Ligue-se a nós

REGIÕES

MADEIRA: NÃO HÁ REGISTO DE INSPECÇÃO DO AUTOCARRO ACIDENTADO NO IMT-IP

Nos registos do IMT não consta inspecção válida à viatura 12-NN-02, o autocarro envolvido na tragédia da Madeira. Também o Sindicato dos Motoristas aponta responsabilidades à legislação em vigor na Ilha da Madeira.

Online há

em

A viatura pesada de passageiros, de matrícula 12-NN-02 não tem qualquer inspecção válida nos registos centrais do IMT-IP Instituto da Mobilidade Terrestre. Essa mesma informação foi confirmada pela Rádio Regional.

É da competência do IMT – Instituto da Mobilidade Terrestre o registo central de todas as viaturas que são inspeccionadas no território português; cujas bases de dados servem de suporte à fiscalização das forças de autoridade. De igual modo, todos os centros de inspecção, estão obrigados a registar online em tempo real todas as inspecções realizadas, salvaguardando assim a autenticidade da informação registada.

Fonte não oficial do IMT, garante à Rádio Regional que a viatura 12-NN-02 não tem registo de inspecção válido.

A viatura, 12-NN-02, da MAN (marca de automóveis pesados de passageiros) foi matriculado em Março de 2013; tem 6 (seis) anos e à data do acidente encontrava-se segurada até 31-12-2019 pela apólice 860004844 da Fidelidade Companhia de Seguros S.A.

A Rádio Regional contactou a empresa Sociedade de Automóveis da Madeira, e apesar de todos os esforços não conseguiu falar com os responsáveis, remetendo para os comunicados da empresa, que não esclarecem sobre o cumprimento das obrigações legais da viatura em questão.

Contactada a Companhia de Seguros Fidelidade, confirma apenas que a Sociedade de Automóveis da Madeira (proprietária do autocarro) já accionou a apólice de seguro, remetendo para mais tarde uma tomada de posição relativamente a um conjunto de questões formuladas pela Rádio Regional.

O Presidente do Sindicato dos Motoristas, Jorge Costa, questiona as horas de descanso do motorista; que não terá descansado o número de horas exigível por lei. Segundo este sindicato, o motorista terá estado a trabalhar até às 22:30 de Terça-feria (dia anterior ao acidente) voltando a apresentar-se ao serviço logo às 05:30 da manhã seguintes; que segundo o Sindicato não respeita as horas de descanso exigíveis por lei.

Já o Vice-Presidente do Sindicato dos Motoristas, Manuel Oliveira; vai mais longe, e aponta o dedo às “leis” aprovadas pelo Governo Regional da Madeira, que segundo ele, isentam algumas empresas de fixar os horários de trabalho, assim como isenta os veículos pesados de passageiros do uso de tacógrafo; impossibilitando assim as autoridades e aferir o cumprimento dos horários e condições de trabalho.

Também o Sindicato dos Motoristas, aponta responsabilidades ao Governo Regional, em virtude de não identificar os pontos negros rodoviários na ilha, nem instalar barreiras de segurança das estadas que evitariam muitos acidentes, poupando vidas humanas.

Na fotografia, o autocarro envolvido na tragédia da Madeira, que resultou em 29 mortos.

REGIÕES

AÇORES: ÁGUA DO MAR PODERÁ ULTRAPASSAR OS 26 GRAUS – IPMA

A temperatura da água do mar deverá estar excecionalmente quente durante a próxima semana no arquipélago dos Açores, segundo previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para valores acima dos 26 graus.

Online há

em

A temperatura da água do mar deverá estar excecionalmente quente durante a próxima semana no arquipélago dos Açores, segundo previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que apontam para valores acima dos 26 graus.

“Prevê-se que a partir da próxima semana se verifique um aumento da temperatura da água do mar na região dos Açores, que poderá atingir valores superiores a 26ºC, em particular nas ilhas dos Grupos Ocidental [Corvo e Flores] e Central [Pico, Faial, São Jorge e Terceira]”, pode ler-se num comunicado do IPMA.

“A situação de anomalia positiva da temperatura da superfície do oceano, que se tem verificado nos últimos meses nesta região, resulta da posição e intensidade do Anticiclone dos Açores”, explica o IPMA no comunicado, dando como exemplo a anomalia que em junho “variou entre 0,8 e 1,6°C nos grupos Oriental [Santa Maria e S. Miguel] e Central e entre 1,6 e 2,4°C no Ocidental”.

O Anticiclone dos Açores deverá localizar-se a sudoeste do arquipélago, apresentando um vasto campo de ação, ao qual estarão associados ventos muito fracos à superfície.

Estas condições de vento fraco irão, por um lado, limitar a mistura de água nas camadas mais superficiais do oceano e, por outro, reduzir o transporte de poeiras do deserto do Sahara sobre a região subtropical do Atlântico, deixando a atmosfera mais limpa, permitindo que a radiação solar incidente sobre o oceano seja mais eficiente, refere o comunicado.

Devido à conjugação destes fatores, o IPMA prevê “um aquecimento anormalmente elevado da temperatura da água do mar no arquipélago dos Açores”.

Durante a próxima semana, acrescenta, preveem-se também valores da temperatura do ar acima dos 28°C, com a ocorrência de noites tropicais (temperatura mínima superior a 20°C), juntamente com valores elevados da humidade relativa do ar.

O IPMA deverá assim, oportunamente, emitir avisos meteorológicos de tempo quente para o arquipélago dos Açores.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: SETE ANOS DE PRISÃO POR ESFAQUEAR UM HOMEM NA DISCOTECA

O homem que esfaqueou outro à porta de uma discoteca no Porto em fevereiro de 2023 foi hoje condenado a sete anos de prisão no Tribunal São João Novo, no Porto.

Online há

em

O homem que esfaqueou outro à porta de uma discoteca no Porto em fevereiro de 2023 foi hoje condenado a sete anos de prisão no Tribunal São João Novo, no Porto.

Durante a leitura do acórdão, a presidente do coletivo de juízes referiu que o arguido, em prisão preventiva, mostrou “frieza e falta de afetividade pelo ser humano”.

“Espero que retire alguma lição daqui para a frente”, atirou a magistrada.

Além disso, a juíza frisou que os problemas não se resolvem à facada.

Em fevereiro de 2023, o arguido de 26 anos, agora condenado, esfaqueou cinco vezes, duas das quais em órgãos vitais, um homem à porta de uma discoteca no Porto.

O arguido e o ofendido integravam um grupo de seis pessoas que se juntou com o propósito de comprar o acesso à área reservada da discoteca, dividindo entre todos a despesa, tendo estado na origem das agressões uma discordância quanto ao valor cobrado pelo ofendido.

“Uma discussão sobre cinco euros deixou o ofendido entre a vida e a morte, algo que é desprezível”, frisou a magistrada.

A juíza recordou que a vítima, jogador de futebol de 21 anos, teve de ser reanimado e operado de urgência após o esfaqueamento.

LER MAIS

MAIS LIDAS