A IRONIA DA POLÍTICA: ‘CUMPRIMOS’ OU ‘COM PRIMOS’ ?

A Iniciativa Liberal (IL), que procura a 6 de outubro eleger o primeiro deputado para o Parlamento, pôs na rua um cartaz inspirado num outro do PS, apresentado números menos positivos alcançados durante o Governo socialista e aludindo ainda ao caso do familygate.

A Iniciativa Liberal (IL), que procura a 6 de outubro eleger o primeiro deputado para o Parlamento, pôs na rua um cartaz inspirado num outro do PS, apresentado números menos positivos alcançados durante o Governo socialista e aludindo ainda ao caso do familygate.

O partido de António Costa partiu do mote #cumprimos, destacando o facto de terem sido criados mais de 350 mil postos de emprego e terem sido celebrados 89% de contratos sem termo durante a legislatura. “Mais emprego, menos precariedade”, pode ler-se.

Por sua vez, a IL aponta números menos positivos do Executivo socialista, recordando os mais de 530.000 hectares de floresta ardida, os 2.6000 doentes que morreram em lista de espera em 2016 e os mais de 6.000 milhões de euros cobrados em impostos.

Com mote #com primos, a IL recorre a um grafismo semelhante ao do PS para com ironia apresentar outras perspetiva daquela que foi a legislatura dos socialistas. “Mais impostos, menos serviços públicos”, contrapõe o partido.

O caso que ficou conhecido como familygate, que tem afetado o PS devido às ligações familiares diretas no interior do Executivo, está também espelhado no cartaz.

A IL, reconhecida como partido político pelo Tribunal Constitucional em dezembro de 2017, apela ainda para que os portugueses se libertem do socialismo.

“Nós cumprimos a nossa obrigação de fazer oposição. Como novo partido temos alguma dificuldade em fazê-lo por outros meios, pelo que o fazemos num dos únicos meios onde podemos: na rua. É este o espírito de combatividade que queremos levar para o Parlamento em outubro”, afirma o líder da IL, Carlos Guimarães Pinto citado em comunicado enviado às redações.

Na mesma nota, o partido o partido recorda que tinha já levado a cabo iniciativas semelhantes com outras forças partidárias, como o Bloco de Esquerda ou o CDS-PP.

Fonte: ZAP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.