Ligue-se a nós

REGIÕES

MAIA: AUTARQUIA TESTA IDOSOS DE TODOS OS LARES DO CONCELHO – CORONAVÍRUS

A Câmara Municipal da Maia anunciou hoje que a partir de terça-feira vai efetuar testes de despiste da covid-19 a todos os idosos hospedados nos lares de terceira idade, públicos e privados, existentes no concelho.

Online há

em

A Câmara Municipal da Maia anunciou hoje que a partir de terça-feira vai efetuar testes de despiste da covid-19 a todos os idosos hospedados nos lares de terceira idade, públicos e privados, existentes no concelho.

Em comunicado, a autarquia liderada por António Silva Tiago adianta que, “em estreita articulação com as autoridades de saúde local e regional”, tem estado “a trabalhar no desenho institucional e operacional deste plano, que será levado à prática já na próxima semana, estando prevista a realização dos primeiros testes na próxima terça-feira”.

Segundo adianta, foi criado um grupo de trabalho constituído por dois elementos do corpo clínico da autoridade de saúde local e por dois elementos da autarquia, “para definir os critérios essenciais que vão reger esta operação no terreno”.

O grupo de trabalho conta ainda “com o contributo técnico-científico do laboratório SYNLAB e com a comunidade académica”, de forma a “garantir o número de testes a realizar diariamente e promover a máxima celeridade possível na obtenção dos resultados”.

“Os nossos seniores são um património humano da comunidade que nos merece o mais profundo respeito, admiração e gratidão. Temos de ser dignos do legado que nos transmitiram, dedicando-nos uma vida de trabalho e de muitos sacrifícios”, sustenta o presidente da câmara da Maia, citado no comunicado.

Publicidade

No início desta semana, a Câmara da Maia chegou a colocar a hipótese, junto da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte), de ser decretado o estado de calamidade no concelho e instituído um cordão sanitário, tendo solicitado às forças de segurança “intervenção mais assertiva”.

Entre os casos mortais resultantes da covid-19 em Portugal estão dois idosos da residência sénior O Amanhecer da Criança, localizada em Pedrouços, no concelho da Maia, que numa operação desenvolvida na sexta-feira à noite, em articulação com a câmara, transferiu os restantes 58 utentes para uma unidade hoteleira.

O presidente da instituição, José Manuel Correia, revelou ao início da noite de sexta-feira que o número de utentes do lar infetados tinha subido para 25, após conhecidos resultados de testes feitos durante a semana. A estes somavam-se 10 funcionários infetados, que permanecem em casa.

Portugal registou até hoje 100 mortes associadas à covid-19, mais 24 do que na sexta-feira, enquanto o número de infetados subiu 902, para 5.170, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

O relatório da situação epidemiológica em Portugal, com dados atualizados até às 24:00 de sexta-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (44), seguida da região Centro (28), da região de Lisboa e Vale do Tejo (27) e do Algarve (1).

Publicidade

Os dados da DGS, que se referem a 75% dos casos confirmados, precisam que Lisboa é a cidade que regista o maior número de casos de infeção pelo coronavírus SARSCov2 (366), seguida do Porto (343 casos), Vila Nova de Gaia (262), Maia (219), Matosinhos (189), Gondomar (153) e Braga (152).

A covid-19, causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, é uma infeção respiratória aguda que pode desencadear uma pneumonia.

Portugal, onde o primeiro caso foi confirmado a 02 de março e que está em estado de emergência até quinta-feira, entrou já na terceira e mais grave fase de resposta à doença covid-19 (Fase de Mitigação), ativada quando há transmissão local, em ambiente fechado, e/ou transmissão comunitária.

Publicidade
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

REGIÕES

VILA REAL: IDOSA MORRE EM INCÊNDIO NUMA HABITAÇÃO EM VILARINHO

Uma idosa morreu hoje na sequência de um incêndio que deflagrou numa habitação em Vilarinho, no concelho de Vila Real, disse o comandante dos bombeiros da Cruz Branca.

Online há

em

Uma idosa morreu hoje na sequência de um incêndio que deflagrou numa habitação em Vilarinho, no concelho de Vila Real, disse o comandante dos bombeiros da Cruz Branca.

Orlando Matos afirmou à agência Lusa que a irmã da vítima ficou em estado de choque, foi considerada ferida ligeira e transportada para observação ao Hospital de Vila Real.

O comandante referiu que a vítima mortal tem uma idade compreendida entre os 70 e os 80 anos e que o óbito foi declarado no local pela equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), do INEM.

O alerta para o incêndio foi dado pela irmã da idosa pelas 01:30 e, segundo Orlando Matos, quando os meios chegaram ao local a habitação estava tomada pelas chamas.

O fogo, acrescentou, terá tido início no quarto da vítima, onde esta foi encontrada pelos bombeiros, e as causas que estiveram na sua origem vão ser investigadas pela Polícia Judiciária (PJ), que esteve no local durante a madrugada.

Publicidade

Para o combate ao incêndio foram mobilizados 16 bombeiros da Cruz Branca, com cinco viaturas, e ainda militares da GNR.

A aldeia de Vilarinho pertence à União de Freguesias de Pena, Quintã e Vila Cova, no concelho de Vila Real.

LER MAIS

REGIÕES

MIRANDELA: ACIDENTE DE TRABALHO MATA HOMEM “SOTERRADO” EM BETÃO

Um homem de 49 anos morreu soterrado esta tarde num acidente de trabalho numa empresa de pré-fabricados de betão, em Vila Nova das Patas, concelho de Mirandela, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

Online há

em

Um homem de 49 anos morreu soterrado esta tarde num acidente de trabalho numa empresa de pré-fabricados de betão, em Vila Nova das Patas, concelho de Mirandela, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

“Foi um acidente de trabalho às 15:12. Era um trabalhador da fábrica Pavimir. Supostamente terá caído numa máquina de receção de betão, tendo ficado submerso. Aliás, o alerta foi para um soterrado, o trabalhador ficou submerso com o betão”, indicou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Mirandela, Luís Soares.

O comandante adiantou ainda que foram os colegas a encontrar o homem, que estranharam a ausência prolongada da vítima. À chegada do socorro, o trabalhador foi retirado da máquina pelos bombeiros, já em paragem cardiorrespiratória.

O óbito foi declarado ainda na empresa pela equipa médica do helicóptero do INEM de Macedo de Cavaleiros, chamada também para a ocorrência.

Luís Soares explicou ainda que se trata de uma estrutura recetora de betão, com alguma dimensão.

Publicidade

Foi ativado apoio psicológico para colegas e familiares.

A Guarda Nacional Republicana esteve local, tendo comunicado os factos ao tribunal e à Autoridade para as Condições de Trabalho.

LER MAIS

MAIS LIDAS