Ligue-se a nós

REGIÕES

VILA REAL: PRESIDENTE DA CÂMARA RUI SANTOS ESTÁ SOB INVESTIGAÇÃO APÓS DENÚNCIA

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito na sequência de uma denúncia anónima que visa o presidente da Câmara de Vila Real, um processo que não tem arguidos constituídos, disse hoje fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Online há

em

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito na sequência de uma denúncia anónima que visa o presidente da Câmara de Vila Real, um processo que não tem arguidos constituídos, disse hoje fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR).

“Confirma-se a receção da referida denúncia anónima. A mesma foi remetida ao Ministério Público de Vila Real, onde deu origem a um inquérito, que se encontra em investigação e não tem arguidos constituídos”, afirmou a PGR, em resposta a um pedido de esclarecimento da agência Lusa, sem adiantar mais informações sobre o caso.

O presidente da Câmara de Vila Real, o socialista Rui Santos, afirmou hoje, em conferência de imprensa, que vai apresentar uma queixa no MP contra incertos, denunciando estar a ser vítima de uma campanha anónima de difamação.

“Tudo o que leram nesse documento é falso, desde as acusações aos supostos autores, o partido dos cobardolas conseguiu, no entanto, um dos seus objetivos, obrigou a que hoje eu esteja a reagir perante vós. Mas obrigou também a que, hoje mesmo, seja entregue uma queixa ao MP no qual acusaremos incertos, mas apresentaremos as nossas suspeitas sobre a autoria desta vergonha”, afirmou Rui Santos.

Entre terça e quarta-feira, dias em que foram aprovadas as listas do PS às legislativas e de aniversário de Rui Santos, foi difundida através de e-mail, redes sociais e até em papel, espalhada por empresas, instituições ou casas particulares de Vila Real, uma carta anónima com sete páginas com acusações contra o presidente da câmara, vereadores, empresários e dirigentes do PS.

A carta, conforme foi agora confirmado à Lusa, foi enviada à PGR e nela são relatados esquemas de corrupção e de tráfico de influências relacionados com negócios imobiliários, de contratação pública ou contratos com empresas.

“Não quero nem vou reagir às acusações que me são feitas em concreto, nenhuma. Repito, nenhuma delas é verdade. A possibilidade de me referir a elas seria dar-lhes algum crédito que não têm”, sublinhou Rui Santos.

Rui Santos disse ainda esperar que o “MP investigue rapidamente, com grande profundidade, e que, como aconteceu em todas as situações anteriores, arquive este produto de ódio e de loucura”.

É que, segundo referiu, esta campanha difamatória repete-se ciclicamente desde 2013, quanto se candidatou e venceu, pela primeira vez para o PS, a câmara de Vila Real, com todas as queixas arquivadas.

Desta vez, o ‘timing’ para a disseminação da carta está, segundo frisou, relacionado com os atos eleitorais que se aproximam como as legislativas, depois europeias e autárquicas em 2025.

“Não é segredo que fui convidado para encabeçar a lista do PS [às legislativas] e que havia muita gente convencida de que eu, de facto, encabeçaria a lista no distrito de Vila Real. Eu sempre afirmei que não trocaria o lugar de presidente de câmara por nenhum outro e que estar como presidente de câmara de Vila Real foi, é e será a minha prioridade e a maior honra da minha vida”, frisou.

E continuou: “Infelizmente, no entanto, o partido dos cobardolas apostou no contrário, acreditando que eu seria anunciado como candidato do PS, escolheram a data da aprovação das listas do PS para difundirem massivamente um verdadeiro folhetim que procura atingir uma série de cidadãos e as suas famílias apenas porque cometeram o crime de serem próximas de mim, do PS ou da câmara”.

Contactado pela Lusa, o autarca não quis acrescentar nada ao que disse durante a conferência de imprensa realizada esta manhã.

REGIÕES

LEIRIA: IDOSA FOGE DE CASA APÓS VIOLÊNCIA FÍSICA “REITERADA” PELO PRÓPRIO FILHO

O Tribunal Judicial de Leiria decretou a prisão preventiva a um homem, que foi detido duas vezes em 15 dias, por agredir a mãe, informou hoje o Comando Distrital da PSP de Leiria.

Online há

em

O Tribunal Judicial de Leiria decretou a prisão preventiva a um homem, que foi detido duas vezes em 15 dias, por agredir a mãe, informou hoje o Comando Distrital da PSP de Leiria.

Segundo o comunicado da PSP, o homem de 56 anos foi detido na segunda-feira pela Esquadra de Marrazes, na localidade de Gândara dos Olivais, por violência doméstica.

O suspeito, filho da vítima, uma senhora de 83 anos, foi detido, cerca das 3h30, depois de a irmã ter dado o alerta às autoridades de que a sua mãe teria fugido de casa, descalça, por receio de que o próprio filho lhe pudesse fazer mal.

“Os polícias deslocaram-se de imediato para o local, deparando-se com o suspeito, bastante alterado, ameaçando e intimidando a vítima. Perante esta situação, os polícias procederam à detenção imediata do suspeito, que tinha sido já detido no passado dia 1 de abril, fora de flagrante delito, após episódio de violência física e emocional sobre a sua mãe”, referiu a PSP.

Da primeira detenção, o tribunal tinha aplicado a medida de coação de afastamento do arguido, quer da residência, quer da própria vítima.

“Trata-se de uma situação que se tem arrastado já há vários anos, com episódios de violência física e psicológica, originados por uma forte dependência de álcool e de estupefacientes, o que, constantemente, vem fazendo com que o suspeito se aproprie da pensão da mãe para alimentar o seu próprio vício, retirando-lhe, por diversas vezes, quer o telemóvel, quer o cartão bancário”.

Na segunda-feira, após nova detenção, o homem voltou a ser presente ao juiz de Instrução Criminal do Tribunal Judicial da Comarca de Leiria, que lhe decretou a prisão preventiva.

Esta é já a décima detenção efetuada pelo Comando Distrital de Leiria em 2024, por situações decorrentes de violência doméstica, adiantou a PSP.

LER MAIS

REGIÕES

AÇORES: SETE ILHAS COM AVISO LARANJA DEVIDO À CHUVA FORTE – IPMA

Sete ilhas dos Açores vão estar sob aviso laranja a partir da tarde de hoje, devido à chuva forte que pode ser acompanhada de trovoada, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Online há

em

Sete ilhas dos Açores vão estar sob aviso laranja a partir da tarde de hoje, devido à chuva forte que pode ser acompanhada de trovoada, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em comunicado, o IPMA adianta que as ilhas do grupo central dos Açores (Terceira, Graciosa, Pico, Faial e São Jorge) vão estar com aviso laranja das 12h00 locais de hoje (13h00 em Lisboa) até às 00h00.

As ilhas do grupo Oriental dos Açores (São Miguel e Santa Maria) também vão estar com aviso laranja das 15h00 até às 00h00.

Nestas sete ilhas dos Açores, o IPMA justifica o aviso laranja com a precipitação “localmente forte”, que pode ser acompanhada de trovoada.

No grupo Ocidental (Flores e Corvo) está em vigor até às 00:00 um aviso amarelo igualmente devido à chuva.

O aviso laranja é o segundo mais grave da escala e é emitido em “situação meteorológica de risco moderado a elevado”, segundo o IPMA.

Já o aviso amarelo é emitido sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

LER MAIS
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO
A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
PORTO X VIZELA




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
AROUCA X SPORTING




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
PORTO X BENFICA




RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% INSPIRATION


WEBRADIO 100% DANCE

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS