Connect with us

DESPORTO

SPORTING ‘COMPLICA’ OS 16 AVOS DE FINAL DA LIGA EUROPA

O Sporting foi hoje derrotado em casa pelos espanhóis do Villarreal, por 1-0, na primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol.

Data:

em

O Sporting foi hoje derrotado em casa pelos espanhóis do Villarreal, por 1-0, na primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol. 14Pedraza, aos três minutos, deu o triunfo aos espanhóis, 19.os e penúltimos classificados da liga espanhola e que não venciam há 10 encontros em todas as competições. O Sporting, que terminou o encontro reduzido a 10 jogadores, após a expulsão de Acuña, aos 76 minutos, visita o Villarreal em 21 de fevereiro.

Em dia de São Valentim, o Sporting foi tudo menos uma equipa inspirada nesta derrota frente ao Villarreal. Alfonso Pedraza apontou o único golo da partida, logo aos 3 minutos, colocando ponto final numa série de 10 jogos seguidos sem vencer por parte do ‘submarino amarelo’. A equipa ‘leonina’ fica ainda sem Marcos Acuña (expulso) para o jogo da segunda mão, a 21 de fevereiro.

Em relação ao jogo com o Feirense, para o campeonato, Marcel Keizer operou sete mudanças na equipa, desde logo na baliza com Salin a render Renan. Depois Bruno Gaspar, André Pinto, Miguel Luís, Petrovic, Raphinha e Jovane também regressam ao onze, com Acuña a recuar e a aparecer a lateral esquerdo.

No lado do Vilarreal, Calleja também promoveu algumas mexidas, deixando Cazorla, Iborra e Ekambi, habituais titulares, no banco de suplentes.

Apesar do registo negativo com que se apresentava em Alvalade (não vencia há 10 jogos), foi o Villarreal quem chegou à vantagem logo aos 3 minutos: arrancada de Chukwueze pela direita, o extremo deixa Acuña para trás para depois cruzar, a bola desvia em André Pinto e sobra para Pedraza que atira forte e rasteiro para o fundo da baliza de Salin. O defesa espanhol igualou Dyego Sousa como o jogador que demorou menos tempo a marcar ao Sporting nesta época. E os ‘leões’ voltam a sofrer golos pelo oitavo jogo consecutivo com Marcel Keizer no comando.

A equipa da casa procurou reagir ao golo sofrido e até conseguiu ter mais bola, mas ao mesmo tempo mostrava dificuldades em acompanhar a transição ofensiva dos espanhóis, com Acunã e Miguel Luís a verem cartão amarelo logo nos primeiros 15 minutos. Aos 19’ Bruno Fernandes combinou bem com Bas Dost, mas o remate cruzado do médio português, à entrada da área, saiu um pouco ao lado da baliza.

Perto da meia hora de jogo, o Sporting perdeu Bruno Gaspar por lesão, entrando Ristovski para o seu lugar, numa altura em que os ‘leões’ continuavam em busca de inspiração ofensiva.

Na conversão de um livre lateral batido por Acuña (33’), Petrovic ganhou nas alturas mas o cabeceamento, ao segundo poste, saiu ao lado da baliza de Andrés Fernández. Aos 36’ Bruno Fernandes tentou servir Raphinha, mas o guardião do Villarreal afastou a bola com uma palmada, tendo ainda travado um remate do meio da rua de Jovane Cabral (42’).

Já perto do intervalo Samuel Chukwueze irrompeu pelo corredor central em direção à baliza de Salin, mas não conseguiu definir o lance, mantendo-se o 0-1 ao intervalo.

O início da segunda parte trouxe uma leve sensação de ‘dejà vu’, com o Villarreal a chegar perto do 2-0 em duas ocasiões, ambas na sequência de erros do Sporting: após uma saída em falso de Salin, ao minuto 48, a bola bateu em Carlos Bacca e seguiu para a baliza, valendo o corte providencial de André Pinto; pouco depois foi Pablo Fornals a rematar para a defesa apertada do guardião ‘leonino’, depois de um corte incompleto de Ristovski.

E tal como no primeiro tempo, depois do susto, o Sporting voltou a assumir o controlo da partida, mas os golos continuavam a não surgir. Aos 59′ Coates obrigou Andrés Fernandez a uma defesa apertada, após um cruzamento-remate na área e dez minutos, Bas Dost atirou de cabeça ao primeiro poste para uma grande intervenção do ex-guarda-redes do FC Porto, após um belo trabalho de Raphinha.

Numa tentativa de refrescar o ataque, Keizer lançou Luiz Phellype para o lugar de Jovane Cabral, e depois trocou Petrovic por Wendel, mas as substituições não surtiram qualquer efeito prático no resultado. Para piorar a situação Marcos Acuña ainda viu o segundo amarelo a 15 minutos do fim, ficando afastado do jogo da segunda mão em Villarreal – e ouviram-se assobios em Alvalade.

AS MAIS LIDAS