PORTO: NOVO CENTRO DE RECOLHA DE ANIMAIS JÁ ENTROU EM FUNCIONAMENTO

O Centro de Recolha Oficial de Animais do Porto, em Campanhã, cuja abertura estava inicialmente prevista para maio de 2019, já se encontra em funcionamento, depois de concluído o processo de transferência dos animais, anunciou hoje o município.

A estrutura não se encontra, contudo, aberta ao público, “dado que mantém em vigor o regime de serviços mínimos, que envolve a alimentação e limpeza permanente de boxes, assim como a resposta a situações de emergência e recolha de animais errantes, feridos ou mortos”, refere a autarquia numa nota publicada hoje na sua página oficial.

“Esta moderna estrutura permite, especialmente num contexto de isolamento, assegurar melhores condições de acolhimento e bem-estar dos animais, assim como minimiza o risco de contágio dos colaboradores municipais, razão pela qual o processo de mudança não foi interrompido”, assinala a câmara, que refere que a transferência dos animais ficou concluída no início desta semana.

Na nota, a câmara recorda que concluiu em 2015 o “Plano de controlo e bem-estar das populações animais de cães e gatos”, que corporizava uma estratégia de médio e longo prazo para assegurar o controlo sanitários destas populações e reduzir a taxa de eutanásia, sendo a construção de um novo canil uma das pedras angulares deste plano.

Em janeiro, em resposta à Lusa, a autarquia adiantava que o novo Centro de Recolha deveria abrir portas no 1.º trimestre, estando os principais trabalhos da empreitada já concluídos.

“Os trabalhos principais da empreitada encontram se concluídos, dando cumprimento ao compromisso assumido de equipar o edifício no 1.º trimestre com todo o mobiliário, equipamento hospitalar e animais, sendo possível até essa data proceder à sua inauguração e abertura ao público”, salientava, à data, a Câmara do Porto.

A abertura desta estrutura esteve inicialmente prevista para maio de 2019, tendo sido adiada para o início de 2020 face ao surgimento de “situações imprevisíveis que condicionaram o normal andamento dos trabalhos”, explicou o município em setembro.

Na altura, a autarquia justificou a derrapagem dos prazos previstos com o aparecimento de “uma linha de água (mina) cujo cadastro era desconhecido e que provocou alguns constrangimentos em obra”.

Outra situação que surgiu e que interferiu com a normal execução dos trabalhos da empreitada, acrescentou a câmara, “foi um muro que ruiu, originando trabalhos de escoramento e reposição do mesmo, trabalhos não previstos na empreitada inicial”.

O equipamento, visitado hoje pelo vice-presidente da Câmara do Porto, Filipe Araújo, responsável pelo Pelouro da Inovação e Ambiente, está instalado na freguesia de Campanhã, numa parcela de terreno que atualmente integra o Viveiro Municipal.

A nova estrutura permitiu o aumento das 94 boxes existentes no canil em S. Dinis (perto do Carvalhido) para 220.

As novas instalações contam com um bloco cirúrgico para esterilização de cães e gatos, uma sala de enfermagem independente para tratamento e acompanhamento clínico dos animais alojados, zonas de exercício e sociabilização e uma área de tosquia e higienização.

Em articulação com a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), está garantida, inclusivamente, a disponibilidade para o apoio ao alojamento de animais em quarentena provenientes de outros países e, sempre que necessário, o acolhimento de outras espécies, salientou a autarquia.

Um comentário em: “PORTO: NOVO CENTRO DE RECOLHA DE ANIMAIS JÁ ENTROU EM FUNCIONAMENTO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.