RÁDIO REGIONAL | PORTUGAL
NACIONAL

JUSTIÇA: EMPRESÁRIO ACUSADO DE FRAUDE FISCAL DE 26 MILHÕES DE EUROS

O Ministério Público acusou um empresário e três empresas por fraude fiscal qualificada e um crime de branqueamento de capitais que prejudicaram o Estado em mais de 26 milhões de euros.

Na sua página na Internet, a Procuradoria Geral Distrital de Lisboa adianta que há indícios de que entre 2007 e 2011 o arguido “decidiu não entregar ao Estado a totalidade dos montantes” do IVA e IRC, beneficiando “as sociedades do seu universo empresarial”.

Segundo o Ministério Público, o Estado/fazenda Nacional foi prejudicado no valor global de 26.132.641,63 euros, montante arrecado em proveito dos arguidos.

O empresário emitia faturas que não correspondiam a qualquer prestação efetiva de serviços e, para dissimular a sua atuação e a origem dos montantes, criou “movimentações contabilísticas criando a aparência de que as saídas de montantes a seu favor estavam justificadas e eram devidas”, refere o MP.

Além da acusação, o MP deduziu pedido cível de indemnização.

O inquérito foi dirigido pela 8.ª secção do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa.

VEJA AINDA:

AVEIRO: NOVE CONDENADOS POR TRÁFICO DE DROGA COM ‘RECURSO’ A CRIANÇAS

Lusa

GUIMARÃES: PJ DETÉM SUSPEITO DE MÚLTIPLOS CRIMES SEXUAIS CONTRA CRIANÇAS

Lusa

MILHARES PEÇAS DE VESTUÁRIO CONTRAFEITO APREENDIDAS NA REGIÃO NORTE

Lusa

‘OPERAÇÃO TRAPOS’ DETETA ESQUEMA DE FRAUDE DE 7,5 ME EM IRC, IVA E SUBSÍDIOS

Lusa

VILA REAL: JUDICIÁRIA DETÉM HOMEM SUSPEITO DE VIOLAR MULHER DE 74 ANOS

Lusa

DESMANTELADA REDE IBÉRICA DEDICADA À PRODUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO DE TABACO – GNR

Lusa