O estado de saúde de Mário Soares “registou nas últimas horas um progressivo agravamento”, referiu o porta-voz do hospital da Cruz Vermelha, José Barata, esta quinta-feira.

O antigo presidente da República continua em “coma profundo” e sem “apoio externo” para respirar, acrescentou o porta-voz do hospital de Lisboa. Também não há registo de falência de órgãos, mas a situação clínica de Mário Soares, de 92 anos, permanece crítica.

Nova atualização será feita quando se justificar, sublinhou José Barata aos jornalistas. Nos últimos dias apenas tem havido um boletim clínico diário, no qual é marcada a atualização seguinte para 24 horas depois.

Internado desde o dia 13 de dezembro, o antigo presidente fora transferido dia 22 dos Cuidados Intensivos para a “unidade de internamento em regime reservado” do Hospital da Cruz Vermelha, depois de sinais de melhoria do estado de saúde.
No entanto, no sábado, dia 24, um agravamento súbito da situação clínica obrigou ao regresso do antigo chefe de Estado à Unidade dos Cuidados Intensivos.