Connect with us

CIÊNCIA & TECNOLOGIA

WHATSAPP VAI IMPEDIR O REENVIO DE “FAKE NEWS”

A empresa anunciou num post que está a limitar a capacidade de os utilizadores reenviarem mensagens para grupos de pessoas. O objetivo é evitar que se espalhem facilmente notícias falsas [fake news].

Data:

em

A empresa anunciou num post que está a limitar a capacidade de os utilizadores reenviarem mensagens para grupos de pessoas. O objetivo é evitar que se espalhem facilmente notícias falsas [fake news].

Ter limites para reenviar mensagens no WhatsApp pode significar reduzir o número de notícias falsas que circulam, defende a empresa. A nível global, os utilizadores passam a conseguir reenviar mensagens para grupos de até 20 pessoas.

Contudo, ainda há casos mais específicos: na Índia, só poderão reenviar mensagens para grupos com cinco ou menos pessoas. O limite anterior era de grupos de 250 pessoas. Além disso, o WhatsApp também está a retirar, no país, um botão que permitia aos utilizadores enviar rapidamente fotos e vídeos para outras pessoas.

A medida pretende impedir a disseminação de notícias falsas na plataforma, particularmente na Índia, onde boatos e mentiras espalhados na plataforma levaram à morte de pessoas por multidões enfurecidas.

No post publicado, a empresa diz ter criado o WhatsApp “como uma aplicação de mensagens privadas; uma maneira simples, segura e confiável de comunicar com amigos e familiares”. E, à medida que são adicionados novos recursos, é necessário “o cuidado de tentar manter esse sentimento de intimidade, de que as pessoas gostam”.

Por isso, a possibilidade de enviar uma única mensagem para vários grupos de uma só vez está agora a ser revista. “Estamos agora a fazer um teste para limitar o reenvio [de mensagens] que será aplicado a todos os que usam o WhatsApp”. Com isto, o WhatsApp pode continuar como foi pensado: “uma aplicação de mensagens privadas”, lê-se.

LUSA

AS MAIS LIDAS