Ligue-se a nós

MAGAZINE

SABE O QUE ACONTECE COM A AUSÊNCIA DE SEXO ?

Ter relações sexuais faz (mesmo) bem à saúde. Ao longo das últimas décadas, foram vários os estudos, nacionais e internacionais, que demonstram as consequências da abstinência e/ou de uma atividade sexual pouco regular. Conheça-as!

Online há

em

Ter relações sexuais faz (mesmo) bem à saúde. Ao longo das últimas décadas, foram vários os estudos, nacionais e internacionais, que demonstram as consequências da abstinência e/ou de uma atividade sexual pouco regular.

Existem muitas razões para que a sua vida sexual abrande ou chegue mesmo a parar. Rotina, cansaço, ruturas nas relações, excesso de trabalho, que muitas vezes também implica ausências, viagens… Enfim, trata-se de um período de seca que pode ter uma série de implicações na sua saúde, boas e más, como alertam os autores de vários estudos internacionais. Saiba o que lhe pode acontecer quando deixa de praticar sexo.

1. AUMENTO DA ANSIEDADE:

A atividade sexual ajuda as pessoas a descomprimir. Investigadores escoceses descobriram que indivíduos que se abstiveram de fazer sexo tiveram mais dificuldade em fazer frente a situações de stresse, como falar em público, por exemplo, comparativamente a indivíduos que o praticaram pelo menos uma vez a cada duas semana.

Dizem os investigadores que, durante o ato sexual, o cérebro liberta substâncias químicas como as endorfinas e a oxitocina que nos ajudam a aumentar a sensação de prazer, pelo que deve aumentar a frequência com que o faz.

2. MAIOR RISCO DE CANCRO DA PRÓSTATA:

Os homens que deixam de praticar sexo com frequência podem perder os benefícios protetores da próstata. Um estudo apresentado pela American Urological Association revela que os homens que praticam uma atividade sexual com frequência têm menos 20% de risco de contrair cancro da próstata. A razão? As ejaculações frequentes eliminam da próstata substâncias potencialmente perigosas.

3. PERIGO DE GRIPES E CONSTIPAÇÕES:

Menos sexo pode reduzir a sua resistência a micróbios e diminuir o seu sistema imunitário, que fica assim como uma maior suscetibilidade a gripes e constipações, como descobriu um grupo de investigadores da Wilkes-Barre University na Pensilvânia, nos Estados Unidos de América.

Os especialistas constataram que os indivíduos que praticam sexo uma ou duas vezes por semana sofrem um aumento em 30% da imunoglobulina A (IgA) comparativamente aos que têm relações sexuais raramente ou mesmo nunca. Segundo os autores da investigação, a imunoglobulina é um anticorpo responsável pelo combate aos invasores do organismo.

4. DIMINUIÇÃO DO RISCO DE INFEÇÃO URINÁRIA NAS MULHERES:

Cerca de 80% das infeções urinárias ocorre nas 24 horas posteriores ao ato sexual. Durante o sexo, as bactérias da vagina são empurradas para a uretra, o que pode provocar uma infeção. De forma que, pelo menos para as mulheres, o facto de não praticarem sexo pode significar que têm menos probabilidade de sofrer desta infeção dolorosa.

5. AUMENTO DAS INSEGURANÇAS NA RELAÇÃO:

Não ter relações sexuais implica, segundo os especialistas, um declínio na felicidade do casal, que cria um afastamento e uma insegurança. “Não haver sexo numa relação pode ser um golpe para a autoestima, gerar culpas e diminuir os níveis de oxitocina e de outras hormonas de união”, refere mesmo Les Parrott, psicólogo e autor do livro “Salve o seu casamento antes de começar”.

“Também pode aumentar o medo de que algum dos elementos do casal vá procurar fora do matrimónio solução para as suas necessidades sexuais, o que pode levar à paranóia”, refere. No entanto, o psicólogo alerta para o facto de que isto não significa que um casal sem sexo não possa ser feliz.

“O sexo é apenas uma expressão de intimidade entre os casais”, sublinha. Beijar, dar as mãos e/ou oferecer presentes inesperados são detalhes que podem ajudá-lo a sentir-se ligado à sua outra metade de forma emocional, sobretudo se não há muito tempo para a relação física.

6. POSSIBILIDADE DE EPISÓDIOS DE DISFUNÇÃO ERÉTIL:

Segundo um estudo publicado no American Journal of Medicine, os homens que têm relações sexuais com pouca frequência são duas vezes mais propensos a sofrer de disfunção erétil que os que fazem sexo uma ou mais vezes por semana. Os autores da investigação sugerem que, dado que o pénis é um músculo, o sexo frequente pode ajudar a preservar a potência da mesma forma que o exercício físico ajuda a manter a força.

7. POTENCIA A DEPRESSÃO:

O aumento do estado depressivo, mas não provavelmente pelo motivo que julga, é outra das consequências da falta de sexo. Um estudo do jornal Archives of Sexual Behavior defende que as mulheres podem sentir-se mais deprimidas à medida que o tempo sem a prática de atividade sexual vai aumentando. Mas pode não ser a efetiva falta da prática de sexo que provoca essa depressão.

A equipa que levou a investigação a cabo encontrou mulheres que usaram preservativos nas relações sexuais com os parceiros, igualmente deprimidas. Esses investigadores defendem que alguns compostos que se encontram no sémen, incluindo a melatonina, a serotonina e a oxitocina, podem ter benefícios no estado de ânimo das mulheres que têm relações sexuais sem proteção.

No entanto, como é do conhecimento público, há uma série de inconvenientes relativamente à prática de relações sexuais desprotegidas. O maior perigo são as doenças sexualmente transmissíveis que, na Europa, à semelhança dos EUA, continuam a preocupar. Em 2016, em território norte-americano, foram registados mais de dois milhões de novos casos de clamídia, gonorreia e sífilis.

Fonte: ModernLife

MAGAZINE

5 IDEIAS ACESSÍVEIS PARA TRANSFORMAR A SUA CASA

Transformar a casa pode ser uma experiência enriquecedora e gratificante. Pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença no ambiente, tornando-o mais aconchegante, funcional e esteticamente agradável. Aqui estão algumas ideias para renovar o seu espaço, desde a colocação de quadros até a adição de plantas.

Online há

em

Transformar a casa pode ser uma experiência enriquecedora e gratificante. Pequenas mudanças podem fazer uma grande diferença no ambiente, tornando-o mais aconchegante, funcional e esteticamente agradável. Aqui estão algumas ideias para renovar o seu espaço, desde a colocação de quadros até a adição de plantas.

1. Colocação de Quadros e Arte nas Paredes

Personalidade e Estilo:

  • Quadros e obras de arte, são uma excelente maneira de adicionar personalidade e estilo à sua casa. Escolha peças que reflitam os seus gostos e interesses pessoais.
  • Misture diferentes tipos de arte, como fotografias, pinturas e gravuras, para criar uma galeria diversificada.

Posicionamento Estratégico:

  • Coloque quadros na altura dos olhos para garantir que sejam facilmente apreciados.
  • Crie uma parede-galeria combinando várias peças de diferentes tamanhos e formatos. Essa técnica pode ser usada em salas de estar, corredores ou até mesmo no quarto.

2. Mudança das Cores das Paredes

Impacto Visual:

  • A cor das paredes pode transformar completamente o ambiente de uma casa. Tons claros, como branco e bege, podem fazer com que os espaços pareçam maiores e mais luminosos.
  • Cores escuras, como azul-marinho ou verde-esmeralda, adicionam profundidade e um toque sofisticado aos ambientes. Se é residente na zona de Braga e não encontra pintores, não desespere. Existe uma plataforma, onde pode facilmente pesquisar e encontrar Pintores em Braga.

Acentos Coloridos:

  • Pintar uma única parede com uma cor de destaque, pode criar um ponto focal interessante. Essa técnica é ideal para adicionar cor sem sobrecarregar o espaço.
  • Experimente usar papel de parede com padrões ou texturas, para adicionar um elemento decorativo único.

3. Instalação de Prateleiras

Organização e Estilo:

  • Prateleiras são uma solução prática e estilosa para exibir livros, coleções e objetos decorativos. Elas ajudam a manter o ambiente organizado e ao mesmo tempo decoram.
  • Prateleiras flutuantes dão um toque moderno e minimalista ao espaço. Pode e deve contratar um Handyman, para lhe fazer os serviços de bricolage que necessita em sua casa.

Aproveitamento de Espaço:

  • Instale prateleiras em áreas subutilizadas, como acima de portas ou em cantos, para maximizar o uso do espaço.
  • Combine prateleiras de diferentes comprimentos e alturas para criar um visual dinâmico e funcional. Há serviços de Biscates muito baratos, onde pode encontrar profissionais para o ajudar a na reorganização dos espaços.

4. Adição de Plantas

Benefícios para a Saúde:

  • Plantas não só embelezam o ambiente, mas também melhoram a qualidade do ar e trazem uma sensação de tranquilidade.
  • Escolha plantas de fácil manutenção, como suculentas, samambaias ou a espada-de-são-jorge, especialmente se você não tem muito tempo para cuidar delas.

Decoração Verde:

  • Coloque plantas em diferentes alturas usando suportes, mesas e prateleiras para criar uma sensação de profundidade.
  • Crie um jardim vertical em uma parede vazia, uma solução ideal para pequenos espaços.

5. Reorganização dos Móveis

Funcionalidade e Fluxo:

  • Avalie a disposição dos móveis e reorganize-os para melhorar o fluxo do ambiente. Garanta que os móveis não bloqueiem passagens e que o espaço seja funcional.
  • Experimente diferentes arranjos, até encontrar a configuração que melhor se adapta às suas necessidades e ao seu estilo de vida.

Zonas de Conforto:

  • Crie zonas distintas dentro de um mesmo ambiente. Por exemplo, separe uma área de leitura com uma poltrona confortável e uma luminária de piso.

6. Atualização de Texturas e Tecidos

Toque de Conforto:

  • Troque almofadas, cortinas e tapetes para renovar o visual. Opte por tecidos de diferentes texturas para adicionar profundidade e interesse.
  • Tapetes são uma excelente maneira de definir espaços e adicionar calor, especialmente em ambientes com piso frio.

7. Iluminação

Ambiente e Atmosfera:

  • A iluminação é crucial para criar a atmosfera certa. Combine diferentes fontes de luz, como luminárias de teto, abajures e luzes de piso.
  • Utilize luzes dimerizáveis para ajustar a intensidade conforme a necessidade, criando ambientes mais acolhedores ou funcionais.

Conclusão

Transformar a casa não requer grandes reformas ou investimentos exorbitantes. Pequenas mudanças estratégicas, como a colocação de quadros, a adição de plantas, a reorganização dos móveis e a atualização das cores das paredes, podem fazer uma grande diferença. O mais importante é que essas transformações reflitam o seu estilo pessoal, e tornem a sua casa um lugar ainda mais agradável e acolhedor para viver.

LER MAIS

MAGAZINE

DIA DE PORTUGAL: PORQUE SE COMEMORA O DIA 10 DE JUNHO ?

O Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas celebra a data de 10 de Junho de 1580, data da morte de Camões, sendo também este o dia dedicado ao Anjo Custódio de Portugal. Este é também o dia da Língua Portuguesa, do cidadão nacional e das Forças Armadas.

Online há

em

O Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas celebra a data de 10 de Junho de 1580, data da morte de Camões, sendo também este o dia dedicado ao Anjo Custódio de Portugal. Este é também o dia da Língua Portuguesa, do cidadão nacional e das Forças Armadas.

Durante o Estado Novo, de 1933 até à Revolução dos Cravos de 25 de Abril de 1974, era celebrado como o Dia da Raça: a raça portuguesa ou as portuguesas e os portugueses.

Na fotografia, Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República de Portugal, nas comemorações do 10 de Junho.


ORIGENS DO 10 DE JUNHO:

Na sequência dos trabalhos legislativos após a Proclamação da República Portuguesa de 5 de Outubro de 1910, foi publicado um decreto em 12 de Outubro estipulando os feriados nacionais. Alguns feriados foram eliminados, particularmente os religiosos, de modo a diminuir a influência social da igreja católica e laicizar o Estado.

Neste decreto ficaram consignados os feriados de 1 de Janeiro, Dia da Fraternidade Universal; 31 de Janeiro, que evocava a revolução falhada no Porto, e portanto foi consagrado aos mártires da República; 5 de Outubro, Dia dos heróis da República; 1 de Dezembro, o Dia da Autonomia (Restauração da Independência) e o Dia da Bandeira; e 25 de Dezembro, que passou a ser considerado o Dia da Família, laicizando a festa religiosa do Natal.

O decreto de 12 de Junho dava ainda a possibilidade de os concelhos escolherem um dia do ano que representasse as suas festas tradicionais e municipais.

Com a entrada em vigor da Constituição de 1933, todas estas leis ficaram sem efeito.


O DIA DE CAMÕES:

Luís Vaz de Camões representava o génio da pátria na sua dimensão mais esplendorosa, significado que os republicanos atribuíam ao 10 de Junho, apesar de nos primeiros anos da república ser um feriado exclusivamente municipal. Com o 10 de Junho, os republicanos de Lisboa tentaram invocar a glória das comemorações camonianas de 1880, uma das primeiras manifestações das massas republicanas em plena monarquia.

Na fotografia, a estátua a Luís Vaz de Camões.


O DIA DA RAÇA E DIA DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS:

O 10 de Junho começou a ser particularmente exaltado com o Estado Novo, o regime instituído em Portugal em 1933 sob a direcção de António de Oliveira Salazar. Foi a partir desta época que o dia de Camões passou a ser festejado a nível nacional. A generalização dessas comemorações deveu-se bastante à cobertura dos meios de comunicação social.

Durante o Estado Novo, o 10 de Junho continuou sendo o Dia de Camões. O regime apropriou-se de determinados heróis da república, não no sentido laico que os republicanos pretendiam, mas num sentido nacionalista e de comemoração colectiva histórica e propagandística.

Até ao 25 de Abril de 1974, o 10 de Junho era conhecido como o Dia de Camões, de Portugal e da Raça, este último epíteto criado por Salazar na inauguração do Estádio Nacional do Jamor em 1944. A partir de 1963, o 10 de Junho tornou-se numa homenagem às Forças Armadas Portuguesas, numa exaltação da guerra e do poder colonial. Com uma filosofia diferente, a Terceira República converteu-o no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas em 1978. Desde o ano 2013 a comunidade autónoma da Extremadura espanhola festeja também este dia.


O DIA DO SANTO ANJO DA GUARDA DE PORTUGAL:

A pedido do rei D. Manuel I de Portugal, o Papa Júlio II instituiu em 1504 a festa do «Anjo Custódio do Reino» cujo culto já seria antigo em Portugal. O pedido terá sido feito ao papa Leão X e este autorizou a sua realização no terceiro Domingo de Julho. A sua devoção quase desapareceu depois do séc. XVII, mas seria restaurada mais tarde, em 1952, quando mandada inserir no Calendário Litúrgico português pelo Papa Pio XII, para comemorar o Dia de Portugal no 10 de Junho.

Terá surgido pela primeira vez na Batalha de Ourique, e a sua devoção deu uma tal vitória às forças de D. Afonso Henriques sobre os invasores muçulmanos que lhe deu a oportunidade de autoproclamar-se rei de Portugal.

Nas suas Memórias, a Irmã Lúcia contou ainda que, entre abril e outubro de 1916, nas aparições de Fátima, teria já aparecido um anjo aos três pastorinhos, por três vezes, duas na Loca do Cabeço, no lugar dos Valinhos, e outra junto ao poço do quintal de sua casa, chamado o Poço do Arneiro, no lugar de Aljustrel, em Fátima, convidando-os à oração e penitência, e afirmando ser o “Anjo da Paz, o Anjo de Portugal”.

Na fotografia, Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República de Portugal, nas comemorações do 10 de Junho.

Fonte: WIKIPÉDIA

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS