RÁDIO REGIONAL
INTERNACIONAL

FINLÂNDIA: SONDAGEM DÁ COMO CERTA ADESÃO À NATO

nbsp| RÁDIO REGIONAL

Uma nova sondagem indica que, a poucos dias da decisão de Helsínquia sobre a adesão a NATO, mais de três quartos dos finlandeses apoiam atualmente uma candidatura do país à Aliança.

Mais de três quartos dos finlandeses apoiam atualmente uma candidatura do país à NATO, indicou uma nova sondagem nesta segunda-feira divulgada, a poucos dias da aguardada decisão de Helsínquia sobre esta matéria.

Segundo uma sondagem emitida pela televisão pública Yle, 76% dos finlandeses desejam que o país adira à NATO, naquela que é a maior percentagem de apoio registada até ao momento.

Em março passado, o nível de apoio dos finlandeses era de 60%.

Neste novo inquérito de opinião, todos os espetros políticos se mostram favoráveis à integração na Aliança militar, concluiu igualmente o estudo.

Como na Suécia, a invasão russa da Ucrânia motivou uma alteração das perceções na opinião pública, até ao momento muito dividida sobre o tema.

Antes da invasão da Ucrânia, os apoiantes na Finlândia de uma adesão à NATO oscilavam nos últimos anos entre os 20% e os 30%.

O Presidente finlandês, Sauli Niinistro, deve oficialmente anunciar a sua posição pessoal sobre a adesão à NATO na próxima quinta-feira e os analistas locais admitem que a oficialização da candidatura possa acontecer nos próximos dias.

Uma maioria está também garantida no parlamento, com uma recente sondagem a indicar que 121 dos 200 deputados são favoráveis à adesão, com apenas dez dos inquiridos a pronunciarem-se contra.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar causou a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, das quais mais de 5,5 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

VEJA AINDA:

ELON MUSK ACUSADO DE ASSÉDIO SEXUAL POR HOSPEDEIRA DA SPACEX

Lusa

RÚSSIA: VLADIMIR PUTIN ‘QUEIXA-SE’ DOS CIBERATAQUES DO OCIDENTE

Lusa

HACKERS DO GRUPO ‘KILLNET’ PRÓ-RUSSO ATACAM SITES OFICIAIS ITALIANOS

Lusa

SERVIÇOS DE INFORMAÇÕES DA ALEMANHA ALERTAM PARA ALTOS NÍVEIS DE ESPIONAGEM

Lusa

UCRÂNIA: GUERRA TERÁ PONTO DE VIRAGEM EM AGOSTO E ACABARÁ ATÉ FINAL DO ANO – SECRETA MILITAR

Lusa

RÚSSIA CORTA ENERGIA ELÉTRICA À FINLÂNDIA A PARTIR DE AMANHÃ

Lusa