Connect with us

POLÍTICA

MARCELO VETA DIPLOMA ‘POLÉMICO’ DOS PROFESSORES

O presidente Marcelo Rebelo de Sousa vetou o diploma que regulava o ‘polémico’ diploma sobre a contagem do tempo de serviço dos professores.

Data:

em

O Presidente da República devolveu ao Governo o diploma dos professores. De acordo com a nota publicada no site da Presidência, Marcelo Rebelo de Sousa dirigiu esta quarta-feira uma carta ao primeiro-ministro.

A Lei do Orçamento do Estado para 2019, que entra em vigor no dia 1 de janeiro, prevê, no seu artigo 17.º, que a matéria constante do presente diploma seja objeto de processo negocial sindical.

Assim sendo, “e porque anteriores passos negociais foram dados antes da aludida entrada em vigor”, Marcelo remete “sem promulgação, nos termos do artigo 136.º, n.º 4 da Constituição, o diploma do Governo que mitiga os efeitos do congelamento ocorrido entre 2011 e 2017 na carreira docente, para que seja dado efetivo cumprimento ao disposto no citado artigo 17.º, a partir do próximo dia 1 de janeiro de 2019.”

No Orçamento do Estado para 2019, PSD, CDS-PP, BE, PCP e Os Verdes entenderam-se para aprovar — com o voto contra do PS – um artigo que força o Governo a retomar as negociações, mas não para incluir no documento as propostas de BE e PCP que estipulavam uma calendarização para a recuperação integral do tempo de serviço dos professores.

O Governo aprovou em 20 de dezembro, em Conselho de Ministros, o decreto-lei que prevê a recuperação de dois anos, nove meses e 18 dias de tempo congelado aos professores (em vez dos mais de nove anos exigidos por esta classe profissional).

A aprovação do decreto-lei aconteceu dois dias após a última reunião negocial entre as dez estruturas sindicais de professores e representantes dos ministérios da Educação e das Finanças, que terminou sem acordo.

AS MAIS LIDAS