Ligue-se a nós

DESPORTO

INTER X BENFICA: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

Vitória justa do Inter que na 2 ª parte foi manifestamente superior com um meio-campo muito pressionante e criativo e um ataque com muita mobilidade e velocidade. O resultado até acaba por ser bom para o Benfica atendendo ao número de oportunidades criadas pelos italianos nos segundos 45 minutos.

Online há

em

Vitória justa do Inter que na 2 ª parte foi manifestamente superior com um meio-campo muito pressionante e criativo e um ataque com muita mobilidade e velocidade. O resultado até acaba por ser bom para o Benfica atendendo ao número de oportunidades criadas pelos italianos nos segundos 45 minutos.

A estratégia de Roger Schmidt, apesar de bem pensada, não resultou. Neres, Di Maria e Rafa nunca foram bem servidos, mas também na tarefa de transporte de bola através de ações individuais nunca foram bem sucedidos, por mérito da capacidade tática e física dos jogadores do Inter, mas também por estarem numa noite de total desinspiração.

A saída de Bah condicionou a estratégia benfiquista até porque Tomás Araújo é defesa central e com Bernat limitado fisicamente o Benfica também perdeu uma das suas armas nas transições que são a projeção para o ataque dos seus laterais.

Na primeira parte o Benfica até equilibrou, o ritmo e a intensidade foi baixa e não proporcionou grandes oportunidades. Faltou ligar o jogo ofensivo, as transições nunca foram utilizadas com o critério que seria necessário para ter sucesso.

Na segunda parte o Benfica teve dificuldades com a dinâmica do meio-campo do Inter, Mkhitharyan o melhor em campo, Barella, Çalhanoglu e Dimarco e não tendo bola acabou por sofrer um sufoco que só não resultou em mais golos porque o fantástico avançado Lautaro Martinez ou acertava no poste ou na barra ou era contrariado pelas excelentes intervenções de Trubin o melhor dos encarnados.

Quando era nítido que o Benfica teria de alterar e colocar em campo um ponta de lança, Petar Musa ou Arthur Cabral, que já faziam exercícios de aquecimento o Inter marcou e naturalmente geriu a vantagem com a experiência dos seus jogadores.

Poderia ter sido diferente se Petar Musa tivesse entrado com o jogo empatado, porque iria beneficiar de mais espaço na tentativa dos italianos chegarem ao golo.

É um Internazionale bem melhor do que na época passada. O mesmo conjunto de grandes jogadores, mas a formar um coletivo fortíssimo. A mesma disciplina tática na sua organização defensiva, muito boa capacidade física, automatismos bem definidos, e uma maior autoconfiança dos seus jogadores e uma ligação ao ataque com grande critério.

Foi um Benfica abaixo do que se esperava. Era provável que não fosse muitas vezes ao ataque, mas era fundamental ter outra intencionalidade quando o conseguisse, ainda por cima com jogadores fundamentais e decisivos muito desinspirados, Rafa, Di Maria e Neres, o coletivo acabou por se ressentir e dar uma imagem de debilidade que contrasta com a classe individual dos jogadores que compõe o plantel encarnado.

Excelente exibição de Trubin e João Neves e Otamendi. Na sua primeira aparição, Bernat revelou dificuldades nos duelos aéreos com Dumfries e ainda alguma falta de ritmo competitivo.

Boa arbitragem. No penalti sobre Neres teria de ser o VAR a dar indicação do toque, evidente nas imagens, de Barella em Neres.

O Benfica tem o exemplo do Porto, na edição da competição da época passada em que perdeu os 2 primeiros jogos e acabou por vencer o grupo.


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

Publicidade

HELPO, EU CONSIGNO EU CONSIGO, IRS 2024
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

DESPORTO

PRIMEIRA LIGA: SPORTING VENCE GD CHAVES EM AMBIENTE DE FESTA (VÍDEO)

O campeão Sporting concluiu hoje a I Liga de futebol 2023/24 com um pleno de triunfos em casa, ao vencer por 3-0 o despromovido Desportivo de Chaves, no jogo da consagração ‘leonina’, relativo à 34.ª e última jornada.

Online há

em

O campeão Sporting concluiu hoje a I Liga de futebol 2023/24 com um pleno de triunfos em casa, ao vencer por 3-0 o despromovido Desportivo de Chaves, no jogo da consagração ‘leonina’, relativo à 34.ª e última jornada.

No Estádio José Alvalade, o sueco Viktor Gyokeres marcou por duas vezes, aos 23 e 37 minutos, o primeiro de grande penalidade, e reforçou o estatuto de melhor marcador da competição, com 29 golos, antes de Paulinho fixar o resultado, aos 55, naquela que foi a 17.ª vitória dos ‘verdes e brancos’ no mesmo número de encontros em casa.

Os ‘leões’ terminam, assim, o campeonato com 90 pontos, mais 10 do que o segundo classificado, o Benfica, que na sexta-feira empatou em Vila do Conde, enquanto o Desportivo de Chaves despede-se na 18.ª e última posição, com 23.

Fonte: Vídeo Sport TV

LER MAIS

DESPORTO

RIO AVE FC X SL BENFICA: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

No encanto da despedida de Ukra, a felicidade dos vilacondenses chegou no fim, com o penalti convertido por Costinha, num jogo que o Benfica dominou, criou oportunidades para ganhar de forma tranquila, mas não conseguiu ultrapassar a última barreira, o estreante guarda-redes polaco Miszta.

Online há

em

No encanto da despedida de Ukra, a felicidade dos vilacondenses chegou no fim, com o penalti convertido por Costinha, num jogo que o Benfica dominou, criou oportunidades para ganhar de forma tranquila, mas não conseguiu ultrapassar a última barreira, o estreante guarda-redes polaco Miszta.

Roger Schmidt promoveu a titularidade de Samuel Soares, Morato na sua posição de defesa central, Carreras, Tengstedt e Rollheiser e estreou no decorrer do jogo Gustavo Varela e Prestianni, diria em observação e análise de talento na projeção do que poderá ser a próxima época, em que quer continuar a liderar a equipa técnica das águias.

O Benfica, sem Di Maria, Rafa, Neres, Marcos Leonardo e Arthur Cabral, entrou dominador e a explorar as demarcações em profundidade de Tengsted que por duas vezes proporcionou excelentes defesas a Miszta e assistiu na perfeição Kokçu que com um belo remate abriu o ativo e deu um sinal ao seu treinador que neste modelo pode ser, na próxima época, um bom substituto de Rafa. No decorrer do jogo foi desperdiçando oportunidades para decidir o jogo, com a marcação do segundo golo, ficando sempre à mercê da possibilidade de o Rio Ave empatar, o que viria a acontecer. Os encarnados perdem dois pontos e uma vitória que mereciam.

Luís Freire deu oportunidade na baliza ao polaco Miszta e proporcionou a Ukra 17 minutos de jogo, que é o número de épocas que jogou e o número que utiliza na camisola, para se despedir dos adeptos e dos relvados, jamais do mundo do futebol.

O Rio Ave teve dificuldades de se libertar da pressão que o Benfica exerceu e a procura constante da profundidade com solicitações para Boateng não resultaram. Com a troca de Tanlongo por Adrien Silva melhorou a ligação ao ataque, dividiu mais o jogo, quase sempre com a projeção e envolvimento de Costinha pelo flanco direito. Conseguiu o empate perto do fim na sequência de um canto em que Aderllan Santos impôs o seu forte jogou aéreo, enviou a bola ao poste, lance que deu origem ao penalti que possibilitou ao Rio Ave marcar o golo do empate, numa abordagem imprudente de Florentino. O incrível do futebol é que o Benfica poderia ter marcado 4 ou 5 golos e no último lance quase perdia, quando Boateng se isolou e não conseguiu marcar porque Aursnes fez um corte decisivo.

O guarda-redes Cezary Miszta, foi o melhor em campo, bem acompanhado por Aderllan Santos, Costinha e Adrien Silva.
No Benfica sobressaiu a boa atuação de Tengstedt, muito móvel e rápido, Kokçu, João Neves que não sabe jogar mal e Florentino, apesar da culpa no lance que originou o penalti.

O árbitro David Silva teve uma noite tranquila facilitada pela pouca agressividade dos jogadores e no lance mais polémico com auxílio do VAR assinalou o evidente penalti.


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

Fonte: Vídeo Sport TV

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO
A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
FAMALICÃO X BENFICA


RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS