CRIANÇAS MORRERAM NA SEQUÊNCIA DA INVASÃO RUSSA

Lusa

PUTIN RESPONDE À NATO E SOBRE A UCRÂNIA ASSEGURA QUE ‘NADA MUDOU’ – GUERRA

Lusa

KIEV SAÚDA ‘POSIÇÃO LÚCIDA’ DA NATO SOBRE A RÚSSIA

Lusa