Ligue-se a nós

DESPORTO

SPORTING CP X ESTRELA DA AMADORA: ANÁLISE DE JOSÉ AUGUSTO SANTOS

Excelente jogo com alternância no marcador e um vencedor contestado, mas incontestável. Domínio do Sporting na primeira parte, boa reação do Estrela no início da segunda que lhe permitiu dar a cambalhota no marcador e remontada da equipa leonina, com muito mérito de Ruben Amorim, que alterou a sua habitual estrutura tática 1-3-4-3, para 1-4-2-4 tornando a sua equipa mais rápida, imprevisível e com maior presença na área.

Online há

em

Excelente jogo com alternância no marcador e um vencedor contestado, mas incontestável. Domínio do Sporting na primeira parte, boa reação do Estrela no início da segunda que lhe permitiu dar a cambalhota no marcador e remontada da equipa leonina, com muito mérito de Ruben Amorim, que alterou a sua habitual estrutura tática 1-3-4-3, para 1-4-2-4 tornando a sua equipa mais rápida, imprevisível e com maior presença na área.

O golo de Marcus Edwards é para mais tarde recordar.

Ruben Amorim fez descansar Gonçalo Inácio e Morita. Matheus Reis jogou como central sobre a esquerda e Nuno Santos como ala esquerdo, jogando Daniel Bragança ao lado de Hjulmand, lugar normalmente ocupado por Morita.

No Estrela Leo Jabá, jogou como ponta-de-lança, Mansur como defesa esquerdo com João Reis a jogar à sua frente, mas não abdicou do mesmo sistema tático com os dois jogadores dos corredores laterais a funcionar como defesas nunca conseguindo no plano ofensivo projetar-se para o ataque.

Uma primeira parte em que confirma o bom desempenho defensivo que tem tido no campeonato, onde só tinha sofrido 12 golos tendo jogado com adversários como o Benfica, Porto e Braga. Tinha aqui um teste de grau de dificuldade elevado a jogar contra Gyokeres, Pedro Gonçalves, Marcus Edwards, Paulinho e Trincão.

Publicidade

A resistência estrelista durou até aos 33 minutos e só foi desfeita pelo mérito da desmarcação e excelente trabalho do avançado sueco que assistiu Daniel Bragança que com um remate muito colocado não deu hipótese a António Filipe que depois da lesão de Bruno Brígido é o guarda-redes titular do Estrela da Amadora.

O Sporting dominou praticamente toda a primeira parte, domínio também consentido pela estratégia do Estrela, que baixou o bloco para tentar explorar a transição/contra-ataque, teve muita posse de bola, mas não conseguiu criar muitas oportunidades de golo por mérito da boa organização defensiva contrária.

No corredor direito a lesão de Geny Catamo, retira a Ruben Amorim uma arma importante para dar velocidade e capacidade de desequilíbrio no início ou decorrer do jogo e a equipa sentiu a sua falta. Ao Estrela faltou na primeira parte mais capacidade para se libertar da pressão leonina e nas transições criar situações para marcar.

As alterações de Sérgio Vieira no intervalo deram a capacidade de desdobramento para o ataque que faltou na primeira parte. Retirou Mansur e recuou João Reis para a sua posição natural de defesa esquerdo, derivou Léo Jabá para a ala direita, onde é melhor jogador e colocou um jogador móvel Kikas para confundir a marcação dos centrais sportinguistas. Não podia ter melhor início de segunda parte com a marcação do golo do empate na transformação de um penalti indiscutível e depois no aproveitamento da velocidade, movimentação e capacidade de finalização do Kikas passou para a frente no marcador.

Ruben Amorim retira dois centrais (Matheus Reis e Coates) colocando em campo dois jogadores (St. Juste e Gonçalo Inácio) mais rápidos para contrariar a velocidade dos jogadores do Estrela que a vencer iriam jogar em contra-ataque e altera taticamente a equipa passando para o 1-4-2-4, com St. Juste como lateral direito, a dupla de centrais com Diomande e Inácio, Pedro Gonçalves recuou para o lugar de Bragança e Paulinho ao lado de Gyokeres, ficando as alas para Trincão e Marcus Edwards. Esta alteração tática foi decisiva para a excelente reação do Sporting que passou para a frente no marcador e só não aumentou a diferença porque António Filipe dez duas defesas sensacionais a remates de Pedro Gonçalves e Trincão.

Publicidade

Num jogo em que os treinadores tiveram intervenções decisivas na forma como mexeram nas suas equipas, os melhores individualmente foram, no Sporting, Marcus Edwards que marca um golo digno de Maradona ou Lionel Messi, Gyokeres, Pedro Gonçaves e Diomande.

No Estrela da Amadora, Kialonda Gaspar começa a justificar o acompanhamento de clubes de maior dimensão e a confirmar a qualidade que tem exibido nesta parte inicial do campeonato, provavelmente no final da época ou até na reabertura do mercado em janeiro poderá dar o salto para equipas com maiores objetivos. Também Leo Jabá, que marcou bem o penalti e fez o passe para o golo de Kikas esteve em bom plano e o guarda-redes António Filipe também se exibiu muito bem.

André Narciso que era um árbitro que nas suas primeiras aparições, na Primeira Liga exagerava nas faltas que assinalava fez um bom jogo e pode tornar-se num bom valor da arbitragem nacional. Bem auxiliado pelo VAR Fábio Melo.


José Augusto Santos, Comentador Desportivo e Treinador de Futebol Nível IV UEFA Pro.

Publicidade
Publicidade
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

DESPORTO

SC BRAGA: JOÃO MARQUES É NOVO REFORÇO POR 3,5 MILHÕES

João Marques, do Estoril Praia, vai ser jogador do Sporting de Braga a partir da próxima temporada por 3,5 milhões de euros, revelou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

Online há

em

João Marques, do Estoril Praia, vai ser jogador do Sporting de Braga a partir da próxima temporada por 3,5 milhões de euros, revelou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

A esse valor, por 100 por cento do passe, poderá acrescer um milhão de euros mediante objetivos individuais, sendo que os estorilistas reservam ainda 10 por cento da mais-valia de uma futura transferência do jogador.

João Marques, que cumpre 22 anos dentro de poucos dias, permanecerá no Estoril Praia até ao final da presente época, integrando o plantel dos ‘arsenalistas’ no arranque da próxima temporada (2024/25).

Internacional sub-21 por Portugal, o médio ofensivo assina um contrato válido por cinco épocas (até 2029), tendo sido fixada uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros.

Formado no Sporting, Barreirense, Vitória de Setúbal e Estoril Praia, João Marques soma 28 jogos esta época, seis golos e cinco assistências.

Publicidade
LER MAIS

DESPORTO

SL BENFICA: PETAR MUSA DEIXA PORTUGAL E SEGUE PARA O FC DALLAS (EUA)

O avançado internacional croata Petar Musa está de saída do Benfica, depois de época e meia ao serviço das ‘águias’, para reforçar a equipa de futebol dos norte-americanos do FC Dallas, informaram hoje os dois clubes.

Online há

em

O avançado internacional croata Petar Musa está de saída do Benfica, depois de época e meia ao serviço das ‘águias’, para reforçar a equipa de futebol dos norte-americanos do FC Dallas, informaram hoje os dois clubes.

“O Sport Lisboa e Benfica informa que chegou a acordo com o FC Dallas, dos Estados Unidos, para a transferência a título definitivo do futebolista Musa”, referem os ‘encarnados’ no seu site oficial.

Apesar de nenhum dos clubes revelar os valores envolvidos no negócio, a comunicação social portuguesa e internacional adianta que a saída de Petar Musa, de 25 anos, deverá render ao Benfica uma verba na ordem dos 10 milhões de euros (ME), mais três em variáveis, sendo que o emblema da Liga norte-americana (MLS) refere que se trata de “uma transferência recorde”.

Através da sua página oficial na Internet, o FC Dallas informou ainda que o ponta de lança croata assinou contrato até 2027, com a possiblidade de prolongar o vínculo por mais um ano.

O futebolista croata, que pelo Benfica venceu a I Liga (2022/23) e a Supertaça (2023), chegou à Luz na última época, proveniente do Boavista, num negócio que terá custado 6,5 ME, segundo o relatório e contas dos ‘encarnados’.

Publicidade

Sem nunca se afirmar verdadeiramente como primeira opção, Musa participou em 41 jogos na época de estreia pelas ‘águias’, apenas cinco dos quais a titular, e marcou 12 golos e fez quatro assistências.

Já esta temporada, igualmente muitas vezes a sair do banco, o avançado participou em 25 jogos (nove como titular), marcou seis golos e fez duas assistências.

Com a contratação, neste mercado de janeiro, do avançado brasileiro Marcos Leonardo (ex-Santos), num plantel que conta ainda com Arthur Cabral e Casper Tengstedt, o croata perdeu ainda mais espaço.

Além de Marcos Leonardo, o Benfica reforçou o plantel com o lateral espanhol Álvaro Carreras e os extremos argentinos Benjamín Rollheiser e Gianluca Prestianni.

Além de Musa, saíram os defesas João Victor, contratado pelo Vasco da Gama, e David Jurásek, cedido ao Hoffenheim, o médio Chiquinho saiu para o Olympiacos e o extremo Gonçalo Guedes, que estava cedido pelo Wolverhampton, rumou ao Villarreal.

Publicidade
LER MAIS

MAIS LIDAS