Connect with us

REGIÕES

MADEIRA: AUTOCARRO ACIDENTADO NÃO TEM A INSPECÇÃO EM DIA

Fonte da Rádio Regional, garante que ao autocarro envolvido no acidente que provocou 29 mortos, não tem a inspecção obrigatória em dia.

Data:

em

Um autocarro de turismo despistou-se esta quarta-feira na zona do Caniço, na Madeira, tendo provocado 29 mortos de nacionalidade alemã. Estão confirmadas 29 vitimas mortais, dos quais, 11 homens e 16 mulheres.

Ainda ontem, a Sociedade de Automóveis da Madeira, proprietária do autocarro, em nota pública, apresentou “as mais sentidas condolências, a todos os familiares e amigos das vítimas“. Ainda na mesma nota, disse a empresa proprietária do autocarro:

É nossa vontade e profundo empenho que se obtenha o absoluto apuramento de todos os factos, causas e responsabilidades do acidente e, desde já, manifestamos que daremos inteira colaboração às autoridades encarregues das investigações que se vão seguir“, afirma.

Apesar das circunstâncias do acidente ainda não serem conhecidas; fonte da Rádio Regional, garante que o autocarro envolvido não tem a inspecção obrigatória em dia. Sabe ainda a Rádio Regional que o autocarro tem seguro válido entre 04-03-2013 até 31-12-2019 conforme apólice 860004844 da Fidelidade Companhia de Seguros S.A.

Este é o veículo pesado envolvido no acidente que vitimou 29 pessoas, matriculado em Março de 2013, tem seis anos, e à data/hora do acidente não tinha registo válido de inspecção periódica obrigatória:

A viatura pesada de passageiros, com a matrícula 12-NN-02, envolvida no trágico acidente da Madeira.

A Rádio Regional contactou a empresa Sociedade de Automóveis da Madeira, e apesar de todos os esforços não conseguiu falar com os responsáveis, remetendo para os comunicados da empresa, que não esclarecem sobre o cumprimento das obrigações legais da viatura em questão.

O Ministério Público já abriu um inquérito que irá investigar o acidente que, para já, causou 29 vítimas mortais. Entretanto tornou-se conhecido um vídeo que revela parcialmente o momento do acidente:

O Governo português decretou três dias de luto nacional, como forma de expressão de pesar e de solidariedade de toda a população nacional para com as vítimas, e suas famílias.

No Parlamento Europeu, o Vice-Presidente Rainer Wieland pediu um minuto de silêncio aos eurodeputados, que se preparavam para iniciar uma sessão plenária de votações.

O único eurodeputado português a intervir após esse minuto de silêncio foi José Inácio Faria, eleito pelo MPT, que realçou que esta “foi uma tragédia que Portugal jamais esquecerá”, sendo também “um dos mais graves acidentes ocorridos na Madeira”.

“O acidente ocorreu num período que, para nós, portugueses, é muito importante, a Quaresma”, notou José Inácio Faria, lamentando as vítimas.

AS MAIS LIDAS