Ligue-se a nós

INTERNACIONAL

MAIS DE UM TERÇO DOS AFETADOS PELO SISMO NA TURQUIA SÃO CRIANÇAS

A Unicef, agência das ONU dedicada à proteção das crianças, revelou esta segunda-feira que os menores de 17 anos representam mais de um terço da população afetada pelos devastadores sismos na Turquia, enquanto na Síria ‘as necessidades são imensas’.

Online há

em

A Unicef, agência das ONU dedicada à proteção das crianças, revelou esta segunda-feira que os menores de 17 anos representam mais de um terço da população afetada pelos devastadores sismos na Turquia, enquanto na Síria “as necessidades são imensas”.

Maher Ghafari, representante da Unicef na região, adiantou que desde o primeiro dia após o desastre, a Unicef está a cuidar das necessidades de água e saneamento e enviou camiões-cisterna para áreas onde o fornecimento de água foi interrompido.

Na Turquia, dos cerca de 15 milhões atingidos pelos terremotos existem mais de 214 mil mulheres grávidas, revelou o Fundo das Nações Unidas para a População (Unfpa), citado pelo portal ONU News.

Deste número de mulheres grávidas, quase 24 mil devem dar à luz em março, acrescentou, lembrando que “as futuras mães precisam de apoio com cuidados obstétricos de emergência e cesarianas e assistência pré e pós-natal.

“Com suprimentos médicos esgotados e centenas de centros de saúde, maternidades e espaços danificados, formou-se uma corrida contra o tempo para salvar vidas”, destaca o portal.

O Unfpa está nas áreas afetadas na Turquia e na Síria para restabelecer serviços críticos e proteção de milhões de mulheres e meninas vulneráveis que precisam urgentemente de cuidados.

Já na Síria, hospitais, centros de saúde e espaços seguros em Alepo, Lattakia e Hama estão a receber kits de dignidade e maternidade para mulheres grávidas e aquelas com partos recentes.

“São milhares de cobertores e casacos, enquanto mais de 20 equipas móveis com ginecologista, parteira e assistente psicossocial atendem a mulheres e meninas nas três áreas mais impactadas na província de Alepo”, frisou o portal da ONU.

Outra preocupação é evitar a violência de género numa situação de caos.

Os sismos que devastaram há uma semana o sul da Turquia e o noroeste da Síria causaram pelo menos 40.943 mortes, segundo o mais recente balanço da Organização Mundial de Saúde (OMS) hoje divulgado.

Os dados avançados pelo diretor do Departamento Regional de Emergências da OMS, Rick Brennan, indicam que os terramotos de magnitude, primeiro, de 7,8, e, depois, de 7,5, na escala aberta de Richter, provocaram 31.643 mortos na Turquia e cerca de 9.300 na Síria.

Na Síria, as consequências dos terremotos somam-se à situação humanitária que grande parte da sua população já vivia como resultado da guerra civil.

O diretor regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o Mediterrâneo Oriental, Ahmed Al Mandhari, realçou o risco de desnutrição causada pela tragédia, após uma visita a Alepo.

Em declarações à ONU News, Al Mandhari frisou que “quase metade das instalações de saúde não estão a funcionar e vários hospitais tiveram equipamentos destruídos”, numa região com a sua estrutura de saúde já impactada devido à guerra civil.

De acordo com Al Mandhari, cerca de 25 milhões de pessoas foram afetadas pelo terremoto em toda a Síria e, em Alepo, pode haver mais de 200 mil desalojados.

Este responsável da OMS contou ainda que viu uma família de 16 membros a morar numa tenda.

A Síria enfrenta também uma crise de combustível que afeta não só a sociedade, mas também hospitais, que estão sem sistema de aquecimento, e muitos sem eletricidade, vincou.

Para o diretor regional da OMS para o Mediterrâneo Oriental, outro desafio é a maior propagação de doenças transmitidas pela água e alimentos, lembrando o surto de cólera do ano passado por causa da água contaminada e a possível transmissão de hepatite.

Al Mandhari também mencionou o risco de transmissão de doenças em abrigos lotados, citando um surto de piolhos.

INTERNACIONAL

ZELENSKY AGRADECE ATRIBUIÇÃO DE 50 MIL MILHÕES DE DÓLARES PELO G7

A cimeira do grupo dos sete países mais ricos do mundo (G7) deu um apoio claro à Ucrânia com um pacote de 50 mil milhões de dólares, anunciou na rede social X o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Online há

em

A cimeira do grupo dos sete países mais ricos do mundo (G7) deu um apoio claro à Ucrânia com um pacote de 50 mil milhões de dólares, anunciou na rede social X o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

“Cimeira do G7. Apoio inequívoco à Ucrânia, ao direito internacional e a uma paz justa”, afirmou o líder ucraniano, publicando uma foto com os líderes mundiais durante o encontro, que decorre em Itália.

“Todos os dias reforçamos as nossas posições e a nossa defesa da vida”, afirmou.

O pacote de apoio de 46,3 mil milhões de euros será financiado pelos juros sobre os ativos russos congelados.

“Cada reunião serve o objetivo de dar à Ucrânia novas oportunidades de vitória. Estou grato a todos os nossos parceiros”, acrescentou ainda Zelensky.

LER MAIS

INTERNACIONAL

GUERRA: PORTUGAL VAI TREINAR MILITARES UCRANIANOS – NUNO MELO

O ministro da Defesa anunciou esta quinta-feira que Portugal vai treinar militares ucranianos na utilização de carros de combate, à semelhança do que está a ser feito para os caças F-16, e que a disponibilidade “é imediata”.

Online há

em

O ministro da Defesa anunciou esta quinta-feira que Portugal vai treinar militares ucranianos na utilização de carros de combate, à semelhança do que está a ser feito para os caças F-16, e que a disponibilidade “é imediata”.

“Implica treino naquilo que é o desempenho da artilharia, em carros de combate, em Portugal. Como sabe, nós temos já militares ucranianos a serem treinados em Portugal, no universo F-16 […], e agora também no que tem que ver com terra e os carros de combate, que são uma prioridade”, disse Nuno Melo, no final do primeiro dia de um encontro ministerial da Aliança Atlântica, em Bruxelas.

Falando aos jornalistas no quartel-general da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), o ministro da Defesa Nacional revelou que a assinatura do protocolo para instrução de militares em carros de combate vai ser “hoje à tarde”.

“A disponibilidade de Portugal é imediata”, completou.

Nuno Melo disse que durante a reunião do Grupo de Contacto para a Defesa da Ucrânia, encabeçado pelos Estados Unidos, foi consensual a opinião de que “as dificuldades para a Rússia continuam a aumentar”.

“Isso são más notícias para a Rússia, melhores notícias para a Ucrânia”, reconheceu, considerando que o conflito é também uma luta pelos “valores civilizacionais”.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS